Bule Voador

Por que tantas pessoas esclarecidas duvidam da ciência?

kennedyCenter

Vivemos em uma era em que toda forma de conhecimento científico — da mudança climática à vacinações — enfrenta oposição furiosa. Alguns duvidam até do pouso na lua.

Por Joel Achenbach.
Fotografias por Richard Barnes.

Há um cena na obra-prima cômica de Stanley Kubrick, Dr. Fantástico, em que Jack D. Ripper, um general americano que virou um patife e ordenou um ataque nuclear à União Soviética, desenrola sua visão de mundo paranoica — e a explicação de porque ele bebe “apenas água destilada ou a água da chuva, e só álcool de cereais puros ” — para Lionel Mandrake, um capitão da Royal Air Force.

Ripper: Você já ouviu falar de uma coisa chamada fluoretação? A fluoretação da água?

Mandrake: Ah, sim, já ouvi falar disso, Jack. Sim sim.

Ripper: Bem, você sabe o que é?

Mandrake: Não, eu não sei o que é. Não.

Ripper: Você percebe que a fluoretação é o enredo comunista mais monstruosamente concebido e perigoso que já tivemos de enfrentar?

O filme foi lançado em 1964, altura em que os benefícios para a saúde da fluoretação tinham sido completamente estabelecidos e teorias da conspiração de antifluoretação poderiam ser material de comédia. Então você pode ser surpreendido ao saber que, meio século depois, a fluoretação continua a incitar o medo e paranoia. Em 2013, os cidadãos de Portland, Oregon, uma das poucas grandes cidades americanas que não coloca flúor em sua água, impediu um plano das autoridades locais para o fazer. Os opositores não gostavam da ideia do governo adicionando “produtos químicos” em sua água. Eles alegaram que o flúor pode ser prejudicial para a saúde humana.

Na verdade, o flúor é um mineral natural que, nas concentrações fracas usadas em sistemas públicos de água potável, fortalece o esmalte dos dentes e previne a cárie — uma maneira barata e segura para melhorar a saúde dental de todos, ricos ou pobres, conscientes com a higiene bucal ou não. Esse é o consenso científico e médico.

Para o que algumas pessoas em Portland, ecoando ativistas antifluoretação ao redor do mundo, respondem: Nós não acreditamos em vocês.

Vivemos numa época em que todos os tipos de conhecimento científicos — desde a segurança do flúor e vacinas para a realidade da mudança climática — enfrentam oposição organizada e muitas vezes furiosa. Fortalecidos por suas próprias fontes de informação e as suas próprias interpretações de pesquisa, os questionadores declararam guerra ao consenso dos especialistas. Há tantas dessas controvérsias nos dias de hoje que você poderia pensar que uma agência diabólica colocou algo na água para fazer as pessoas questionarem. E há tanto material sobre esse tópico nos dias de hoje — em livros, artigos e conferências acadêmicas — que a dúvida científica em si se tornou um meme da cultura pop. No filme recente Interstellar, situado numa América futurista e devastada onde a NASA foi forçada a se esconder, os livros escolares dizem que os pousos na Lua da Apollo foram forjados.

De certa forma tudo isto não é surpreendente. Nossas vidas são permeadas pela ciência e tecnologia como nunca antes. Para muitos de nós este novo mundo é maravilhoso, confortável e rico em recompensas, mas também mais complicado e, por vezes, irritante. Nós agora enfrentamos riscos que não podemos facilmente analisar.

Somos requisitados a aceitar, por exemplo, que é seguro comer alimentos transgênicos porque, os especialistas apontam, não há nenhuma evidência de que eles não são seguros e não há razão para acreditar
que alterar genes em um laboratório é mais perigoso do que alterá-los através de cruzamentos tradicionais. Mas, para algumas pessoas, a própria ideia de transferir genes entre espécies evoca cientistas loucos que trabalham sem controle — e assim, dois séculos depois que Mary Shelley escreveu Frankenstein, eles falam sobre Frankenfood.

O mundo explode com perigos reais e imaginários e distinguir os primeiros dos segundos não é fácil. Devemos ter medo de que o vírus Ebola, que é espalhado apenas pelo contato direto com fluidos corporais, vai se transformar em um super praga pelo ar? O consenso científico diz que é extremamente improvável: nenhum vírus jamais foi observado mudando completamente seu modo de transmissão em seres humanos, e não há evidência que a mais nova cepa de Ebola seja diferente. Mas digite “Ebola no ar” em um motor de busca na Internet e você entrará em uma distopia em que este vírus tem poderes quase sobrenaturais, incluindo o poder de nos matar a todos.

Neste mundo desconcertante temos de decidir em que acreditar e como agir sobre isso. Em princípio, isso é o que a ciência faz. “A ciência não é um corpo de fatos”, diz a geofísica Marcia McNutt, que já dirigiu o Serviço Geológico dos EUA e agora é editora da Science, a prestigiosa revista. “A ciência é um método para decidir se o que nós escolhemos acreditar tem uma base nas leis da natureza ou não.” Mas esse método não vem naturalmente para a maioria de nós. E assim nos deparamos com problemas, uma e outra vez.

mapa da terra plana que um cético criou

Que a Terra é redonda é sabido desde a antiguidade — Colombo sabia que ele não iria velejar fora da borda dos mapas do mundo, mas alternativas persistiram mesmo depois que circunavegações tinham se tornado comuns. Este mapa de 1893 feito por Orlando Ferguson, um homem de negócios de Dakota do Sul, é uma variação de crenças da Terra plana do século 19. Terra planistas consideraram que o planeta foi centrado no Polo Norte, delimitada por uma parede de gelo, com o sol, a lua e os planetas algumas centenas de quilômetros acima da superfície. Ciência muitas vezes exige que nós descontemos as nossas experiências sensoriais — tais como ver o sol atravessando o céu como se estivesse orbitando a Terra — em favor das teorias que desafiam nossas crenças sobre o nosso lugar no universo.

O problema vem de longe, claro. O método científico nos leva a verdades que são menos do que evidentes, muitas vezes alucinantes e às vezes difíceis de engolir. No início do século 17, quando Galileu afirmou que a Terra gira sobre seu eixo e orbita o sol, ele não estava apenas rejeitando a doutrina da igreja. Ele estava pedindo às pessoas para acreditarem em algo que desafiou o senso comum, porque com certeza parece que o sol está girando em torno da Terra e você não pode sentir a Terra girando. Galileu foi levado a julgamento e forçado a se retratar. Dois séculos mais tarde Charles Darwin escapou desse destino. Mas a sua ideia de que toda a vida na Terra evoluiu de um ancestral primordial e que nós, os seres humanos somos primos distantes dos macacos, baleias e até mesmo moluscos do fundo do mar é ainda um grande esforço para um monte de gente. O mesmo ocorre com uma outra noção do século 19: a de que o dióxido de carbono, um gás invisível que todos nós expiramos o tempo todo e equivale a um décimo de um por cento da atmosfera, poderia estar afetando o clima da Terra.

Mesmo quando intelectualmente aceitamos estes preceitos da ciência, nós inconscientemente nos agarramos a nossas intuições — o que os pesquisadores chamam de nossas crenças ingênuas. Um estudo recente realizado por Andrew Shtulman da Occidental College mostrou que até mesmo os alunos com uma educação avançada em ciência tiveram um travamento no seu raciocínio mental, quando solicitados a afirmar ou negar que os seres humanos são descendentes de animais marinhos ou de que a Terra gira em torno do sol. Ambas as verdades são contra intuitivas. Os alunos, mesmo aqueles que corretamente marcaram “verdade”, foram mais lentos para responder a essas perguntas do que questões sobre se os seres humanos são descendentes de criaturas que vivem em árvores (também verdade, mas mais fácil de entender) ou se a lua gira em torno da Terra (também verdadeira, mas intuitivo). A pesquisa de Shtulman indica que à medida que nos tornamos cientificamente alfabetizados, reprimimos nossas crenças ingênuas, mas nunca as eliminamos totalmente. Elas se escondem em nossos cérebros, sussurrando para nós, enquanto tentamos trazer sentido ao mundo.

A maioria de nós faz isso, baseando-se na experiência pessoal e evidência anedótica, em histórias em vez de estatísticas. Podemos fazer um teste de antígeno específico da próstata, mesmo que ele não seja mais recomendado, porque ele funcionou em um câncer de um amigo próximo — e prestamos menos atenção à evidência estatística, cuidadosamente compilada por meio de vários estudos, mostrando que o teste raramente salva vidas mas ocasiona muitas cirurgias desnecessárias. Ou ouvimos falar sobre uma série de casos de câncer em uma cidade com um despejo de resíduos perigosos e assumimos que a poluição causou os cânceres. No entanto, apenas porque aconteceram duas coisas em conjunto não significa que um causou o outro e só porque os eventos estão agrupados não significa que eles não sejam aleatórios.

Temos dificuldade em digerir aleatoriedade; nossos cérebros anseiam padrão e significado. A ciência nos adverte, no entanto, que podemos nos enganar. Para ter a certeza de que há uma relação causal entre o despejo e os tipos de câncer, você precisa de análise estatística mostrando que há muito mais cânceres do que seria esperado ao acaso, evidência de que as vítimas foram expostas à substâncias químicas do despejo e provas de que os produtos químicos podem realmente causar câncer.

ceticismo com a evolução

Em 1925, em Dayton, Tennessee, onde John Scopes foi julgado por ensinar evolução na escola, um livreiro criacionista apregoava suas mercadorias. A biologia moderna não faz sentido sem o conceito de evolução, mas ativistas religiosos nos Estados Unidos continuam a exigir que o criacionismo seja ensinado como uma alternativa na aula de biologia. Quando a ciência entra em conflito com crenças fundamentais de uma pessoa, ela normalmente perde.

Mesmo para os cientistas, o método científico é uma disciplina difícil. Como o resto de nós, eles são vulneráveis ao que eles chamam de viés de confirmação — a tendência para procurar e ver somente evidências que confirmam o que já acreditam. Mas ao contrário do resto de nós, eles apresentam as suas ideias para revisão formal dos pares antes de publicá-los. Uma vez que seus resultados são publicados, se forem importantes o suficiente, outros cientistas vão tentar reproduzi-los e, sendo congenitamente céticos e competitivos, ficarão muito felizes de anunciar que os dados não se sustentam. Os resultados científicos são sempre provisórios, suscetíveis de serem derrubados por algum experimento ou observação futura. Cientistas raramente proclamam uma verdade absoluta ou a certeza absoluta. A incerteza é inevitável nas fronteiras do conhecimento.

Às vezes, os cientistas ficam aquém dos ideais do método científico. Especialmente na pesquisa biomédica, há uma tendência preocupante de que os resultados não podem ser reproduzidos fora do laboratório que os descobriu, uma tendência que levou a um esforço para uma maior transparência sobre como as experiências são conduzidas. Francis Collins, diretor dos Institutos Nacionais de Saúde, preocupa-se com o “molho secreto” — procedimentos especializados, software personalizado, ingredientes peculiares — que  pesquisadores não compartilham com seus colegas. Mas ele ainda tem fé no objetivo maior.

“A ciência vai encontrar a verdade”, diz Collins. “Pode entender errado na primeira vez e talvez na segunda vez mas no final ela irá encontrar a verdade.” Essa qualidade provisória da ciência é outra coisa que um monte de pessoas têm dificuldades. Para alguns céticos das alterações climáticas, por exemplo, o fato de que alguns cientistas na década de 1970 estavam preocupados  (de forma bastante razoável, parecia na época) sobre a possibilidade de uma idade de gelo a caminho é suficiente para desacreditar a preocupação com o aquecimento global agora.

No outono passado, o Painel Intergovernamental sobre Mudança do Clima, que consiste em centenas de cientistas que operam sob os auspícios das Nações Unidas, lançou seu quinto relatório, nos últimos 25 anos. Este repetiu mais alto e mais claro do que nunca o consenso dos cientistas do mundo: a temperatura da superfície do planeta subiu cerca de 1,5 graus Celsius nos últimos 130 anos e as ações humanas, incluindo a queima de combustíveis fósseis, são extremamente prováveis que tenham sido a causa dominante do aquecimento desde a segunda metade do século 20. Muitas pessoas nos Estados Unidos — uma porcentagem muito maior do que em outros países — mantém dúvidas sobre esse consenso ou acreditam que ativistas do clima estão usando a ameaça do aquecimento global para atacar o livre mercado e a sociedade industrial em geral. O senador James Inhofe de Oklahoma, uma das mais poderosas vozes republicanas em questões ambientais, há muito tempo declarou que o aquecimento global é uma fraude.

A ideia de que centenas de cientistas de todo o mundo iriam colaborar em um grande teatro é risível — cientistas adoram ridicularizar uns aos outros. É muito claro, no entanto, que as organizações financiadas em parte pela indústria de combustíveis fósseis, deliberadamente tentaram prejudicar a compreensão do público sobre o consenso científico através da promoção de alguns céticos.

Os meios de comunicação dão abundante atenção a tais dissidentes, pessimistas, controversos profissionais. A mídia também faz você acreditar que a ciência é cheia de descobertas chocantes feitas pelos gênios solitários. Não são. A verdade (chata) é que ela geralmente avança de forma incremental, com o acúmulo constante de dados e ideias recolhidos por muitas pessoas ao longo de muitos anos. Assim tem sido com o consenso sobre as alterações climáticas. Não é como gritar eureca na próxima medição do termômetro.

Mas a indústria de relações públicas, embora enganosa, não é suficiente para explicar por que apenas 40 por cento dos norte-americanos, de acordo com a pesquisa mais recente do Pew Research Center, aceita que a atividade humana é a causa dominante do aquecimento global.

O “problema de comunicação científica”, como é chamado pelos cientistas que estudam isso, produziu uma nova pesquisa de como as pessoas decidem no que acreditam e por que elas muitas vezes não aceitam o consenso científico. Não é que eles não podem compreendê-lo, de acordo com Dan Kahan, da Universidade de Yale. Em um estudo, ele pediu a 1.540 americanos, uma amostra representativa, para avaliar a ameaça da mudança climática em uma escala de zero a dez. Então ele correlacionou as respostas com a alfabetização científica dos sujeitos. Ele concluiu que a alfabetização mais elevada foi associada com opiniões mais fortes — em ambas extremidades do espectro. Alfabetização científica promovia polarização sobre o tema, não consenso. De acordo com Kahan, isso é porque as pessoas tendem a usar o conhecimento científico para reforçar crenças que já foram moldadas pela sua visão de mundo.

Os americanos se dividem em duas áreas básicas, diz Kahan. Aqueles com uma mentalidade mais “igualitária” e “comunitária” geralmente suspeitam da indústria e tendem a pensar que algo é tão perigoso que exige regulamentação do governo; eles estão propensos a ver os riscos da mudança climática. Em contraste, as pessoas com uma mentalidade “hierárquica” e “individualista” respeitam líderes da indústria e não gostam do governo interferindo em seus assuntos; eles são propensos a rejeitar advertências sobre as alterações climáticas, porque eles sabem o que aceitá-las poderia ocasionar — algum tipo de imposto ou regulamentação para limitar as emissões.

Nos EUA, as alterações climáticas de alguma forma se tornaram um teste decisivo que identifica uma pessoa como pertencente a uma ou outra dessas duas tribos antagônicas. Quando nós discutimos sobre isso, Kahan diz, na verdade estamos discutindo sobre quem somos, o que a nossa tribo é. Nós estamos pensando “pessoas como nós acreditam nisto, pessoas daquele jeito não acreditam nisto”. Para um individualista hierárquico, Kahan diz, não é irracional rejeitar a ciência do clima estabelecido: aceitar não mudaria o mundo, mas pode lhe forçar a saída da sua tribo.

