Bule Voador

10 curiosidades sobre a vida e obra de Isaac Newton

newton bv imagem

 

Isaac Newton é considerado o pai da física moderna. Um gênio nascido em 1643. Trouxe várias contribuições significativas para física, sendo a principal delas a Lei da Gravitação Universal: ”toda matéria atrai outra matéria com uma força proporcional ao produto de suas massas e inversamente proporcional ao quadrado da distância entre elas.” Resolveu o maior mistério da ciência durante a época: a mecânica do universo.

Entre as outras contribuições importantes estão os avanços nos estudos da óptica, aperfeiçoamento dos telescópios refletores, e as suas três leis do movimento.

Confira abaixo 10 curiosidades acerca da vida e obra deste grandioso cientista:

1) Newton não teve uma infância feliz
Fruto de um casal de fazendeiros, nunca conheceu o seu pai que morreu 3 meses antes de seu nascimento. A mãe de Isaac, Hannah Ayscough, casou-se novamente com Barnabas Smith quando Isaac tinha apenas dois anos. Ele foi então deixado aos cuidados de sua avó, Margery Ayscough. Foi basicamente tratado como um orfão até os seus 10 anos de idade, pois em 1653 o seu padrasto faleceu. A partir daí ele passou a morar com sua avó, sua mãe, um meio-irmão e duas meio-irmãs.

2) Uma briga o transformou num bom aluno, coisa que no começo ele não era
Em sua pré adolescência passou a frequentar a Escola Livre de Gramática de Grantham e lá era tido pelos seus professores como preguiçoso e desatento. Mas, aproximadamente na mesma época, houve um acontecimento importante que ajudou a moldar a carreira acadêmica subsequente de Newton. Numa manhã ele e um garoto se atracaram numa briga a caminho da escola, tendo o outro “chutado-lhe a barriga, com força”. Assim que as aulas do dia terminaram, Isaac desafiou seu agressor para um luta e a ganhou. Apertou o rosto do oponente contra a parede da escola, esfregou-lhe o nariz nela e o obrigou a se dar por vencido. Mas essa humilhante vitória física não foi o bastante. O adversário em questão (tratava-se de Arthur Storer) era o melhor aluno da escola e Newton resolveu derrotá-lo academicamente tal como o fizera fisicamente. Assim, finalmente motivado, Isaac ascendeu rapidamente à condição de melhor aluno da escola.

3) Newton não foi um bom homem de negócios
Conhecendo a riqueza que possuía, sua mãe decidiu tira-lo da escola alguns anos depois e transforma-lo em um homem de negócios. Porém não deu muito certo, pois Newton demonstrava não ter nenhum talento – ou interesse – por isso.

4) Newton entra na universidade com o objetivo de ser advogado
Henry Stokes, diretor da escola acima citada, decidiu persuadir a mãe do Isaac afim de fazer com que ela permitisse que ele voltasse aos estudos. Ela decidiu consultar um irmão que conseguiu convencê-la. Newton volta à escola e alguns anos depois entra na universidade de Cambridge, onde pretendia estudar a fim de se tornar um bom advogado. Mas foi graças ao envolvimento com leituras de filósofos como Descartes, Gassendi, Hobbes e Boyle, e cientistas como Kepler e Galileu que ele foi atraído pela ciência.

5) Newton investigava a data do fim do mundo
Newton não usava o seu tempo apenas realizando investigações científicas. Ele era um adepto secreto de uma seita perigosamente herética denominada arianismo, cuja principal doutrina era a negação da Santíssima Trindade. Ele era cristão, por mais que tivesse uma visão contrária a da maioria. Passava horas a fio estudando a planta do templo perdido do rei Salomão em Jerusalém. Aprendeu hebraico sozinho para entender melhor os textos originais, na crença de que poderia encontrar as pistas matemáticas das datas do segundo advento de Cristo e do fim do mundo.

6) Newton era alquimista
Sua dedicação pela alquimia era tão intensa quanto a das pesquisas citadas no item anterior. Em 1936, o economista John Maynard Keynes adquiriu um baú de trabalho de Newton num leilão e descobriu, espantado, que ele se ocupava predominantemente não da óptica ou dos movimentos planetários, mas da tentativa obsessiva de transformar metais vis em preciosos. Uma análise de um cacho do cabelo de Newton, na década de 1970, revelou a presença de mercúrio – um elemento que interessa aos alquimistas, chapeleiros e fabricantes de termômetros, e a quase mais ninguém – numa concentração quarenta vezes maior que o nível natural.

7) Newton era um tanto louco
Ele era uma pessoa decididamente estranha: brilhante além da conta, mas solitário, casmurro, irritadiço no limiar da paranóia, famoso pela distração. Depois de tirar os pés da cama ao acordar, diziam que às vezes ficava sentado durante horas imobilizado por uma súbita irrupção de pensamentos.
Ele construiu seu próprio laboratório, o primeiro de Cambridge, mas