“Tome um barbeiro em uma cidade rural na Carolina do Sul,” Kahan escreveu. “É uma boa ideia ele implorar que seus clientes assinem uma petição instando o Congresso a agir sobre a mudança climática? Não. Se ele o fizer, ele vai ficar sem trabalho, assim como seu ex-congressista Bob Inglis quando propôs tal ação. “

Ciência apela para o nosso cérebro racional, mas as nossas crenças são motivadas em grande parte pela emoção, e a maior motivação é permanecer com nossos pares. “Estamos todos no colegial. Nós nunca deixamos o colegial”, diz Marcia McNutt.  “As pessoas ainda têm a necessidade de se ajustar, e essa necessidade de se encaixar é tão forte que os valores locais e opiniões locais estão sempre superando a ciência.
E eles vão continuar superando-a, especialmente quando não há nenhuma desvantagem clara para ignorá-la “.

Enquanto isso, a Internet torna mais fácil do que nunca para os céticos do clima e contestadores de todos os tipos encontrarem a sua própria informação e especialistas. Longe vão os dias em que um pequeno número de instituições — poderosas universidades, enciclopédias, grandes organizações de notícias, mesmo a National Geographic — serviam como guardiões da informação científica. A Internet democratizou a informação, que é uma coisa boa. Mas junto com TV a cabo, ela tornou possível viver em uma “bolha” que deixa entrar somente as informações com as quais você já concorda.

Como penetrar a bolha? Como converter os céticos do clima? Jogando mais fatos para eles não ajuda. Liz Neeley, que ajuda a treinar os cientistas para serem melhores comunicadores em uma organização chamada Compass, diz que as pessoas precisam ouvir de pessoas em que podem confiar, que compartilham os mesmos valores fundamentais. Ela tem uma experiência pessoal com isso. Seu pai é um cético da mudança climática e recebe a maior parte de sua informação sobre a questão da mídia conservadora. Exasperada, ela finalmente o confrontou: “Você acredita que neles ou em mim?” Ela disse que acredita nos cientistas que pesquisam as mudanças climáticas e conhece muitos deles pessoalmente. “Se você pensa que estou errada”, ela disse, “então você está me dizendo que você não confia em mim.” A postura de seu pai sobre a questão se suavizou. Mas não foram os fatos que fizeram isso.

Se você é um racionalista, há algo um pouco desanimador sobre tudo isso. Nas descrições de Kahan de como decidimos no que acreditamos, o que decidimos por vezes soa quase incidental. Aqueles de nós no negócio de divulgação científica são tão tribais quanto qualquer outra pessoa, ele me disse. Nós acreditamos em ideias científicas não porque tenhamos verdadeiramente avaliado todas as provas, mas porque sentimos uma afinidade com a comunidade científica. Quando eu mencionei a Kahan que aceito plenamente a evolução, ele disse: “Acreditar na evolução é apenas uma descrição sobre você. Não é um relato de como você raciocina.”

Talvez. Exceto que a evolução realmente aconteceu. Biologia é incompreensível sem ela. Não há realmente dois lados para todas estas questões. A mudança climática está acontecendo. Vacinas realmente salvam vidas. Estar certo importa — e a tribo da ciência tem um longo histórico de fazer as coisas direito no final. A sociedade moderna está construída sobre coisas que ela acertou.

Duvidar da ciência também tem consequências. As pessoas que acreditam que as vacinas causam autismo — muitas vezes bem-educadas e abastadas, a propósito — estão minando a “imunidade de rebanho” para doenças como a coqueluche e sarampo. O movimento anti vacina tem se fortalecido desde que a prestigiosa revista médica britânica The Lancet publicou um estudo em 1998 que ligava uma vacina comum com o autismo. A revista depois retratou o estudo, que foi completamente desacreditado. Mas a noção de uma conexão vacina/autismo foi endossada por celebridades e reforçada através dos filtros usuais da Internet. (Ativista Anti vacina e atriz Jenny McCarthy disse no Oprah Winfrey Show, “A Universidade do Google é onde eu consegui meu diploma”.)

No debate sobre o clima as consequências da dúvida são globais e duradouras. Nos EUA, os céticos das alterações climáticas têm alcançado seu objetivo fundamental de travar a ação legislativa para combater o aquecimento global. Eles não tiveram que vencer o debate com mérito; eles tinham apenas que nublar o espaço o suficiente para evitar promulgação de leis que regem as emissões de gases do efeito de estufa.

Alguns ativistas ambientais querem que os cientistas saiam de suas torres de marfim e se envolvam mais nas batalhas políticas. Qualquer cientista que for por esse caminho precisa fazê-lo com cuidado, diz Liz Neeley. “Essa linha entre a comunicação científica e a militância é muito difícil de reverter”, diz ela. No debate sobre a mudança climática a alegação central dos céticos é que a ciência diz que é verdadeira e uma séria ameaça política é pintada, conduzida pelo ativismo ambiental e não por dados. Isso não é verdade, e calunia cientistas honestos. Mas se tornaria mais provável e plausível se os cientistas forem além de sua experiência profissional e começarem a defender políticas específicas.

É seu próprio desprendimento, o que você poderia chamar de sangue-frio da ciência, que faz da ciência um processo ímpar. É a forma que a ciência nos diz como a verdade é e não o que gostaríamos que a verdade fosse. Os cientistas podem ser tão dogmáticos como qualquer outra pessoa, mas seus dogmas vão sempre murchar no brilho quente de novas pesquisas. Na ciência não é um pecado mudar de ideia quando a evidência exige. Para algumas pessoas, a tribo é mais importante do que a verdade; para os melhores cientistas, a verdade é mais importante do que a tribo.

O pensamento científico tem de ser ensinado e às vezes não é bem ensinado, diz McNutt. Os alunos se vão pensando em ciência como uma coleção de fatos, não um método. A pesquisa de Shtulman mostrou que mesmo muitos estudantes universitários realmente não entendem o que é evidência. O método científico não vem naturalmente, mas se você pensar sobre isso, nem a democracia. Para a maior parte da história humana nem existiu. Saíamos por aí matando uns aos outros para subir em um trono, rezando para um deus da chuva, e para melhor ou muito pior, fazíamos as coisas tão bem como nossos antepassados faziam.

Agora nós temos mudanças incrivelmente rápidas e é assustador às vezes. Não é tudo progresso. Nossa ciência nos tornou os organismos dominantes, com o devido respeito às formigas e algas verdes/azuladas, e estamos mudando todo o planeta. É claro que temos o direito de fazer perguntas sobre algumas das coisas que a ciência e tecnologia nos permitem fazer. “Todo mundo deveria estar questionando”, diz McNutt. “Essa é uma característica de um cientista. Mas, em seguida, eles devem usar o método científico, ou confiar em pessoas que utilizam o método científico, para decidir qual caminho seguir sobre essas questões.” Precisamos melhorar muito em encontrar respostas, porque é certeza de que as perguntas não ficarão mais simples.

Texto Original

José Paulo R. de Lima
Paulista de Jundiaí, é empresário da área de TI e professor de colégio técnico da área de informática. Possui graduação em sistemas de informação (EACH-USP) e mestrado em ciências pelo PPgSI (EACH-USP).
Fã de ficção científica, espera que a humanidade alcance os parâmetros sociais apresentados em Star Trek.
Também coleciona quadrinhos e adora viajar com sua esposa.
  • AntonioOrlando

    Ter a ciência como “guia’, quase, espiritual é quase tão idiota quanto qualquer oposição, ou cepticismo militante à ciência. Algumas besteiras que foram alardeadas em nome da ciência e que, hoje em dia, sabemos, todos nós, terem sido um grande engodo, eventualmente, até com boas intenções: Lombroso e sua teoria criminológica, a eugênia do sobrinho do Darwim e choques elétricos que, supostamente, curariam doenças mentais. Que o diga Nise da Silveira e Jung!!

    Nesse sentido, sim, é licito duvidar da ciência, posto que ela, ciência, não é infalível! Na verdade, a ciência é,apenas, o corte possível (não o único) para o entendimento do aqui e agora, ou “realidade”. Entendimento/”descoberta” esse, que, não raro, muda no espaço e no tempo. Ademais, a ciência, está longe de ser isenta de ideologias e afins.

    • Henrique

      “Ciência (do latim scientia, traduzido por “conhecimento”) refere-se a qualquer conhecimento ou prática sistemáticos. Em sentido estrito, ciência refere-se ao sistema de adquirir conhecimento baseado no método científico bem como ao corpo organizado de conhecimento conseguido através de tais pesquisas.”

      Você conhece o método cientifico ? você realmente acha que usa-lo como “guia” é idiota ?
      Quase espiritual ???? não entendi essa parte.

      Duvidar da ciência… mas a ciência é duvidar… quando você duvida de algo você esta praticando e essência da ciência, a ciência duvida de tudo até dela mesma, e é por isso que ela corrige seus próprios erros.
      Gostaria de conhecer outros métodos para o entendimento da realidade, se você conhece outro que funcione tão bem quanto a ciência gostaria que me dissesse.
      Não importa quantas vezes eu leia o método cientifico, não consigo achar nenhuma ideologia, se você consegue achar com tanta facilidade não acho que se importaria de mostra-las para mim.

      • AntonioOrlando

        Henrique

        Achar que a ciência é neutra e pura é, grosso modo, presumir que os seres humanos, como espécie, são puros e neutros. A ciência, não raro, expressa as inúmeras idiossincrasias, dúvidas e ambiguidades morais, e éticas, do ser humano. Isto é, a ciência é produto de toda a complexidade existencial que o ser humano vive e, em absoluto, subsiste per se.

        Há um livro do Jurgen Habermas, Técnica e Ciência como Ideologia, composto de textos escritos por este em meados da década de 1960 que ilustram o que eu quero dizer.

        Abs

        Orlando

        • Ronaldo Alves

          “Sobretudo, a “ciência” é seletiva – só se pesquisa, não raro, aquilo que pode trazer lucro.”
          Seletivo é seu ceticismo. Não confunda pesquisa básica com ciência aplicada. Pesquisas financiadas por empresas privadas naturalmente buscam retorno de seu investimento. Veja a indústria farmacêutica por exemplo. Sabe quanto custa a produção de um novo medicamento? Mas existem universidades públicas e mesmo empresas privadas que financiam pesquisas sobre ciência básica sem aplicação prática imediata. Ex.: O Grande Colisor de Hádrons, (em inglês: Large Hadron Collider) – LHC e o SETI (sigla em inglês para Search for Extraterrestrial Intelligence, que significa Busca por Inteligência Extraterrestre) estão ai para provar isso. Filosofia é ótima para questionar, mas péssima para produzir respostas práticas. Bem vindo ao mundo real….

          • AntonioOrlando

            Ronaldo Alves

            Prezado, você não terá, jamais, respostas para tudo!

            Insisto. Se uma universidade, pública ou não, faz uma pesquisa, não raro, essa pesquisa terá que se adaptar às diretrizes curriculares, econômicas e politicas (ideológicas) que, com efeito, norteiam os caminhos desse espaço/ universidade, de debate/ensino intelectual/técnico. Ou seja, cá e lá, as pesquisas cientificas tem um objetivo que vai além da pesquisa, em si, Boson de Higgis ou “partícula de Deus” etc.

            Abs

            Orlando

        • Henrique

          Antonio

          Como eu já disse(foi a Wikipedia). “Em sentido estrito, CIÊNCIA refere-se ao sistema de ADQUIRIR CONHECIMENTO BASEADO NO MÉTODO CIENTÍFICO…”

          “Achar que a ciência é neutra e pura é, grosso modo, presumir que os seres humanos, como espécie, são puros e neutros”
          Um fuzil Ak-47 é neutro, se eu pega-lo e sair por ai matando as feministas com ele EU não serei neutro, mas o fuzil continuará sendo neutro. Assim como o fuzil a ciência é neutra. Os ideais, os desejos, a ganancia, o orgulho… tudo isso são características dos Humanos e não da ciência.

          “A ciência, não raro, expressa as inúmeras idiossincrasias, dúvidas e ambiguidades morais, e éticas, do ser humano”
          Como eu já disse anteriormente essas são características humanas e não da ciência. Uma faca de cozinha é projetada para cortar alimentos, se eu pegar uma faca de cozinha e sair na rua matando gays eu sou homofóbico ou a faca é homofóbica ?

          “Isto é, a ciência é produto de toda a complexidade existencial que o ser humano vive e, em absoluto, subsiste per se”
          Não entendi essa parte >>> subsiste per se <<<

          "Sobretudo, a "ciência" é seletiva – só se pesquisa, não raro, aquilo que pode trazer lucro"
          Que eu saiba a ciência serve para adquirir QUALQUER conhecimento, desde que o mesmo seja adquirido com o método científico, uma criança de 10 anos pode "fazer" ciência, basta seguir todas as regras. O Ronaldo Alves já deu uma ótima resposta sobre o assunto.

          Desculpe a demora para responder, eu estava viajando.

  • Cícero

    “Exceto que a evolução realmente aconteceu. Biologia é incompreensível sem ela.”

    Nada mais bizarro e falacioso…
    Isso é apenas a FÉ dos crentes ateus fundamentalistas na mitologia transformista darwinista. Sim, creem que o incrível universo surgiu de um NADA-ACASO-SORTE e a vida criou-se a si mesma numa LAMA em ambiente estéril e hostil através de magia e que magia conduz seres vivos a mudarem de forma radicalmente; desde amebas até girafas, elefantes, GENTE!
    Os crentes darwinistas ACREDITAM com uma fé descomunal, que entidades inexistentes como MÁGICA + nada, acaso, sorte: de forma cega, irracional, amoral, impessoal, incognoscível, sem planejamento, sem projeto, sem inteligencia, sem ordem, sem intenção, e simplesmente por magia é que preenche a lacuna da origem do formidável universo e da complexa e multiforme vida!

    “Nos EUA, os céticos das alterações climáticas têm alcançado seu objetivo fundamental de travar a ação legislativa para combater o aquecimento global.”

    Não somente nos EUA e outros países do mundo vários cientistas negam o AGA. O Brasil não fica de fora.
    As pesquisas e fatos empíricos demonstram isso. Por ex. o meteorologista e cientista PhD Luiz Molion diz bem o contrário, haveria resfriamento global! Os oceanos estão mais frios. A terra se afasta do sol 1cm por ano. Na idade média houve um grande calor que não comentam nas mídias. As mudanças climáticas são cíclicas, os polos estão aumentando o congelamento etc, etc. Vejam o frio tremendo ocorrido nos EUA e China por exemplo.

  • sergio nunes

    O fato é que Gallileu quis mostrar fatos deconhecidos por
    todos, e nessa época foi considerada uma conspiração contra a igreja, além de
    que ninguém conseguia entender sua colocação, pois estava afirmando o contrário
    do que aparentava ser. A verdade, ou conspiração, foi sufocada pelo poder.

    O governo é confiável?

    Nos agarramos às nossas instituições, em busca de apoio,
    ordem, distribuição da riqueza, etc. Porém, essa confiança conferida aos
    governos está sendo usado contra nós já faz muito tempo, e a verdade é que os
    governos estão sendo manipulados pelos bancos e grandes empresas. A realidade
    nos mostra isso no nosso dia a dia, onde vemos políticos aprovando leis sempre
    a favor de corporações que financiam suas campanhas, guerras com intuito de
    furtar recursos alheios, escolas moldadas que não te preparam nem para
    conseguir um emprego, mensalão, petrolão, etc. Tudo isso está claramente relacionado
    a governo.

    Joaquim José da Silva Xavier teve denunciada a conspiração
    por Joaquim Silvério dos Reis, em 1789, Tiradentes foi preso no Rio de Janeiro,
    permanecendo incomunicável numa masmorra escura por quase três anos. Durante o
    processo de investigação, denominado Devassa, foi ouvido quatro vezes e confrontado
    com seus denunciadores e co-réus. A princípio negou tudo, mas diante de outros
    depoimentos assumiu a responsabilidade do levante, inocentando os demais
    conspiradores.

    Logo que João Goulart ameaçou tentou tirar o poder das
    empresas que estavam obtendo lucros gigantescos, o “Sistema” abalado, começou a
    aparecer, ameaçando tirá-lo do poder. Hoje podemos confirmar todo o interesse e
    participação americana, alegando uma conspiração anarquista para implantar a
    ditadura no país.

    O Lula sempre falou de uma conspiração contra o PT, dizia
    que, “esse tal de mensalão não existe companheiros”, com o tempo a verdade
    apareceu, mas apareceu pior do que qualquer um imaginava, com uma corrupção
    jamais vista na história desse país.

    E os bancos, criam dinheiro do nada? Isso não é ensinado nas
    escolas, por quê?

    Assim como a economia, todas as estruturas econômicas são
    apenas instrumentos abstratos que deveriam servir às pessoas como as estruturas
    matemáticas e linguísticas que criamos, e não o inverso, como acontece agora.

    Digam o que digam, este exército de pequenos homens
    engravatados e penteados nos inundam com informações que eles INVENTAM
    continuamente, mas a única verdade, a realidade tangível e real é que o cocô de
    vaca tem mais valor real do que todo o mundo financeiro.

    Sem a “economia abstrata” não seriam jogadas fora, a cada
    ano, milhares de toneladas de comida para não diminuir o seu preço, enquanto
    milhões de pessoas em todo o mundo sofrem de fome.

    Sem a “economia
    abstrata” não haveria milhares de famílias sem-teto e sem lar, enquanto casas
    vazias estão caindo aos pedaços, porque ninguém as habita.

    Sem a “economia abstrata” fabricar armas para matar milhões
    de pessoas não seria o negócio mais lucrativo do mundo. Esse tipo de economia
    já perdeu o sentido. Deveríamos tirar o poder dos bancos e colocar de volta o
    valor real do dinheiro e não criá-lo do nada.

    A ciência também acabou se tornando um instrumento
    Capitalista, se for apenas boa não serve, pois a tecnologia só serve se der
    lucro.

    Quanto à internet, 99 por cento consiste em futilidades, mas
    pelo menos podemos aproveitar esse 1 por cento de informação boa que não era
    divulgada nos canais de televisão, jornais e revistas, além do que, nem todos
    tinham acesso.

    A liberdade da internet também já se mostra uma ilusão, pois
    já vimos alguém de dentro do sistema se incomodar com a situação e arriscar a vida
    em falar a verdade. Edward Joseph Snowden é um analista de sistemas,
    ex-administrador de sistemas da CIA e ex-contratado da NSA que tornou públicos
    detalhes de vários programas que constituem o sistema de vigilância global da
    NSA americana. Parece conspiração?

    O Petróleo não é de origem fóssil?

    Artigo retirado de: «Qual
    crise energética?»

    Foi-nos sempre dito que o petróleo é um combustível fóssil, que surgiu há 500
    milhões de anos, tendo por origem a decomposição de plantas e animais mortos.
    Restos de organismos teriam sido aprisionados no fundo dos oceanos numa camada
    de lama e cobertos por outras camadas de solo, formando ao longo do tempo o
    petróleo.

    Foi-nos sempre dito que a energia do sol é captada pelos seres vivos e que
    podemos libertar novamente essa energia armazenada há centenas de milhões de
    anos através da combustão do petróleo.

    É dito que as reservas de combustíveis fósseis, especialmente o petróleo,
    duram, no máximo, até cerca de 2060.

    Outro fator, para além da extinção das reservas petrolíferas, é o momento em
    que a produção de petróleo atinge o seu cume, começando então a decrescer. Este
    ponto máximo da extração petrolífera é chamado de “Peak-Oil” [Pico
    Petrolífero]. Como é em função deste pico que varia a oferta e a procura, este
    pode ter um papel crucial nos preços do petróleo.

    O ponto máximo da extração petrolífera ou “Peak-Oil” é o instante em
    que a taxa de extração petrolífera atinge o seu máximo absoluto em todas as bacias
    petrolíferas. Este momento é alcançado quando tenha sido extraído metade de
    todo o petróleo passível de ser explorado.

    O Pico Petrolífero

    É afirmado que o ponto de extração máximo já foi alcançado
    no passado e que vamos de encontro a uma crise energética. A prova desta esta
    afirmação, dizem-nos, é o aumento contínuo da cotação do petróleo, de 25
    dólares o barril em 2002 para 134 dólares em 6/6/2008 (este artigo foi escrito
    nesta data).

    Por este motivo, dizem-nos que a esperada lacuna energética deve ser suprida
    através de menor consumo e pela procura de outras alternativas, tal como
    energias renováveis. Devemos abandonar o petróleo o mais rapidamente possível,
    pois ele irá acabar em breve.

    É afirmado que o petróleo se formou há centenas de milhões de anos, que existe
    em quantidade fixa, e que quando tivermos extraído a última gota, terá acabado
    para sempre a era do petróleo.

    Mas o que é que aconteceria se toda esta história não tiver nenhum fundamento e
    tudo não passar de uma lenda? O que seria se o combustível petróleo não fosse
    de origem fóssil, não proviesse de organismos extintos, mas fosse de outra
    natureza? E se o petróleo, afinal, existe em abundância e continua a ser
    formado ininterruptamente pela Terra? E se não existir nenhuma crise energética
    e nenhum “Peak-Oil”?

    O Pico Petrolífero está
    Aqui

    A afirmação de que haveria um ponto máximo na extração do
    petróleo foi divulgada em pânico, já em 1919, embora nesse tempo ainda não se
    chamasse “Peak-Oil” (este é somente um novo rótulo). Naquele tempo,
    foi afirmado pelos “especialistas” que o petróleo só chegaria para os
    próximos 20 anos. O que aconteceu na realidade? Desde então, a data do fim do
    petróleo foi sempre impelida para o futuro, e hoje, 90 anos depois, temos ainda
    petróleo, embora a extração e o consumo tenham vindo a aumentar todos os anos.

    O Petróleo Abiótico (não fóssil)

    De onde veio, no fim de contas, a história de que o petróleo
    teria surgido de fósseis de organismos vivos e seria, portanto, biótico? O
    geólogo russo Mikhailo Lomonossov teve esta ideia pela primeira vez em 1757:
    “o petróleo surge de pequenos corpos de animais e plantas,
    enclausurados em sedimentos sob alta pressão e temperatura e transformam-se em
    petróleo após um período inimaginável”. Não sabemos que observações o
    levaram a afirmar isso, simplesmente esta teoria nunca foi confirmada e é
    aceita sem provas há mais de 200 anos e ensinada nas universidades.

    A teoria da origem do
    Petróleo como resultado da decomposição de restos de de plantas e animais

    (clicar na imagem para ampliar)

    Porém, nunca foram encontrados fósseis de animais ou plantas
    nas reservas de petróleo. Esta falta de provas mostra que a teoria do
    combustível fóssil é unicamente uma crença sem qualquer base científica. Os
    geólogos que espalham a teoria do combustível fóssil, não apresentaram ainda
    qualquer prova da transformação de organismos em petróleo.

    Um dos elementos mais presentes sobre a Terra no nosso sistema solar é o
    carbono. Nós, seres humanos, somos formados em grande parte por carbono, assim
    como todos os outros seres vivos e plantas do planeta. E em pelo menos 10
    planetas e luas de nosso sistema solar foram observadas grandes quantidades de
    hidrocarbonetos, a base para o petróleo.

    A sonda espacial Cassini descobriu, ao passar próximo de Titã, a lua de
    Saturno, que ela está repleta de hidrocarbonetos líquidos. Mas não havendo lá
    vida para produzir os hidrocarbonetos, estes devem ser fruto de alguma outra
    transformação química. Devido à sua particular configuração atômica, o carbono
    possui a capacidade de formar moléculas complexas e apresenta, entre todos os
    elementos químicos, a maior complexidade de ligações químicas.

    Daily Telegraph – Lagoas
    de hidrocarbonetos no planeta Titã

    Aqui na Terra, as placas continentais flutuam sobre uma
    inimaginável quantidade de hidrocarbonetos. Nas profundezas do manto terrestre
    surgem, sob determinada temperatura, pressão e condições adequadas, grandes
    quantidades de hidrocarbonetos. A rocha calcária inorgânica é transformada num
    processo químico. Os hidrocarbonetos que daí resultam, são mais leves que as
    camadas de solo e rocha sedimentares, e por isso sobem pelas fendas da Terra e
    acumulam-se sob camadas impermeáveis da crosta terrestre.

    O magma quente é o fornecedor de energia para este fenômeno geológico. O
    resultado dá pelo nome de petróleo abiótico, porque não surgiu a partir da
    decomposição de formas biológicas de vida, mas antes por um processo químico no
    interior da Terra. E este processo acontece ininterruptamente. O petróleo é
    produzido continuamente.

    Eis alguns dos argumentos mais relevantes que comprovam que o petróleo é de
    origem abiótica (não fóssil):

    – O petróleo é extraído de grandes profundidades, ultrapassando os 13 km. Isso
    contradiz totalmente a tese dos fósseis, pois os restos dos seres vivos
    marinhos nunca chegaram a tais profundidades e a temperatura (elevadíssima)
    teria destruído todo o material orgânico.

    – As reservas de petróleo, que deveriam estar vazias desde os anos 70, voltam a
    encher-se novamente por si mesmas. O petróleo fóssil não pode explicar este
    fenômeno. Só pode ser explicado pela produção incessante de petróleo abiótico
    no interior da Terra.

    – A quantidade de petróleo extraída nos últimos 100 anos supera a quantidade de
    petróleo que poderia ter sido formado através da biomassa. Nunca existiu
    material vegetal e animal suficiente para ser transformado em tanto petróleo.
    Somente um processo de fabricação de hidrocarbonetos no interior da Terra pode
    explicar esta quantidade gigantesca.

    – Quando observamos as grandes reservas de petróleo no mundo é notório que elas
    surgem onde as placas tectônicas estão em contato uma com as outras ou se
    deslocam. Nestas regiões existem inúmeras fendas, um indício de que o petróleo
    provém do interior da Terra e migra vagarosamente através das aberturas para a
    superfície.

    Placas Tectônicas

    – Em laboratório foram criadas condições semelhantes àquelas
    que predominam nas profundezas do planeta. Foi possível produzir metano, etano
    e propano. Estas experiências provam que os hidrocarbonetos podem formar-se no
    interior da Terra através de simples reações inorgânicas – e não pela
    decomposição de organismos mortos, como é geralmente aceita.

    – O petróleo não pode ter 500 milhões de anos e permanecer tão
    “fresco” no solo até hoje. As longas moléculas de carbono ter-se-iam
    decomposto. O petróleo que utilizamos é recente, caso contrário já se teria
    volatilizado há muito tempo. Isto contradiz o aparecimento do petróleo fóssil,
    mas comprova a teoria do petróleo abiótico.

    Em 1970, os russos começaram a perfurar poços a grandes profundidades, ultrapassando
    os 13.000 metros. Desde então, as grandes petrolíferas russas, incluindo a
    Iukos, perfuraram mais de 310 poços e extraem de lá petróleo. No último ano, a
    Rússia ultrapassou a extração do maior produtor mundial, a Arábia Saudita.

    Os russos dominam a complexa técnica de perfuração profunda há mais de 30 anos
    e exploram inesgotáveis reservas de petróleo das profundezas na Terra. Este facto
    é ignorado pelo Ocidente. Os russos provaram ser totalmente falsa a explicação
    dos geólogos ocidentais de que o petróleo seria o fruto de material orgânico
    decomposto.

    Nos anos 40 e 50, os especialistas russos descobriram, para sua surpresa, que
    as reservas petrolíferas se reenchiam por si próprias e por baixo. Chegaram à
    conclusão que o petróleo é produzido nas profundezas da Terra e emigra para
    cima, onde se acumula. Puderam comprovar isso através das perfurações
    profundas.

    Entretanto, nos anos 90, a Rússia estava de tal modo à frente do Ocidente na
    tecnologia de perfuração profunda, que Wall Street e os bancos Rockfeller e
    Rothschild forneceram dinheiro a Michail Chodorkowski com a missão de comprar a
    empresa Iukos por 309 milhões de dólares, a fim de obter o know-how da
    perfuração a grande profundidade.

    Michail Chodorkowski
    mandado prender por Putin

    Pode-se agora perceber por que é que o presidente Wladimir
    Putin fez regressar a Iukos e outras petrolíferas novamente para mãos russas.
    Isso era decisivo economicamente para a Rússia, e Putin expulsou e prendeu
    alguns oligarcas russos.

    Entretanto, os chamados “cientistas”, os lobistas, os jornalistas a
    soldo e os políticos querem que acreditemos que o fim do petróleo está a chegar,
    porque supostamente a produção já atingiu o seu pico e agora está a decrescer.
    Naturalmente, a intenção é criar um clima que justifique o alto preço do petróleo
    e com isso obter lucros gigantescos.

    Sabe-se agora que o petróleo pode ser explorado praticamente em toda a parte,
    desde que se esteja disposto a investir nos altos custos de uma perfuração
    profunda. Qualquer país se pode tornar independente em matéria de energia.
    Simplesmente, os donos das petrolíferas querem países dependentes e que paguem
    caro pelo petróleo importado.

    A afirmação de que existe um máximo na extração de petróleo é, de fato, um
    golpe e uma mentira da elite global. Trata-se de construir uma escassez e um
    encarecimento artificial. Tudo se resume a negócios, lucro, poder e controle.

    Aliás, é absolutamente claro para todos que o Iraque foi invadido por causa do
    petróleo. Somente, não foi para extrair o petróleo, mas, pelo contrário, para
    evitar que o petróleo iraquiano inundasse o mercado e os preços caíssem. Antes
    da guerra, o Iraque extraía seis milhões de barris por dia, e hoje não chega a
    dois milhões. A diferença foi retirada do mercado. Saddam Hussein ameaçou
    extrair quantidades enormes de petróleo e inundar o mercado.

    Tal significou a sua sentença de morte, e por esse motivo o Iraque foi atacado
    e Saddam enforcado. Agora os EUA têm lá tropas permanentemente. Ninguém tem
    licença para explorar o petróleo do país com a segunda maior reserva
    petrolífera do mundo. Por isso, o Irã, com a terceira maior reserva petrolífera
    do mundo, é agora também ameaçado por querer construir «armas de destruição
    massiva».

    https://www.youtube.com/watch?v=hXkQ3yc8sHk

    https://www.youtube.com/watch?v=c9jlHSlE7Go

  • Ronaldo Alves

    testando

  • Ronaldo Alves

    http://www.bulevoador.com.br/2016/08/por-que-pessoas-duvidam-da-ciencia/

    Que verdade FALSIANE? Vc não sabe o que é isso. Quantas vezes vc precisa ser desmascarado para aprender que não engana ninguém com seu fanatismo?
    http://i68.tinypic.com/2n06jph.jpg

    Sua necessidade de chamar a atenção é tamanha que vc não se importa de se expor ao ridículo? Vc não tem amor próprio?
    http://i65.tinypic.com/bed7k4.jpg

    Seus comentários não passam de uma típica justificativa religiosa conhecida como “SE FAZER DE SURDO”. Consiste em insistir em argumentos comprovadamente errados, numa tentativa do de enlouquecer a pessoa com quem se conversa. Configura-se quando já se provou de todas as formas possíveis que tais argumentos são furados, contraditórios, pouco inteligentes e sem sentido nenhum e, mesmo assim, o religioso insiste em repetir as mesmas linhas do começo do diálogo.
    É o equivalente ao comportamento Homer Simpson de “não importa o que você argumente de todas as formas ele vai insistir nos mesmos pontos já amplamente demonstrados errôneos”. Cai num conflito básico com a mentalidade de fé cega, que aparenta não precisar de uma base inteligente para suas afirmações e recusa-se ouvir ou debater num nível realmente embasado.
    No caso de se perder durante a discussão ou não conseguir refutar ele apenas retorna ao argumento inicial achando que isso daria reset e invalidaria tudo que foi dito.

    O Elyson Scafati sabia o que dizia quando te respondeu:
    “Sua argumentação pode colar no púlpito de uma igreja e para pessoas não familiazadas com a seara científica. Mas para mim e garanto para muita gente aqui não passa de bobagem.
    Vc não entende o que escrevo. Não tem nível intelectual para entender, pois vc não sabe o básico das coisas e tem de recorrer a uma entidade divina para obter respostas.
    Típico de pessoas que não pegaram em um livro na vida, que só leram lixo. Pessoas sem um mínimo de bom senso e de senso crítico.
    Além do mais, não tenho culpa se vc não tem nível para entender corretamente conceitos básicos de ciência.
    Nem um probleminha simples vc consegue resolver, dirá entender os conceitos…
    Se vc prefere acreditar em sites criacionistas, vai fundo…
    Se quer teimar em errar para mim não interessa e não faz diferença.
    Quem vai pagar o mico é vc.
    E, já sei que daqui para frente vc vai ficar batendo na mesma tecla, chorando e esperneando que vc está certo.
    Eu lhe pergunto, o que vc quer com tudo isso? É provar que vc está certo?
    Ou vc enfrenta uma cruzada contra ideias que se opõem as suas ideologias?
    Ou vc tem medo de encarar a realidade e perder sua débil fé em um deus da mentira e da enganação?!

    Seu comentário atual repete as mesmas palavras usadas em 2013 e já foi REFUTADO:
    Pelo CARLOS em 19/11/2013, às 3:50 am, neste link:
    http://mensageirosideral.blogfolha.uol.com.br/2013/11/12/o-zique-zira-do-sol/
    Pelo Elyson em 27/11/2013, ás 4:39 pm, neste link:
    http://mensageirosideral.blogfolha.uol.com.br/2013/11/20/a-vida-como-ela-era/
    Novamente pelo CARLOS em 28/11/2013, às 2:07 pm, neste link:
    http://mensageirosideral.blogfolha.uol.com.br/2013/11/20/a-vida-como-ela-era/
    Sem contar que vc DESCARADAMENTE MENTIU ao dizer que Elyson fugiu de sua resposta quando
    ele te REFUTOU em 28/11/2013, às 2:52 pm, neste link: http://mensageirosideral.blogfolha.uol.com.br/2013/11/20/a-vida-como-ela-era/
    E MENTIU DESCARADAMENTE DE NOVO quando disse: “nem continuei mais a conversa por falta de tempo, micro bom, e educação dos caras!” Vc não quer admitir que não tinha argumentos para continuar a conversa e depois de levar tanta BORDOADA, vc não tendo como REFUTAR, fugiu com o rabicó entre as pernas para reaparecer tempos depois repetindo as mesmas ASNEIRAS como está fazendo agora.
    E depois de toda essa palhaçada vc me vem com a história de que a dilatação anômala da água é um indício da “providência do Criador Inteligente Javé!” para preservar a vida aquática? Que bonitinho o Javézinho preocupado com os peixinhos….
    HAHAHAHAHAHA!!! Pena que ele não tenha a mesma preocupação com os seres humanos….
    Confira aqui:
    A Bíblia Sombria: Atrocidades
    http://www.nobeliefs.com/DarkBible/darkbible3.htm
    Mas se vc não souber inglês ou achar trabalhoso usar o Google tradutor, pode assistir esses vídeos:
    https://www.youtube.com/watch?v=L0Hf6rjdBBc
    https://www.youtube.com/watch?v=eiQlFn6r_70
    https://www.youtube.com/watch?v=Pb5jcMWMibQ

    Como disse Richard Dawkins:””O deus do Antigo Testamento é provavelmente o personagem mais desagradável de toda a ficção: ciumento e orgulhoso disso; um maníaco por controle, miserável e injusto; um abusador vingativo, eugenista sedento por sangue, misógino, homofóbico, racista, infanticida, genocida, filicida, pestilento, megalomaníaco, sadomasoquista e caprichosamente malévolo”
    É, mas se importa com o bem estar das sardinhas!!!!!HAHAHAHAHAHAHAHA….
    http://i65.tinypic.com/wsjjeu.jpg

    Para finalizar, vou te deixar com as palavras do CARLOS em 23/11/2013, às 8:59 pm:
    “Cícero, quem não aceita os fatos é você! Ainda mais cientificamente, então faz assim…Vou lhe propor um DESAFIO! Calcula e demonstra aqui no blog, como seria esse efeito de falta de gravidade geradora de nuvem, tô falando de matemática, não adianta versinhos bíblicos, demonstra aí o valor que define o tempo de falta de gravidade na atmosfera que gera nuvem com gotículas de água e gelo e explique como o evento funciona…
    Ah e nem venha com essa de milagre… isso só reforçaria a sua falta de conhecimento. … ACEITA O DESAFIO?

  • Ronaldo Alves

    Que verdade FALSIANE? Vc não sabe o que é isso. Quantas vezes vc precisa ser desmascarado para aprender que não engana ninguém com seu fanatismo?
    http://i68.tinypic.com/2n06jph.jpg

    Sua necessidade de chamar a atenção é tamanha que vc não se importa de se expor ao ridículo? Vc não tem amor próprio?
    http://i65.tinypic.com/bed7k4.jpg

    Seus comentários não passam de uma típica justificativa religiosa conhecida como “SE FAZER DE SURDO”. Consiste em insistir em argumentos comprovadamente errados, numa tentativa do de enlouquecer a pessoa com quem se conversa. Configura-se quando já se provou de todas as formas possíveis que tais argumentos são furados, contraditórios, pouco inteligentes e sem sentido nenhum e, mesmo assim, o religioso insiste em repetir as mesmas linhas do começo do diálogo.
    É o equivalente ao comportamento Homer Simpson de “não importa o que você argumente de todas as formas ele vai insistir nos mesmos pontos já amplamente demonstrados errôneos”. Cai num conflito básico com a mentalidade de fé cega, que aparenta não precisar de uma base inteligente para suas afirmações e recusa-se ouvir ou debater num nível realmente embasado.
    No caso de se perder durante a discussão ou não conseguir refutar ele apenas retorna ao argumento inicial achando que isso daria reset e invalidaria tudo que foi dito.

    O Elyson Scafati sabia o que dizia quando te respondeu há 3 anos:
    “Sua argumentação pode colar no púlpito de uma igreja e para pessoas não familiarizadas com a seara científica. Mas para mim e garanto para muita gente aqui não passa de bobagem. Vc não entende o que escrevo. Não tem nível intelectual para entender, pois vc não sabe o básico das coisas e tem de recorrer a uma entidade divina para obter respostas. Típico de pessoas que não pegaram em um livro na vida, que só leram lixo. Pessoas sem um mínimo de bom senso e de senso crítico. Além do mais, não tenho culpa se vc não tem nível para entender corretamente conceitos básicos de ciência. Nem um probleminha simples vc consegue resolver, dirá entender os conceitos…Se vc prefere acreditar em sites criacionistas, vai fundo…Se quer teimar em errar para mim não interessa e não faz diferença. Quem vai pagar o mico é vc. E, já sei que daqui para frente vc vai ficar batendo na mesma tecla, chorando e esperneando que vc está certo.
    Eu lhe pergunto, o que vc quer com tudo isso? É provar que vc está certo?
    Ou vc enfrenta uma cruzada contra ideias que se opõem as suas ideologias?
    Ou vc tem medo de encarar a realidade e perder sua débil fé em um deus da mentira e da enganação?!

    Seu comentário atual é o mesmo que vc usou em 2013, inclusive com as mesmas palavras e já foi REFUTADO:
    Pelo CARLOS em 19/11/2013, às 3:50 am, neste link:
    http://mensageirosideral.blogf
    Pelo Elyson em 27/11/2013, ás 4:39 pm, neste link:
    http://mensageirosideral.blogf
    Novamente pelo CARLOS em 28/11/2013, às 2:07 pm, neste link:
    http://mensageirosideral.blogf

    Sem contar que vc DESCARADAMENTE MENTIU ao dizer que Elyson fugiu de sua resposta quando ele te REFUTOU em 28/11/2013, às 2:52 pm, neste link: http://mensageirosideral.blogf
    E MENTIU DESCARADAMENTE DE NOVO quando disse: “nem continuei mais a conversa por falta de tempo, micro bom, e educação dos caras!” Vc não quer admitir que não tinha argumentos para continuar a conversa e depois de levar tanta BORDOADA, vc não tendo como REFUTAR, fugiu com o rabicó entre as pernas para reaparecer tempos depois repetindo as mesmas ASNEIRAS como está fazendo agora.
    E depois de toda essa palhaçada vc me vem com a história de que a dilatação anômala da água é um indício da “providência do Criador Inteligente Javé!” para preservar a vida aquática?
    “Fato atestado pela ciência” é o comportamento irregular da água. Enxergar finalidade nisso já é demência de sua parte. Deficiência cognitiva é fogo!
    Mas é bonitinho pensar no Javézinho preocupado com os peixinhos….
    HAHAHAHAHAHA!!! Pena que ele não tenha a mesma preocupação com os seres humanos….
    Confira aqui:
    A Bíblia Sombria: Atrocidades
    http://www.nobeliefs.com/DarkBible/darkbible3.htm
    Mas se vc não souber inglês ou achar trabalhoso usar o Google tradutor, pode assistir esses vídeos:

    https://www.youtube.com/watch?v=L0Hf6rjdBBc
    https://www.youtube.com/watch?v=eiQlFn6r_70
    https://www.youtube.com/watch?v=Pb5jcMWMibQ

    Como disse Richard Dawkins:””O deus do Antigo Testamento é provavelmente o personagem mais desagradável de toda a ficção: ciumento e orgulhoso disso; um maníaco por controle, miserável e injusto; um abusador vingativo, eugenista sedento por sangue, misógino, homofóbico, racista, infanticida, genocida, filicida, pestilento, megalomaníaco, sadomasoquista e caprichosamente malévolo”
    É, mas se importa com o bem estar das sardinhas!!!!!HAHAHAHAHAHAHAHA….
    http://i65.tinypic.com/wsjjeu.jpg

    Para finalizar, vou te deixar com as palavras do CARLOS em 23/11/2013, às 8:59 pm:
    “Cícero, quem não aceita os fatos é você! Ainda mais cientificamente, então faz assim…Vou lhe propor um DESAFIO! Calcula e demonstra aqui no blog, como seria esse efeito de falta de gravidade geradora de nuvem, tô falando de matemática, não adianta versinhos bíblicos, demonstra aí o valor que define o tempo de falta de gravidade na atmosfera que gera nuvem com gotículas de água e gelo e explique como o evento funciona…
    Ah e nem venha com essa de milagre… isso só reforçaria a sua falta de conhecimento. … ACEITA O DESAFIO?

    • Cícero

      hahahaha! então continue na sua cegueira irracional sr. ignorante, assim como seus amigos tolos.
      Ainda no aguardo… TE DESAFIO!…cadê a LEI Científica que anula brevemente a LEI da gravidade agindo em corpos mais densos que o ar, formando nuvens espessas??
      RESPONDA Jumento rsrsrs…

      • Ronaldo Alves

        “hahahaha! então continue na sua cegueira irracional sr. ignorante, assim como seus amigos tolos.
        Ainda no aguardo… TE DESAFIO!…cadê a LEI Científica que anula brevemente a LEI da gravidade agindo em corpos mais densos que o ar, formando nuvens espessas??
        RESPONDA Jumento rsrsrs…”

        Não seria mais honesto de sua parte admitir que errou, que não tem competência nem estudo suficiente pra resolver meu desafio ao invés de xingar e inventar mistérios que não existem, apenas pra desviar o assunto? Isso não muda nada, só demonstra sua falta de educação, ignorância e teimosia.
        Vem cá, vc tem um carinho especial pelos jumentos né Cícero? Não esquece de citar os bichinhos nos comentários. Será por causa daquele aquele trecho da bíblia que diz que os egípcios tinham membros de porte similar ao de jumentos, em Ezequiel 23:20? “E enamorou-se dos seus amantes, cujos membros são como membros de jumentos e cujo fluxo é como o fluxo de cavalos.”
        Que foi, bateu saudade do bofe? HAHAHAHAHAHAHA…….
        http://i67.tinypic.com/2s10z9d.jpg

        Ops, desculpe. Sua vida amorosa não é de minha conta, então vamos ao que interessa. Cadê a LEI Científica que anula brevemente a LEI da gravidade agindo em corpos mais densos que o ar, formando nuvens espessas? Fácil! Ela está na sua CABEÇA! Não existe isso de Lei da física ou outra empiricamente comprovada cientificamente que anula a força de gravidade por algum tempo para corpos (tipo chuva, água, como queira) antes de desabar ou até mesmo anular este evento!!
        Você está inventando isso pra fugir do desafio que lhe propus porque você não sabe nada de Física. E não sabe nada porque não se dá ao trabalho de pesquisar. Prefere acreditar milagre divino como está em Jó 26:8 – “Prende as águas nas suas nuvens, todavia a nuvem não se rasga debaixo delas.”
        Afinal é mais fácil ter fé que aprender ciência. Preguiça mental pura. Uma EXPLICAÇÃO DE VERDADE, baseada em Leis e Princípios Físicos, está nos links que já te forneci mas que vc que vc não lê porque tem medo de encarar a realidade e perder sua débil fé em um deus da mentira e da enganação. E mesmo que vc lesse não iria adiantar porque não tem nível intelectual para entender, pois vc não sabe o básico das coisas e tem de recorrer a uma entidade divina para obter respostas. Típico de pessoas que não pegaram em um livro na vida, que só leram lixo. Pessoas sem um mínimo de bom senso e de senso crítico. Além do mais, não tenho culpa se vc não tem nível para entender corretamente conceitos básicos de ciência. Nem o desafio que te propus vc consegue resolver, que dirá entender os conceitos…Se quer teimar em errar para mim não interessa e não faz diferença. Quem está pagando o mico é vc. E já sei que daqui para frente vc vai ficar batendo na mesma tecla, chorando e esperneando que vc está certo, como bem disse o Elyson Scafati há 3anos debatendo esta mesma bizarrice. Não vou repetir as explicações que vc JÁ RECEBEU em 2013 porque o comentário ficaria muito extenso e não vou facilitar prá vc. Quer moleza vá empurrar bêbado em ladeira. Quer aprender consulte os links:
        http://mensageirosideral.blogfolha.uol.com.br/2013/11/12/o-zique-zira-do-sol/
        http://mensageirosideral.blogfolha.uol.com.br/2013/11/20/a-vida-como-ela-era/
        http://mensageirosideral.blogfolha.uol.com.br/2014/04/09/universo-veio-do-nada-dizem-fisicos/

        Faça um grande favor à humanidade: deixe de comentar em páginas de divulgação científica e reze pra seu amigo imaginário pra ver se ele consegue tirar o o demônio da idiotice de seu corpo.
        Mas antes resolva o desafio que lhe propus e do qual vc fugiu:
        “Calcule e demonstre aqui no blog, como seria esse efeito de falta de gravidade geradora de nuvem, tô falando de matemática, não adianta versinhos bíblicos, demonstra aí o valor que define o tempo de falta de gravidade na atmosfera que gera nuvem com gotículas de água e gelo e explique como o evento funciona…Ah e nem venha com essa de milagre… isso só reforçaria a sua falta de conhecimento.”
        Dica: Se vc consultar os links fornecidos facilita um bocado! Hehehehehehe….Boa sorte.

        • Cícero

          Gosta de mudar de assunto fugindo do tema por vergonha né! citar Ez 23 numa alegoria/metáfora de Javé é infantilidade e tolice.

          Seja humilde e admita que mais uma vez vc foi refutado e envergonhado por falta de capacidade.
          Se é tão simples explicar cientificamente pelas Leis da física porque corpos mais pesados que o ar não desabam logo, esteja a vontade… ainda no aguardo! pois o tolo do Elyson fugiu covardemente do tema; só dando explicações que todos já sabem; como atua a gravidade na atmosfera e nada mais… mas não precisa chorar se não sabe. A ciência de fato, ainda é muito limitada e falha em certos assuntos.
          http://geradormemes.com/media/created/1zdtkl.jpg

          • Ronaldo Alves

            http://i63.tinypic.com/jj1v1f.jpg

            Sério que vc acredita nestas histórias que inventa? Por isso que é tão fácil enganar crentelhos. Se são capazes de tamanha autoilusão, imagina o que não consegue um pastor mal-intencionado! Credo!!!! Agora entendi porque vc enxerga milagre onde não existe e “descobre” finalidade onde não há nada. Pior cego não é aquele que não vê. É aquele que só vê o que quer ver. Antes era difícil te entender. Seu mau caráter não é suficiente para explicar porque vc tenta desesperadamente encaixar a realidade em sua opinião previamente adquirida através de anos de doutrinação religiosa. Nem porque vc faz malabarismos lógicos; oculta ou cria dados e evidencias; ignora as leis da física; ataca pessoas em vez de atacar ideias ou ataca ideias sem as conhecer; compartilha coisas sem verificar se é verdadeiro ou falso, tudo para fazer parecer que sua opinião é a correta. Finalmente eu ENTENDI! VOCÊ é um FANÁTICO IDIOTA! Está na hora de rever seus conceitos ou então assumir seu fanatismo de vez.

            Pouco me importa se vc aceita ou não as explicações científicas que recebeu há 3 anos sobre esse espantalho que vc criou. Compartilho os links para que pessoas que venham a ler os comentários possam verificar pessoalmente sua desonestidade, teimosia e fanatismo. Basta postar uma das respostas que Elyson lhe deu para mostrar quem é o verdadeiro covarde, mentiroso e fujão nesta história. Vc se diz cristão, mas é incapaz de respeitar o oitavo mandamento:”Não levantar falso testemunho.” Quando Jesus falou de HIPÓCRITAS e RAÇA DE VÍBORAS deve ter pensado em vc, não é cristãozinho fake?
            O resto é mimimi de perdedor e conversa pra boi dormir.

            Vc diz que “granizo e água líquida só poderiam flutuarse tivessem asas! tais nuvens, visíveis a nós, nem deveriam se formar mas imediatamente se despencar sendo de água e granizo (gelo). Somente cegos e teimosos para insistirem nesta falácia.Uma clara e visível quebra da Lei da Gravidade.”

            Bom, se o fato é plenamente observável, ele pode ser mensurado, se pode ser mensurado, pode ser descrito… e então? Como vc demonstra através processos, equações e afins,esse fenômeno intrigante de “A QUEBRA DA LEI DA GRAVIDADE!”?

            APONTE OS ERROS no artigo “PROCESSO DE FORMAÇÃO DE NUVENS E DE CHUVA” do prof. Emerson Galvani do Departamento de Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, linkado abaixo pra facilitar sua consulta:
            http://www.geografia.fflch.usp.br/graduacao/apoio/Apoio/Apoio_Emerson/Texto_Precipitacao.pdf

            Aproveite e APONTE AS FALHAS nas respostas de Elyson e Carlos no link
            http://mensageirosideral.blogfolha.uol.com.br/2013/11/20/a-vida-como-ela-era/
            e postadas abaixo:

            1. Resposta de Elyson em 26/11/2013, às 8:30 am:
            “Cícero, no processo de formação de nuvens não há quebra alguma da lei da gravidade.
            Nuvens são água em forma de vapor, que sobe até a uma certa altura onde é frio e se condensa por ação da temperatura.
            Dependendo da quantidade de água as nuvens se condensam mais rapidamente e se saturam.
            Por isso em dias quentes e abafados se formam aquelas nuvens pretas e caem aqueles pés d´água. Essas nuvens se saturam muito rápido pela temperatura e, às vezes formam até granizo.
            O granizo se forma em grandes nuvens de tempestade, particularmente naquelas com correntes ascendentes e intensas, com alto conteúdo de água líquida, grande extensão vertical, gotas de água de grande porte e onde uma boa parte da camada de nuvem tenha temperatura abaixo de 0°C.
            Em dias mais frios vemos aquele céu azul com uns risquinhos que são cristais de gelo sob a forma de nuvem. Ou então nubla devido ao encontro de uma corrente de ar frio com uma de ar quente, o que faz o vapor se condensar e chover sem parar.
            Quando ocorre a saturação de líquido, que é mais denso que atmosfera, ai chove.
            No vapor de água houve a ruptura das pontes de hidrogênio devido ao calor. Pois é, tem tudo a ver com entropia. que, na vaporização é dada por S = mLv/T, sendo T constante para a água sair de seu estado líquido e se tornar vapor. Essa energia é usada para executar as quebras das pontes de hidrogênio que o H2) forma e assim a água se vaporiza, pois ela é uma molécula cujo M=18g.
            Todavia, à temperatura e pressão ambiente, ela é líquida, pois se trata de uma molécula polar e é essa polaridade que gera as pontes de hidrogênio.
            Se vc tomar por exemplo propano(C3H8), essa molécula tem um peso molecular muito maior que o da água e se trata de um gás porque é uma molécula apolar e não faz pontes de hidrogênio. Vc liquefaz este gás a baixas temperaturas e alta pressão (é o botijão de gás (deveria se chamar botijão de líquido).
            Assim, Cícero a chuva e a formação de nuvens não se tratam de milagres, mas de física e química. Não necessitamos de criadires para explicar nada disso, mas apenas de física e química.
            Não há milagres em chover ou ter-se uma atmosfera que forme nuvens.
            Milagres não existem. São frutos de nossa imaginação e de nossa ignorância acerca dos fenômenos que nos cercam.
            E ai Cição entendeu ou vai continuar insistindo em errar?
            Bibliografia recomendada:
            Castelan – Fundamentos de Físico química.
            Beer Johnston – Mecanica vetorial para engenheiros.”

            2. Resposta de Elyson em 27/11/2013, às 4:39 pm:
            “caramba Cícero !!!! Vc não sabem nada mesmo de física ein!
            INSISTE EM ERRAR, INSISTE EM TEIMAR, INSISTE EM SER BURRO!!!
            VC REALMNETE É A OBRA PRIMA DO CRIADORE DEMENTE, DIGO INTELIGENTE. VC CONSEGUE SE SUPERAR A VC MESMO EM TERMOS DE TEIMOSIA E IGNORÂNCIA.
            E depois os outros são ignorantes.
            Entenda uma coisa:
            NÃO HÁ QUEBRA DE GRAVIDADE EM LUGAR ALGUM DO UNIVERSO. NEM MESMO EM BURACOS NEGROS ISSO ACONTECE. AO MENOS POR ENQUANTO, ISSO NÃO VAI ACONTECER E NÃO ACONTECE.
            Condensar é virar líquido Cícero, mas esse líquido para precipitar tem de se saturar. Não existe um bloco de gelo no céu ou uma poça de água nas nuvens.
            Primeiro, porque as gotículas de nuvem são minúsculas, com diâmetro médio menor que 20 μm. Evaporariam antes de atingir a superfície.
            Segundo, as nuvens consistem de muitas destas gotículas, todas competindo pela água disponível; assim, seu crescimento via condensação é pequeno.
            Uma gotícula com 20 μm de diâmetro teria uma velocidade terminal de 1,2 cm/s levando, portanto, cerca de 50 horas para cair de uma altura de 2200m.
            Portanto, as gotículas de nuvem precisam crescer o suficiente para vencer as correntes ascendentes nas nuvens e sobreviver como gotas ou flocos de neve a uma descida até a superfície sem se evaporar. Para isso, seria necessário juntar em torno de um milhão de gotículas de nuvem numa gota de chuva.
            Formação de precipitação:
            O processo de colisão-coalescência ocorre em algumas nuvens quentes, isto é, nuvens com temperatura acima do ponto de congelamento da água (0° C).
            O processo de Bergeron aplica-se a nuvens frias, que estão em temperaturas abaixo de 0° C.
            Em função da forma como a parcela de ar se eleva e atinge a saturação existem três tipos de chuva.
            – CHUVA CONVECTIVA OU DE CONVECÇÃO OU DE VERÃO
            – CHUVA OROGRÁFICA OU DE RELEVO
            – CHUVA FRONTAL OU CICLÔNICA

            3. Resposta de CARLOS – 28/11/2013 2:07 pm:
            “ERA ISSO QUE EU TAVA FALANDO CIÇÃO! ESSE NIVEL DE BABOSEIRA QUE EU SABIA QUE VOCÊ CONSEGUIA FALAR! Noooosssaaa! Viajou mais que uma gotícula de água à 3000m…
            Tú é muito mula! Kkkkk… tentando jogar a física contra a física! Além de tudo é analfabeto!
            Cícero. ..
            As correntes ascendentes irão gerar resistência ao movimento de queda da gotícula de água (a gravidade tá puxando, mas o ar ascende mantém ela nas alturas), até que em determinado instatante, ele se torne pesada o suficiente para que a resistência do ar não consiga segurá-la e ela vem em direção ao solo!
            Portanto não existe essa tal ANTI-GRAVIDADE que você tanto prega!”

            4. Resposta de Elyson Scafati – 28/11/2013 3:01 pm:
            “Santa teimosia e santa ignorância Batman!!!!
            Vc realmente é uma NULIDADE ME FÍSICA!!!
            Ou deve ter problemas sérios de cognição!!!
            Ou então gosta de curtir com a cara dos outros…
            Qual é Cícero, vc tá me tirando de otário É?
            Onde foi que o cara falou de quebra da gravidade Cícero?! vc pirou!?
            Cícero, isso não é quebra da gravidade.
            Pensa:
            Existe uma atmosfera certo?
            Essa atmosfera possui uma resistência do ar certo?
            Essa resistência do ar é uma força contrária à queda de um corpo dada por F = k*v^2, onde k é a constante que depende do formato do corpo e v é a velocidade do corpo, certo?
            Existe o empuxo da atmosfera que também é uma força contra o peso da gotícula certo?
            Agora, faça uma coisa:
            Se vc morar num prédio, jogue ao mesmo tempo um martelo e uma almofada de sua sacada, ambos com a mesma massa.
            Teoricamente, se nosso mundo não tivesse atmosfera, pela descoberta de Galileo, os dois chegariam ao solo no mesmo tempo e com a mesma velocidade certo?
            Entretanto, o martelo chegará primeiro, justamente porque temos atmosfera e essa atmosfera tem um empuxo dado mor E=dl*Vc*g (dl = densidade do fluido, Vc= volume imerso do corpo e g= gravidade) e uma resistência dada por R = k*v^2.
            Assim, o que temos é:

            F = P-(E+R), sendo P > E-R
            m*a = m*g – dl*Vc*g – k*v^2

            O que notamos é que a resistência do ar crescerá até se igualar com P-E, o que fará com que a gotícula caia com velocidade constante após percorrer um certo espaço.
            a equação em termos de espaço é dada por:

            M (d2s/dt2) = mg – dl*(m/dc)*g – k (ds/dt)^2
            pois dc = m/Vc e Vc = m/dc

            Sendo ainda que m e k variam devido à evaporação de líquido por ação do calor (perde-se massa de líquido o que altera o volume e a área da gota).
            Ou seja, o que temos é uma aceleração menor em relação á queda do corpo (gotícula). Mas só se P > E-R, pois do contrário isso não irá acontecer e a gotícula permanecerá em suspensão na nuvem.
            Se o empuxo supera o peso, o corpo não cai (ex. balão de gás e rolha que flutua na água) Isso por acaso é quebra da gravidade? Não né?!
            E agora se o gás do balão acaba? Ele vai cair né? Por que ele cai? Porque temos um corpo com densidade maior que a do ar, sendo que o peso desse corpo supera o empuxo e a resistência do ar.
            Assim, se ocorrer a formação de uma gota que supere o empuxo e a resistência do ar, o que vai acontecer? Vai cair certo?
            E por que essa gota se forma? Por que a água condensa certo?
            E por que se forma uma gota maior?
            Por que a água possui moléculas que se atraem eletricamente e formam pontes de hidrogênio, certo?
            O que é saturação? Quando tratamos de substâncias voláteis, é o equilíbrio entre a fase líquida e a de vapor.
            Ao diminuir a temperatura, ocorre o ponto do orvalho que é onde essa água condensa e começa a ser acrescida de mais e mais água.
            Por que isso ocorre? porque no ponto de orvalho, densidade de vapor é a máxima e se iguala a da saturação.
            Se mais vapor for acrescentado ao ar já saturado, ele irá condensar, o que forma a nuvem.
            Se a temperatura cair mais, removerá mais vapor até que se formem gotículas que superem o empuxo e a resistência do ar e assim começa a chuva.
            Caso ocorra uma temperatura de orvalho negativa, o vapor sublimará em gelo, o qual após formar um floco que supere E+R precipitará na forma de neve.
            Entendeu Cícero?
            NÃO HÁ QUEBRA ALGUMA DE GRAVIDADE. O QUE HÁ É TUDO UMA QUESTÃO DE HIDROSTÁTICA, POIS ATMOSFERA É UM FLUIDO COMO ÁGUA, METANO OU GASOLINA.
            Se não existisse atmosfera, não se formariam nuvens e não choveria. Nem mesmo água haveria. A propósito, vc já ouviu falar que chove na Lua ou em Marte?
            Te garanto (aliás eu não, Galileo) que se vc jogar da sacada do prédio o martelo e a almofada lá na Lua, eles chegarão ao solo no mesmo tempo e com a mesma velocidade.
            Por que?
            Pois é nesses lugares a atmosfera é tão rarefeita que não chove. Se ouve atmosfera algum dia nesses lugares ela foi carregada pelos ventos solares.
            Mas já ouviu falar que chove metano em Titã…
            Por que?”

            http://i66.tinypic.com/2zho61i.jpg

          • Ronaldo Alves

            http://i63.tinypic.com/jj1v1f.jpg

            Verdade, eu sinto vergonha. Vergonha de tanta imbecilidade que vc compartilha. Não polua mais a rede. A internet já tem lixo suficiente, vc não precisa aumentar mais com suas postagens. Se o Elyson só deu explicações que todos já sabem é porque elas são suficientes para explicar o fenômeno através da causas naturais, sem precisar apelar para intervenção divina. Se não bastam pra vc que enxerga milagre onde não existe e descobre finalidade onde não há coisa alguma além das maluquices de sua cabeça, lamento. Mas se vc gosta tanto de fantasia, fique apenas com seu livro de conto de fadas preferido e deixe a ciência de lado. Ciência trata de realidade e não de mitos como esse:

            http://i67.tinypic.com/n2j2aa.jpg

            Sério que vc acredita nestas histórias que inventa? Por isso que é tão fácil enganar crentelhos. Se são capazes de tamanha autoilusão, imagina o que não consegue um pastor mal-intencionado! Credo!!!! Agora entendi porque vc enxerga milagre onde não existe e “descobre” finalidade onde não há nada. Pior cego não é aquele que não vê. É aquele que só vê o que quer ver. Antes era difícil te entender. Seu mau caráter não é suficiente para explicar porque vc tenta desesperadamente encaixar a realidade em sua opinião previamente adquirida através de anos de doutrinação religiosa. Nem porque vc faz malabarismos lógicos; oculta ou cria dados e evidencias; ignora as leis da física; ataca pessoas em vez de atacar ideias ou ataca ideias sem as conhecer; compartilha coisas sem verificar se é verdadeiro ou falso, tudo para fazer parecer que sua opinião é a correta. Finalmente eu ENTENDI! VOCÊ é um FANÁTICO IDIOTA! Está na hora de rever seus conceitos ou então assumir seu fanatismo de vez.

            Pouco me importa se vc aceita ou não as explicações científicas que recebeu há 3 anos sobre esse espantalho que vc criou. Compartilho os links para que pessoas que venham a ler os comentários possam verificar pessoalmente sua desonestidade, teimosia e fanatismo. Basta postar uma das respostas que Elyson lhe deu para mostrar quem é o verdadeiro covarde, mentiroso e fujão nesta história. Vc se diz cristão, mas é incapaz de respeitar o oitavo mandamento:”Não levantar falso testemunho.” Quando Jesus falou de HIPÓCRITAS e RAÇA DE VÍBORAS deve ter pensado em vc, não é cristãozinho fake?
            O resto é mimimi de perdedor e conversa pra boi dormir.

            Vc diz que “granizo e água líquida só poderiam flutuarse tivessem asas! tais nuvens, visíveis a nós, nem deveriam se formar mas imediatamente se despencar sendo de água e granizo (gelo). Somente cegos e teimosos para insistirem nesta falácia.Uma clara e visível quebra da Lei da Gravidade.”

            Bom, se o fato é plenamente observável, ele pode ser mensurado, se pode ser mensurado, pode ser descrito… e então? Como vc demonstra através processos, equações e afins,esse fenômeno intrigante de “A QUEBRA DA LEI DA GRAVIDADE!”?

            APONTE OS ERROS no artigo “PROCESSO DE FORMAÇÃO DE NUVENS E DE CHUVA” do prof. Emerson Galvani do Departamento de Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, linkado abaixo pra facilitar sua consulta:
            http://www.geografia.fflch.usp.br/graduacao/apoio/Apoio/Apoio_Emerson/Texto_Precipitacao.pdf

            Aproveite e APONTE AS FALHAS nas respostas de Elyson e Carlos no link
            http://mensageirosideral.blogfolha.uol.com.br/2013/11/20/a-vida-como-ela-era/
            e postadas abaixo:

            1. Resposta de Elyson em 26/11/2013, às 8:30 am:
            “Cícero, no processo de formação de nuvens não há quebra alguma da lei da gravidade.
            Nuvens são água em forma de vapor, que sobe até a uma certa altura onde é frio e se condensa por ação da temperatura.
            Dependendo da quantidade de água as nuvens se condensam mais rapidamente e se saturam.
            Por isso em dias quentes e abafados se formam aquelas nuvens pretas e caem aqueles pés d´água. Essas nuvens se saturam muito rápido pela temperatura e, às vezes formam até granizo.
            O granizo se forma em grandes nuvens de tempestade, particularmente naquelas com correntes ascendentes e intensas, com alto conteúdo de água líquida, grande extensão vertical, gotas de água de grande porte e onde uma boa parte da camada de nuvem tenha temperatura abaixo de 0°C.
            Em dias mais frios vemos aquele céu azul com uns risquinhos que são cristais de gelo sob a forma de nuvem. Ou então nubla devido ao encontro de uma corrente de ar frio com uma de ar quente, o que faz o vapor se condensar e chover sem parar.
            Quando ocorre a saturação de líquido, que é mais denso que atmosfera, ai chove.
            No vapor de água houve a ruptura das pontes de hidrogênio devido ao calor. Pois é, tem tudo a ver com entropia. que, na vaporização é dada por S = mLv/T, sendo T constante para a água sair de seu estado líquido e se tornar vapor. Essa energia é usada para executar as quebras das pontes de hidrogênio que o H2) forma e assim a água se vaporiza, pois ela é uma molécula cujo M=18g.
            Todavia, à temperatura e pressão ambiente, ela é líquida, pois se trata de uma molécula polar e é essa polaridade que gera as pontes de hidrogênio.
            Se vc tomar por exemplo propano(C3H8), essa molécula tem um peso molecular muito maior que o da água e se trata de um gás porque é uma molécula apolar e não faz pontes de hidrogênio. Vc liquefaz este gás a baixas temperaturas e alta pressão (é o botijão de gás (deveria se chamar botijão de líquido).
            Assim, Cícero a chuva e a formação de nuvens não se tratam de milagres, mas de física e química. Não necessitamos de criadires para explicar nada disso, mas apenas de física e química.
            Não há milagres em chover ou ter-se uma atmosfera que forme nuvens.
            Milagres não existem. São frutos de nossa imaginação e de nossa ignorância acerca dos fenômenos que nos cercam.
            E ai Cição entendeu ou vai continuar insistindo em errar?
            Bibliografia recomendada:
            Castelan – Fundamentos de Físico química.
            Beer Johnston – Mecanica vetorial para engenheiros.”

            2. Resposta de Elyson em 27/11/2013, às 4:39 pm:
            “caramba Cícero !!!! Vc não sabem nada mesmo de física ein!
            INSISTE EM ERRAR, INSISTE EM TEIMAR, INSISTE EM SER BURRO!!!
            VC REALMNETE É A OBRA PRIMA DO CRIADORE DEMENTE, DIGO INTELIGENTE. VC CONSEGUE SE SUPERAR A VC MESMO EM TERMOS DE TEIMOSIA E IGNORÂNCIA.
            E depois os outros são ignorantes.
            Entenda uma coisa:
            NÃO HÁ QUEBRA DE GRAVIDADE EM LUGAR ALGUM DO UNIVERSO. NEM MESMO EM BURACOS NEGROS ISSO ACONTECE. AO MENOS POR ENQUANTO, ISSO NÃO VAI ACONTECER E NÃO ACONTECE.
            Condensar é virar líquido Cícero, mas esse líquido para precipitar tem de se saturar. Não existe um bloco de gelo no céu ou uma poça de água nas nuvens.
            Primeiro, porque as gotículas de nuvem são minúsculas, com diâmetro médio menor que 20 μm. Evaporariam antes de atingir a superfície.
            Segundo, as nuvens consistem de muitas destas gotículas, todas competindo pela água disponível; assim, seu crescimento via condensação é pequeno.
            Uma gotícula com 20 μm de diâmetro teria uma velocidade terminal de 1,2 cm/s levando, portanto, cerca de 50 horas para cair de uma altura de 2200m.
            Portanto, as gotículas de nuvem precisam crescer o suficiente para vencer as correntes ascendentes nas nuvens e sobreviver como gotas ou flocos de neve a uma descida até a superfície sem se evaporar. Para isso, seria necessário juntar em torno de um milhão de gotículas de nuvem numa gota de chuva.
            Formação de precipitação:
            O processo de colisão-coalescência ocorre em algumas nuvens quentes, isto é, nuvens com temperatura acima do ponto de congelamento da água (0° C).
            O processo de Bergeron aplica-se a nuvens frias, que estão em temperaturas abaixo de 0° C.
            Em função da forma como a parcela de ar se eleva e atinge a saturação existem três tipos de chuva.
            – CHUVA CONVECTIVA OU DE CONVECÇÃO OU DE VERÃO
            – CHUVA OROGRÁFICA OU DE RELEVO
            – CHUVA FRONTAL OU CICLÔNICA

            3. Resposta de CARLOS – 28/11/2013 2:07 pm:
            “ERA ISSO QUE EU TAVA FALANDO CIÇÃO! ESSE NIVEL DE BABOSEIRA QUE EU SABIA QUE VOCÊ CONSEGUIA FALAR! Noooosssaaa! Viajou mais que uma gotícula de água à 3000m…
            Tú é muito mula! Kkkkk… tentando jogar a física contra a física! Além de tudo é analfabeto!
            Cícero. ..
            As correntes ascendentes irão gerar resistência ao movimento de queda da gotícula de água (a gravidade tá puxando, mas o ar ascende mantém ela nas alturas), até que em determinado instatante, ele se torne pesada o suficiente para que a resistência do ar não consiga segurá-la e ela vem em direção ao solo!
            Portanto não existe essa tal ANTI-GRAVIDADE que você tanto prega!”

            4. Resposta de Elyson Scafati – 28/11/2013 3:01 pm:
            “Santa teimosia e santa ignorância Batman!!!!
            Vc realmente é uma NULIDADE ME FÍSICA!!!
            Ou deve ter problemas sérios de cognição!!!
            Ou então gosta de curtir com a cara dos outros…
            Qual é Cícero, vc tá me tirando de otário É?
            Onde foi que o cara falou de quebra da gravidade Cícero?! vc pirou!?
            Cícero, isso não é quebra da gravidade.
            Pensa:
            Existe uma atmosfera certo?
            Essa atmosfera possui uma resistência do ar certo?
            Essa resistência do ar é uma força contrária à queda de um corpo dada por F = k*v^2, onde k é a constante que depende do formato do corpo e v é a velocidade do corpo, certo?
            Existe o empuxo da atmosfera que também é uma força contra o peso da gotícula certo?
            Agora, faça uma coisa:
            Se vc morar num prédio, jogue ao mesmo tempo um martelo e uma almofada de sua sacada, ambos com a mesma massa.
            Teoricamente, se nosso mundo não tivesse atmosfera, pela descoberta de Galileo, os dois chegariam ao solo no mesmo tempo e com a mesma velocidade certo?
            Entretanto, o martelo chegará primeiro, justamente porque temos atmosfera e essa atmosfera tem um empuxo dado mor E=dl*Vc*g (dl = densidade do fluido, Vc= volume imerso do corpo e g= gravidade) e uma resistência dada por R = k*v^2.
            Assim, o que temos é:

            F = P-(E+R), sendo P > E-R
            m*a = m*g – dl*Vc*g – k*v^2

            O que notamos é que a resistência do ar crescerá até se igualar com P-E, o que fará com que a gotícula caia com velocidade constante após percorrer um certo espaço.
            a equação em termos de espaço é dada por:

            M (d2s/dt2) = mg – dl*(m/dc)*g – k (ds/dt)^2
            pois dc = m/Vc e Vc = m/dc

            Sendo ainda que m e k variam devido à evaporação de líquido por ação do calor (perde-se massa de líquido o que altera o volume e a área da gota).
            Ou seja, o que temos é uma aceleração menor em relação á queda do corpo (gotícula). Mas só se P > E-R, pois do contrário isso não irá acontecer e a gotícula permanecerá em suspensão na nuvem.
            Se o empuxo supera o peso, o corpo não cai (ex. balão de gás e rolha que flutua na água) Isso por acaso é quebra da gravidade? Não né?!
            E agora se o gás do balão acaba? Ele vai cair né? Por que ele cai? Porque temos um corpo com densidade maior que a do ar, sendo que o peso desse corpo supera o empuxo e a resistência do ar.
            Assim, se ocorrer a formação de uma gota que supere o empuxo e a resistência do ar, o que vai acontecer? Vai cair certo?
            E por que essa gota se forma? Por que a água condensa certo?
            E por que se forma uma gota maior?
            Por que a água possui moléculas que se atraem eletricamente e formam pontes de hidrogênio, certo?
            O que é saturação? Quando tratamos de substâncias voláteis, é o equilíbrio entre a fase líquida e a de vapor.
            Ao diminuir a temperatura, ocorre o ponto do orvalho que é onde essa água condensa e começa a ser acrescida de mais e mais água.
            Por que isso ocorre? porque no ponto de orvalho, densidade de vapor é a máxima e se iguala a da saturação.
            Se mais vapor for acrescentado ao ar já saturado, ele irá condensar, o que forma a nuvem.
            Se a temperatura cair mais, removerá mais vapor até que se formem gotículas que superem o empuxo e a resistência do ar e assim começa a chuva.
            Caso ocorra uma temperatura de orvalho negativa, o vapor sublimará em gelo, o qual após formar um floco que supere E+R precipitará na forma de neve.
            Entendeu Cícero?
            NÃO HÁ QUEBRA ALGUMA DE GRAVIDADE. O QUE HÁ É TUDO UMA QUESTÃO DE HIDROSTÁTICA, POIS ATMOSFERA É UM FLUIDO COMO ÁGUA, METANO OU GASOLINA.
            Se não existisse atmosfera, não se formariam nuvens e não choveria. Nem mesmo água haveria. A propósito, vc já ouviu falar que chove na Lua ou em Marte?
            Te garanto (aliás eu não, Galileo) que se vc jogar da sacada do prédio o martelo e a almofada lá na Lua, eles chegarão ao solo no mesmo tempo e com a mesma velocidade.
            Por que?
            Pois é nesses lugares a atmosfera é tão rarefeita que não chove. Se ouve atmosfera algum dia nesses lugares ela foi carregada pelos ventos solares.
            Mas já ouviu falar que chove metano em Titã…
            Por que?”

            http://i66.tinypic.com/2zho61i.jpg

          • Cícero

            Bom, se o fato é plenamente observável, ele pode ser mensurado, se pode ser mensurado, pode ser descrito… e então? Como vc demonstra através processos, equações e afins,esse fenômeno intrigante de “A QUEBRA DA LEI DA GRAVIDADE!”?

            Como eu imaginava… só vomitou as suas linguiçadas ad-nauseam de sempre e a deles, e não apresentou as Leis, constantes e processos físicos que deveriam existir, neste evento singular e milagroso. Mas também eu nunca disse que haveria uma quebra CONSTANTE da Lei da gravidade.
            No próprio estudo de Galvani como eu já havia explicado acima e mais o seguinte texto dele; confirmam este evento singular, especial, inusitado ainda que ele ou outros cientistas não reconheçam a implicação óbvia desta anomalia. A conclusão entre parentesis é minha.

            “Devido às baixas temperaturas e pequenas quantidades de vapor d’água em altas altitudes, todas
            as nuvens altas são finas e formadas de cristais de gelo. Como há mais vapor d’água disponível em
            altitudes mais baixas, as nuvens médias e baixas são mais densas.(logo deveriam cair rapidamente).
            Nuvens em camadas em qualquer dessas altitudes geralmente indicam que o ar é estável(ou seja, sem correntes ascendentes). Não esperaríamos normalmente que nuvens crescessem ou persistissem no ar estável. Todavia, o desenvolvimento de nuvens desse tipo é comum quando o ar é forçado a subir,(e como detectam que SEMPRE haveria essa condição??) como ao longo de uma frente ou próximo ao centro de um ciclone, quando ventos convergentes provocam a subida do ar.(mas tal exemplo não seria CONSTANTE para tais nuvens) Tal subida forçada de ar estável leva à formação de uma camada estratificada de nuvens que tem uma extensão horizontal grande comparada com sua profundidade.” (é uma conclusão forçada, imaginando que sempre haveriam tais condições para permanência tão longa dessas nuvens no céu!).

            Assim, a explicação de Jó 26:8 é a mais racional e sensata tendo o Criador uma interferência direta nestas condições adversas impedindo a atuação da Lei da gravidade brevemente.
            Pra fechar, mais alguns exemplos da harmonia entre a Escritura e a Ciência, até hoje conhecida:
            http://www.clarifyingchristianity.com/science.shtml
            http://2.bp.blogspot.com/-LbB3oGAuM3E/UBwB33msTXI/AAAAAAAAQyg/_1khN7rsq7c/s1600/Keep+Calm+and+Carry+On+meme+(4).jpg

          • Ronaldo Alves

            TÁ “SERTO”. Em nenhum link que compartilhei havia leis, constantes e processos físicos que deveriam existir.”Formação de precipitação, processo de colisão-coalescência, processo de Bergeron, F = k*v^2, empuxo da atmosfera,E=dl*Vc*g, R = k*v^2,F = P-(E+R), sendo P > E-R m*a = m*g – dl*Vc*g – k*v^2, equação em termos de espaço é dada por: M (d2s/dt2) = mg – dl*(m/dc)*g – k (ds/dt)^2, etc, etc, etc…” deve ser aramaico, ou grego antigo.

            http://i65.tinypic.com/5vzuck.jpg

            TÁ “SERTO”. Nem o Professor Emerson Galvani do Departamento de Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, nem a Profª Alice Marlene Grimm, do Depto de Física, Centro Politécnico da Universidade Federal do Paraná, com Doutorado em Ciências Atmosféricas e nem Varejão Silva, M.A., formado em Engenharia Agronômica e Climatologia, com Mestrado em Ciências Atmosféricas e Doutorado em Meteorologia, experiência profissional como Consultor em Climatologia Agrícola e autor do livro “Meteorologia e Climatologia”, perceberam a “implicação óbvia desta anomalia, este evento singular, especial, inusitado” como vc chama a “interferência direta do Criador nestas condições adversas impedindo a atuação da Lei da gravidade brevemente.”, de modo que “a explicação de Jó 26:8 é a mais racional e sensata.” Tá certo.

            http://i65.tinypic.com/2ir7nt3.jpg

            Quanto à sua “interpretação” do trabalho do prof. Galvani e a tal “harmonia entre a Escritura e a Ciência” o que posso dizer?
            PURO LIXO!!! Vc se atém somente a lixo. Vc lê somente lixo. Vc somente dá crédito a lixo. Seu material de consulta é material BCO – Bom para Crente Otário. Seu interesse é por lixo que sustente as sua mitologia judaico-cristã. A única coisa que vc faz, como todo bom criacionista, é criar armadilhas retóricas recheadas de desonestidade e ignorância, que fariam um estudante de primeiro grau morrer de rir. Sua argumentação só cola para CRENTALHAS feito vc. Mas para mim e para muita gente aqui não passa de bobagem. Inútil esperar que um ANALFABETO FUNCIONAL feito vc entenda o que compartilho. Não tem nível intelectual para entender, pois vc não sabe o básico das coisas e tem de recorrer a uma entidade divina para obter respostas. Típico de pessoas que não pegaram em um livro na vida, que só leram lixo. Pessoas sem um mínimo de bom senso e de senso crítico. FALSIANE, vc é INCAPAZ de reconhecer “Leis, constantes e processos físicos” nem que eles esfreguem o traseiro no seu nariz! Pra quem está acostumado a a gibíblia e visitar sites criacionistas as explicações científicas devem parecer mandarim.

            http://i65.tinypic.com/ofwljn.jpg

          • Cícero

            Quem são vcs pra falarem em leis, constantes, processos, sistemas físicos quando admitem que viemos do LIMO por mágicas transformistas! isso sim, é LIXO de argumento.

          • Ronaldo Alves

            Primeiro vc diz que na minha resposta faltavam leis, constantes e processos físicos. Bastou eu provar que vc MENTIU DESCARADAMENTE, pra vc mudar a conversa – “Tá bão, Te Tinha, MAS vc não podia usá-las….”:
            “Quem são vcs pra falarem em leis, constantes, processos, sistemas físicos quando admitem que viemos do LIMO por mágicas transformistas! isso sim, é LIXO de argumento.”

            Vc não larga a desonestidade não é FALSIANE? Quando é DESMASCARADO EM SUAS MENTIRAS, foge formulando outras perguntas ou desviando-se do assunto.

            Decida-se! Minha resposta TINHA OU NÃO TINHA “leis, constantes, processos, sistemas físicos” demonstrando que a formação de nuvens de chuva é um processo natural, sem nada de “singular e milagroso” como quebra da gravidade por intervenção divina?
            Para conferir, reveja as respostas de:
            Elyson – 26/11/2013 8:30 am
            Elyson – 27/11/2013 4:39 pm
            Carlos – 28/11/2013 2:07 pm
            elyson scafati – 28/11/2013 2:52 pm
            em http://mensageirosideral.blogfolha.uol.com.br/2013/11/20/a-vida-como-ela-era/

            Falando em lixo, sabe aquela sua referência sobre a a tal “harmonia entre a Escritura e a Ciência”: http://www.clarifyingchristianity.com/science.shtml?
            REFUTADA!
            http://ceticismo.net/religiao/grandes-mentiras-religiosas/a-ciencia-confirma-a-biblia-que-antecipou-a-ciencia/
            http://ceticismo.net/religiao/grandes-mentiras-religiosas/a-ciencia-confirma-a-biblia-que-antecipou-a-ciencia/2/

            http://i68.tinypic.com/2qw2zhy.jpg

            Quer falar de mágicas transformistas? Vamos lá:
            – Barro virar homem (Gn 2:7), TÁ “SERTO”!
            – Costela virar mulher (Gn 2:22), TÁ “SERTO”!
            – Mulher virar estátua de sal (Gn 19:26), TÁ “SERTO”!
            – Cajado virar cobra (Ex 7:10), TÁ “SERTO”!
            – Água virar vinho (João 2:7), TÁ “SERTO”!
            – Evolução das espécies, MÁGICA TRANSFORMISTA!

            Nem vou discutir biologia evolutiva contigo. Em vez disso apresentarei uma pequena história: A PELEJA DE CÍCERO CONTRA CESAR GROSSMAN. Boa diversão….
            Fonte: http://hypescience.com/as-10-pessoas-mais-inteligentes-do-mundo/

            CERTO DIA NUM BLOG DE DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA…..

            Cícero – “Eu poderia te mostrar vários pontos do princípio antrópcio que mantém nossa Terra segura: como o grandalhão Júpiter que funciona como um aspirador de pó e escudo contra asteróides, cometas que não atingem a terra.”

            Cesar Grossmann – “O papel de Júpiter é dúbio. Existem crateras no nosso planeta que são de asteroides que só chegaram até aqui por que Júpiter alinhou eles cuidadosamente com a órbita do nosso planeta.”

            Cícero – “Alguns pequenos podem passar, mas é irrelevante.”

            Cesar Grossmann – “Você não entendeu. Júpiter arremessa asteroides e cometas em direção à Terra. Asteroides e cometas que nunca entrariam no Sistema Solar Interior acabam entrando por causa de interações com Júpiter. É um fato isto, pode perguntar para qualquer astrônomo.
            Melhor, não pergunta, veja este trabalho que afirma que o consenso está equivocado, que a presença de um gigante gasoso na verdade coloca em perigo a vida em um planeta rochoso como o nosso:
            http://arxiv.org/ftp/arxiv/papers/1202/1202.1314.pdf

            Veja estes outros trabalhos perguntando se Júpiter é “amigo” ou “inimigo” (“friend or foe”):
            http://arxiv.org/abs/0806.2795
            http://arxiv.org/abs/0903.3305
            http://arxiv.org/abs/0911.4381
            http://arxiv.org/abs/1111.3144

            A conclusão é que Júpiter, como amigo, não faz quase nada, mas como inimigo ele é bem ativo.”

            Cícero – “Se isso fosse verdade; a Terra já teria sido destruída a tempo por causa desse grandalhão em seus 4,5 bilhões de anos né!”

            Cesar Grossmann – “Pôxa, Cícero, não adiantou postar para você os trabalhos dos astrônomos, você simplesmente ignorou tudo e vem com uma besteira do tamanho de Marte? Por que eu tenho que responder a cada achismo seu se você sequer lê o material que eu me dou ao trabalho de pesquisar e relacionar? Ser ignorante é normal, todo mundo nasce ignorante, mas se esforçar para permanecer ignorante, sinceridade…
            Eu estou encerrando aqui.”

            FIM.

            Entendeu por que não vale a pena discutir ciência contigo?

            http://i66.tinypic.com/4h32hz.jpg

            Faz o seguinte. Se algum dia vc prestar vestibular e tiver alguma questão sobre Evolução das espécies responda que Darwin está errado e Gênesis está certo. Depois vc me conta qual a sua nota. HAHAHAHAHAHAHA…..Hilário……

            http://i65.tinypic.com/3479wm9.jpg

            http://i66.tinypic.com/ic06tj.jpg

          • Cícero

            Decida-se! Minha resposta TINHA OU NÃO TINHA “leis, constantes, processos, sistemas físicos” demonstrando que a formação de nuvens de chuva é um processo natural, sem nada de “singular e milagroso” como quebra da gravidade por intervenção divina?

            -Sua desonestidade ad-nauseam como sempre… vc simplesmente copiou daqueles outros tolos e desonestos as leis e processos que formam nuvens naturalmente, sem novidade alguma… mas NENHUM explica (repito novamente) por que a gravidade é anulada brevemente para corpos mais densos (água, granizo) que o ar??
            o de Galvani por ex. comete claramente uma petição de princípio como já demonstrei.

            Ainda no aguardo… boa sorte.

            -Agora citar o site daquela criatura desprezível e execrável do desonesto André que não aceita refutações em seu próprio site é cômico e bizarro.

            -Milagres e eventos especiais, sobrenaturais, seriam impossíveis desde a época do AT até hoje??? além dos relatos de curas, milagres de Cristo! PROVE! como já disse: o surgimento do univero e a da vida aqui são os maiores milagres.

            -Igualmente é deveras patético, bizarro e cômico vc citar o derrotado CESAR GROSSMAN, quando na própria Hypescience que ele escreve, há artigos defendendo Júpiter como nosso amigo!
            “Então, o que pode ter acontecido ontem, em última análise, é que Júpiter mais uma vez salvou a nossa pele.”!
            http://hypescience.com/jupiter-pode-ter-salvado-a-terra-de-uma-colisao-mortal-com-asteroide-ou-cometa/

            tenta outra vez…
            http://geradormemes.com/media/created/fo0pcb.jpg

          • Ronaldo Alves

            “NENHUM explica (repito novamente) por que a gravidade é anulada brevemente para corpos mais densos (água, granizo) que o ar”
            Não explica porque onde você vê milagre existe apenas erro de interpretação de texto causado por deficiência cognitiva, analfabetismo científico, teimosia e Efeito Dunning-Kruger crônico. Ai é caso para Telecurso e psiquiatria, não para física.

            “o de Galvani por ex. comete claramente uma petição de princípio como já demonstrei.”
            Verdade? Me explica então o que é petição de princípio e mostre onde ela aparece no texto de Galvani. Acho que pulei essa parte……

            E parabéns Cícero! Dá uma olhada no currículo Lattes do sujeito que vc desbancou:
            https://uspdigital.usp.br/tycho/CurriculoLattesMostrar?codpub=77A0FB144DB7

            Aproveita e avisa o Professor Galvani que vc encontrou um erro no estudo dele.
            Contate o pesquisador neste link:
            http://www.bv.fapesp.br/pt/pesquisador/44450/emerson-galvani/
            Se vc não quiser fazer isso, pode deixar que eu faço…

            “Agora citar o site daquela criatura desprezível e execrável do desonesto André que não aceita refutações em seu próprio site é cômico e bizarro.”
            Se as refutações forem baseadas em argumentos sólidos ele aceita. Mas quando o sujeito se faz de surdo, insistindo em argumentos comprovadamente errados numa tentativa de enlouquecer o André, quando este já provou de todas as formas possíveis que os tais argumentos são furados, contraditórios, pouco inteligentes e sem sentido nenhum, então ele bota o infeliz pra fora com um pé no traseiro. Igual fez contigo. E deve tá doendo até hoje. Quem bate esquece, quem apanha não. Mas cômico e bizarro mesmo é acreditar em burras falantes, peixes que levam pessoas na barriga, gente que se transforma em sal, homem de barro, mulher costela, cobras falantes, planetas paralisados, trombetas assassinas, prepúcios cortados por todos os lados, zumbis caminhando pelas ruas e outras fábulas fabulosas. Ou é demência pura e simples. Pronto, vc xingou o André. Agora SÓ FALTA REFUTAR o que ele escreveu. Cadê????

            “Milagres e eventos especiais, sobrenaturais, seriam impossíveis desde a época do AT até hoje??? além dos relatos de curas, milagres de Cristo! PROVE! como já disse: o surgimento do universo e a da vida aqui são os maiores milagres.”
            1. SE vc descobriu uma explicação sobrenatural para o surgimento da vida e do universo e ainda confirmou a veracidade dos milagres bíblicos
            2. ENTÃO vc conseguiu provar que é impossível encontrar uma explicação natural para isso tudo.
            VIVA! VC CONSEGUIU PROVAR UMA NEGATIVA UNIVERSAL! Conseguiu provar que NÃO EXISTE EXPLICAÇÃO NATURAL para o surgimento da vida e do universo e ainda confirmou que o SOBRENATURAL EXISTE!
            Agora me explique como o sobrenatural, que por definição é algo ALÉM

            “Igualmente é deveras patético, bizarro e cômico vc citar o derrotado CESAR GROS
            SMAN, quando na própria Hypescience que ele escreve, há artigos defendendo Júpiter como nosso amigo!”
            Bacana. Depois de ler o artigo vc está pronto para mostrar os erros desses outros trabalhos que o Cesar Grossman forneceu pra vc em 2013, mostrando que Júpiter é mais inimigo que amigo da Terra. Faz como vc fez com o estudo de Galvani:

            “Quantifying Jupiter’s influence on the Earth’s impact flux: Implications for planetary habitability.”
            http://arxiv.org/ftp/arxiv/papers/1202/1202.1314.pdf

            Jupiter – friend or foe? I: the asteroids
            http://arxiv.org/abs/0806.2795

            Jupiter – friend or foe? II: the Centaurs
            http://arxiv.org/abs/0903.3305

            Jupiter – friend or foe? III: the Oort cloud comets
            http://arxiv.org/abs/0911.4381

            Jupiter – Friend or Foe? IV: The influence of orbital eccentricity and inclination
            http://arxiv.org/abs/1111.3144

          • Ronaldo Alves

            “NENHUM explica (repito novamente) por que a gravidade é anulada brevemente para corpos mais densos (água, granizo) que o ar”
            Não explica porque onde você vê milagre existe apenas erro de interpretação de texto causado por deficiência cognitiva, analfabetismo científico, teimosia e Efeito Dunning-Kruger crônico. Ai é caso para Telecurso e psiquiatria, não para física.

            “o de Galvani por ex. comete claramente uma petição de princípio como já demonstrei.”
            Verdade? Me explica então o que é petição de princípio e mostre onde ela aparece no texto de Galvani. Acho que pulei essa parte……

            E parabéns Cícero! Dá uma olhada no currículo Lattes do sujeito que vc desbancou:
            https://uspdigital.usp.br/tycho/CurriculoLattesMostrar?codpub=77A0FB144DB7

            Aproveita e avisa o Professor Galvani que vc encontrou um erro no estudo dele.
            Contate o pesquisador neste link:
            http://www.bv.fapesp.br/pt/pesquisador/44450/emerson-galvani/
            Se vc não tiver tempo para contatar o prof, me avisa que eu mesmo faço isso.

            “Agora citar o site daquela criatura desprezível e execrável do desonesto André que não aceita refutações em seu próprio site é cômico e bizarro.”
            Se as refutações forem baseadas em argumentos sólidos ele aceita. Mas quando o sujeito se faz de surdo, insistindo em argumentos comprovadamente errados numa tentativa de enlouquecer o André, quando este já provou de todas as formas possíveis que os tais argumentos são furados, contraditórios, pouco inteligentes e sem sentido nenhum, então ele bota o infeliz pra fora com um pé no traseiro. Igual fez contigo. E deve tá doendo até hoje. Quem bate esquece, quem apanha não. Mas cômico e bizarro mesmo é acreditar em burras falantes, peixes que levam pessoas na barriga, gente que se transforma em sal, homem de barro, mulher costela, cobras falantes, planetas paralisados, trombetas assassinas, prepúcios cortados por todos os lados, zumbis caminhando pelas ruas e outras fábulas fabulosas. Ou é demência pura e simples. Pronto, vc xingou o André. Agora SÓ FALTA REFUTAR o que ele escreveu. Cadê????

            “Milagres e eventos especiais, sobrenaturais, seriam impossíveis desde a época do AT até hoje??? além dos relatos de curas, milagres de Cristo! PROVE! como já disse: o surgimento do universo e a da vida aqui são os maiores milagres.”
            1º SE vc descobriu uma explicação sobrenatural para o surgimento da vida e do universo e ainda confirmou a veracidade dos milagres bíblicos…
            2º ENTÃO vc conseguiu provar que é impossível encontrar uma explicação natural para isso tudo!
            DETONOU DE NOVO HEIN CÍCERO? Primeiro vc refutou o Prof. Galvani, agora vc
            consegue PROVAR UMA NEGATIVA UNIVERSAL: que nenhuma explicação natural para o surgimento do universo e a da vida pode ser encontrada.!
            Então me explique como o sobrenatural, que por definição está acima do natural, além do espaço-tempo, interage com nossa realidade? Como algo imaterial afeta a matéria?
            Sabia que existe um prêmio de UM MILHÃO DE DÓLARES oferecido pela fundação James Randi Educacional Foundation para quem conseguir demonstrar a existência de qualquer fenômeno que a fundação não consiga explicar como oriundo de causa natural? Ainda não houve ganhador algum. Apresenta sua descoberta e fature a grana rapaz….

            “Igualmente é deveras patético, bizarro e cômico vc citar o derrotado CESAR GROSSMAN, quando na própria Hypescience que ele escreve, há artigos defendendo Júpiter como nosso amigo!”
            Bacana. Depois de ler o artigo vc está pronto para mostrar os erros desses outros trabalhos que o Cesar Grossman forneceu pra vc em 2013, mostrando que Júpiter é mais inimigo que amigo da Terra. Faz como vc fez com o estudo de Galvani:

            “Quantifying Jupiter’s influence on the Earth’s impact flux: Implications for planetary habitability.”
            http://arxiv.org/ftp/arxiv/papers/1202/1202.1314.pdf

            Jupiter – friend or foe? I: the asteroids
            http://arxiv.org/abs/0806.2795

            Jupiter – friend or foe? II: the Centaurs
            http://arxiv.org/abs/0903.3305

            Jupiter – friend or foe? III: the Oort cloud comets
            http://arxiv.org/abs/0911.4381

          • Ronaldo Alves

            PELO JEITO VC ARREGOU DE VEZ. ENTÃO PARA FINALIZAR O ASSUNTO….
            http://i67.tinypic.com/4qn89h.jpg

            Seus comentários podem ser resumidos em 2 pontos:
            1. Ignorância científica – Uma nuvem não é um amontoado de pingos de chuva e pedras de gelo flutuando pelo céu. São gotículas de água/ cristais de gelo minúsculos, suspensos na atmosfera não pela antigravidade, mas por correntes ascendentes e/ou a resistência do ar. Quando essas gotículas de água/ cristais de gelo tornam-se mais pesados, caem em forma de chuva.

            2. Desonestidade intelectual (prática do quote mining). QUANDO VC CITAR O QUE ALGUÉM DISSE, CITE O RACIOCÍNIO COMPLETO. AI SIM SABEREMOS O QUE O CAMARADA QUIS DIZER:
            “O estudo do Galvani vem confirmar indiretamente a quebra da Lei da gravidade momentaneamente, ainda que ele não percebeu diretamente a implicação da queda possível das gotículas antes de atingir o nível de gota de chuva mais pesada. Ele diz…”

            Mas claro, como vc é um desonesto de marca maior só pegou do artigo o que lhe interessava. Vc não disse que as correntes ascendentes são usualmente fortes o suficiente para impedir as partículas de deixar a base da nuvem. E sendo assim, as gotículas podem crescer o suficiente para virarem gotas pesadas de chuva. Galvani explica isso, mas vc “esqueceu” de citar….

            E vc continua….
            “No próprio estudo de Galvani como eu já havia explicado acima e mais o seguinte texto dele; confirmam este evento singular, especial, inusitado ainda que ele ou outros cientistas não reconheçam a implicação óbvia desta anomalia. A conclusão entre parentesis é minha….”
            Só LIXO. Quer saber porque uma nuvem com 500 toneladas de água acumulada não despenca sobre nossas cabeças? (Dica: Não é por causa de antigravidade.).
            Consulte:
            http://www.megacurioso.com.br/fenomenos-da-natureza/36360-e-possivel-calcular-o-peso-de-uma-nuvem-.htm
            http://water.usgs.gov/edu/watercycleportuguese.html
            http://www.icarovoolivre.com.br/artigo_3.htm
            http://educacao.uol.com.br/disciplinas/geografia/nuvens-como-se-formam.htm
            http://www.fpcolumbofilia.pt/meteo/main065.htm. – http://fisica.ufpr.br/grimm/aposmeteo/
            http://fisica.ufpr.br/grimm/aposmeteo/

            CONCLUSÃO:
            Não é preciso apelar para o sobrenatural para explicar a formação de nuvens de chuva.
            Isso não passa de analfabetismo científico e argumento da ignorância.
            Dá para entender Jó 26:8 – “Retém as águas em suas densas nuvens, e as nuvens não se rompem sob o imenso peso delas.” Afinal ele viveu centenas de anos antes de Cristo.
            Mas VC tem acesso à Internet, ao Google! Como disse o Cesar Grossmann:
            “Todo mundo nasce ignorante, mas querer continuar a ser ignorante, haja paciência.”

            http://i64.tinypic.com/6tmg53.jpg

          • Cícero

            Só esta desconcertante constatação científica confirma aquilo que Jó disse inspirado por Deus. É a ciência mais uma vez confirmando a Escritura! (grato pelo link).
            “O volume de água na atmosfera é de ao redor de 12.900 quilômetros cúbicos. Se toda a água da atmosfera chovesse de uma vez, ela cobriria toda a terra a uma profundidade de 2,5 cm ou uma polegada.”
            http://water.usgs.gov/edu/watercycleportuguese.html

            Ha sim… quanto a júpiter, eu poderia citar muitos sites atestando o escudo amigo de júpiter.
            Mas já que gostas tanto do Grossmann (ele é engenheiro né!) peça pra ele fazer um modelo computacional de nosso sistema solar com os cometas e asteroides presentes e vindos do exterior, mas sem Júpiter, e veja se a Terra ainda estaria do jeito que está hoje, depois de 4,5 bilhões de anos!
            Até eu estou curioso!

          • Ronaldo Alves

            “Só esta desconcertante constatação científica confirma aquilo que Jó disse inspirado por Deus. É a ciência mais uma vez confirmando a Escritura!
            “O volume de água na atmosfera é de ao redor de 12.900 quilômetros cúbicos. Se toda a água da atmosfera chovesse de uma vez, ela cobriria toda a terra a uma profundidade de 2,5 cm ou uma polegada.”

            O que está na Bíblia:
            Jó 26:8 – “Retém as águas em suas densas nuvens, e as nuvens não se rompem sob o imenso peso delas.”
            O que está no link, trecho completo, não a parte escolhida por vc (quote mining):
            Sempre existe água na atmosfera. As nuvens são a forma mais visível de água atmosférica, mas mesmo o ar claro contém água- partículas de água muito pequenas para serem vistas.O volume de água na atmosfera é de ao redor de 12.900 quilômetros cúbicos. Se toda a água da atmosfera chovesse de uma vez, ela cobriria toda a terra a uma profundidade de 2,5 cm ou uma polegada.”

            Jó fala sobre nuvens. Ele não sabia que a maior parte da água presente na atmosfera é invisível. Se ele dissesse isso até daria pra desconfiar de inspiração divina, mas ele não disse nada que um primitivo, ignorante e supersticioso habitante daquela época não pudesse ver com os próprios olhos sem precisar de inspiração divina. Tem outra parte na bíblia que fala em água invisível presente no ar?

            Jó pensava que nuvens são sacos de fumaça cheios de água e gelo, que não rasgam por causa do poder divino. Isso está CIENTIFICAMENTE ERRADO!

            Todas suas afirmações anteriores sobre ANTIGRAVIDADE foram DESMENTIDAS. Quando vc é desmascarado FOGE formulando outras perguntas ou desviando-se do assunto, como faz agora. E a quantidade de água na atmosfera não prova a existência do deus bíblico.

            “É a ciência mais uma vez confirmando a Escritura!”
            Errrrr, NÃO!!!!!
            Como confirma a paralisação do Sol e da Lua a pedido de Josué? Ou o estudo genético de Jacó com cabras e ovelhas? Muito científico.

            A Bíblia não tem uma descrição de um tratamento médico (na verdade, diz que as doenças são causadas por demônios).

            A Bíblia não dá nenhuma descrição de máquinas, como preservar alimentos , como construir palácios etc. A descrição do Templo é ´muito engraçada pela total loucura das dimensões e o material superfaturado que usaram.

            A Bíblia poderia ter falado sobre como produzir aço. Sim, AÇO! Os hebreus nunca produziram aço, mal chegaram na Idade do Ferro e não sabiam como trabalhar com ele, por isso foram dominados facilmente pelos romanos. Se serve de consolo, o mesmo aconteceu com os gregos. Ganha quem domina melhor a tecnologia.

            A Bíblia é apenas um livro de histórias, relatos heroicos do que gostariam que tivesse acontecido.. Porque, se as pouquíssimas referências observacionais que temos (uau, o vento venta e o mar tem marés), então a Ilíada prova que Zeus e Posseidon existem, pois se não fosse por causa de seus detalhes nunca saberíamos que havia uma cidade chamada Troia (na verdade, mais de 8 cidades com este nome, uma construída sobre a outra).

            A Bíblia contribuiu para com a geografia colocando a cidade de Gerasa (ou Gadara) vários quilômetros distante de onde era realmente. É esta a acurácia da Bíblia? Mas a fé frágil de cristãos precisa justificar aquelas insânias como se fosse verdade e relatos, passagens ou mesmo frases deslocadas são usadas para buscar algum significado do nosso conhecimento atual, nem que tenham que inventar significados e amarrar com barbante todas as histórias.

            Então, este lance que a Ciência comprova a Bíblia, pois ela antecipou nosso conhecimento científico não passa de mito….
            http://ceticismo.net/religiao/grandes-mentiras-religiosas/a-ciencia-confirma-a-biblia-que-antecipou-a-ciencia/

            “Ha sim… quanto a júpiter, eu poderia citar muitos sites atestando o escudo amigo de júpiter. Mas já que gostas tanto do Grossmann (ele é engenheiro né!) peça pra ele fazer um modelo computacional de nosso sistema solar com os cometas e asteroides presentes e vindos do exterior, mas sem Júpiter, e veja se a Terra ainda estaria do jeito que está hoje, depois de 4,5 bilhões de anos! Até eu estou curioso!”
            Então cite os sites atestando o escudo amigo de júpiter. E se vc está curioso pode começar consultando os links sobre o assunto que compartilhei. Se não concordar com alguma coisa apresente sua discordância. Mas sem quote mining como fez com o estudo de Galvani….

          • Ronaldo Alves

            “Só esta desconcertante constatação científica confirma aquilo que Jó disse inspirado por Deus: “Prende as águas nas suas nuvens, todavia a nuvem não se rasga debaixo delas.” (Jó 26:8)
            Inspiração divina? Qualquer analfabeto percebe que as gotas de chuva vêm das nuvens. Mas os criadores do deus onisciente imaginavam que as nuvens fosse como um lençol e as águas estivessem em cima delas. Aí está o desconhecimento do deus onisciente. As nuvens não são recipientes cheios de água, mas elas próprias são compostas de vapor de água.

            “É a ciência mais uma vez confirmando a Escritura!”
            Esse é o bom e velho pensamento seletivo, no qual os nossos amiguinhos crentes são mestres. Impressionam-se com qualquer coisa que, mesmo remotamente, pareça um acerto, e ignoram solenemente as montanhas de erros encontrados na Bíblia. A ciência confirma
            – A genética das varas de Jacó (Gênesis 30:25-43)?
            – A paralisação do Sol e da Lua no meio do céu, apesar de ser a Terra quem se move (Josué 10:12-13)?
            – A imobilidade (Salmos 96:10 e 1 Crônicas 16:30) de uma Terra plana (Isaias 40:22)?
            – O tratamento do deus hebreu para a lepra (Lv 14:2-52): “Adquira dois pássaros. Mate um. Molhe o pássaro vivo no sangue do morto. Espirre o sangue no leproso sete vezes, e então solte o pássaro vivo no campo. Depois ache dois cordeiros e os mate. Esfregue um pouco de seu sangue na orelha direita do paciente, no dedo polegar, e no dedo polegar do pé. Espirre óleo sete vezes e esfregue um pouco do óleo na orelha direita dele, no dedo polegar e no dedo polegar do pé. Finalmente, arrume um par de pombas. Mate uma. Molhe a ave viva no sangue da morta e espalhe pela casa.”?
            http://scienceblogs.com.br/100nexos/2008/04/revelacoes-cientificas-da-biblia/comment-page-1/
            http://ceticismo.net/religiao/grandes-mentiras-religiosas/a-ciencia-confirma-a-biblia-que-antecipou-a-ciencia/
            http://www.joaodefreitas.com.br/ciencia-na-biblia.htm

            “Ha sim… quanto a júpiter, eu poderia citar muitos sites atestando o escudo amigo de júpiter.”
            Como é aquela sua tática de debate? Ah, lembrei! “Vc acha que Júpiter é o escudo amigo da Terra? rsrsrsrs….PROVE!” (Pau que bate em Chico também bate em Francisco.)

            Meu objetivo aqui é desfazer o estrago que vc faz. É levar conhecimento às pessoas e arrebentar com o fundamentalismo criacionista, essa excrescência travestida de religião.

            Respeite o oitavo mandamento, cristãozinho fake. Pare de espalhar mentira, ignorância, idiotice, besteira e pela internet!

          • Ronaldo Alves

            “NENHUM explica (repito novamente) por que a gravidade é anulada brevemente para corpos mais densos (água, granizo) que o ar”
            Não explica porque você vê milagre onde existe apenas erro de interpretação de texto causado por deficiência cognitiva, analfabetismo científico, teimosia e Efeito Dunning-Kruger crônico. Ai é caso para Telecurso e psiquiatria, não para física.

            “o de Galvani por ex. comete claramente uma petição de princípio como já demonstrei.”
            Verdade? Me explica então o que é petição de princípio e mostre onde ela aparece no texto de Galvani. Acho que pulei essa parte……

            E parabéns Cícero! Dá uma olhada no currículo Lattes do sujeito que vc desbancou:
            https://uspdigital.usp.br/tycho/CurriculoLattesMostrar?codpub=77A0FB144DB7

            Aproveita e avisa o Professor Galvani que vc encontrou um erro no estudo dele.
            Contate o pesquisador neste link:
            http://www.bv.fapesp.br/pt/pesquisador/44450/emerson-galvani/
            Se vc não tiver tempo para contatar o prof, me avisa que eu mesmo faço isso.

            “Agora citar o site daquela criatura desprezível e execrável do desonesto André que não aceita refutações em seu próprio site é cômico e bizarro.”
            Não me interessa o que o André faz no blog dele. Quero saber se vc pode refutar o artigo que compartilhei, que detona sua referência sobre a a tal “harmonia entre a Escritura e a Ciência”. E aqui não é o ceticismo.net. Pode refutar o artigo dele sem medo, que prometo que vc não será expulso do blog. E ai, vai refutar ou não?

            “Milagres e eventos especiais, sobrenaturais, seriam impossíveis desde a época do AT até hoje??? além dos relatos de curas, milagres de Cristo! PROVE! como já disse: o surgimento do universo e a da vida aqui são os maiores milagres.”
            – Em resumo, seu argumento é: “Ninguém foi capaz de provar a inexistência de X, portanto X existe.”
            Ora, se assumirmos que devemos aceitar a existência de alguma coisa até que sua inexistência seja provada, então certamente vamos chegar à conclusão de que existe um Cícero roxo e outro com bolinhas azuis, já que não podemos provar a inexistência deles (talvez os Cíceros coloridos não se mostrem a qualquer um, e tenham propósitos misteriosos).
            E os próprios crentes aceitam que o ônus da prova é de quem afirma a existência quando confrontados com pessoas que crêem em outros deuses. Os cristãos também não conseguem provar a inexistência dos deuses do hinduísmo, por exemplo, mas isso não os faz aceitar a existência de Shiva. Portanto, não se deve esperar o mesmo de um cético, com relação a qualquer evento sobrenatural ou milagroso.
            Outro problema com os alegados milagres é que simplesmente não existe nenhum caso cuja comprovação seja tão sólida quanto a necessária para uma prova tão importante quanto essa. Eventos que se imaginam ser milagrosos sempre podem ser na realidade o produto de mentiras, enganos, desconhecimento de leis naturais, informações incompletas ou errôneas, ou ainda uma combinação desses fatores.

            “Igualmente é deveras patético, bizarro e cômico vc citar o derrotado CESAR GROSSMAN, quando na própria Hypescience que ele escreve, há artigos defendendo Júpiter como nosso amigo!”
            – Ótimo. Agora vc vai poder refutar ARTIGO POR ARTIGO a postagem do Cesar Grossman em 2013 mostrando que Júpiter é mais inimigo que amigo da Terra, apresentando as contraprovas deste outro artigo defendendo Júpiter como nosso amigo! Faz como vc fez com o estudo de Galvani. Pode começar:

            “Quantifying Jupiter’s influence on the Earth’s impact flux: Implications for planetary habitability.”
            http://arxiv.org/ftp/arxiv/papers/1202/1202.1314.pdf

            Jupiter – friend or foe? I: the asteroids
            http://arxiv.org/abs/0806.2795

            Jupiter – friend or foe? II: the Centaurs
            http://arxiv.org/abs/0903.3305

            Jupiter – friend or foe? III: the Oort cloud comets
            http://arxiv.org/abs/0911.4381

            Jupiter – Friend or Foe? IV: The influence of orbital eccentricity and inclination
            http://arxiv.org/abs/1111.3144

  • Ronaldo Alves

    teste 1

  • Antonio Porto Rosa Filho

    As pessoas não duvidam da “ciência”, duvidam dos cientistas.
    Se os meteorologistas erram com um ou dois dias a previsão do clima,
    porquê confiar num prognóstico daqui 50 ou 100 anos?
    Quanto a a creditar na teoria da evolução, Darwin deixou claro que se não encontrassem os
    fósseis intermediários, sua teoria podia ser rejeitada sem mais nem menos.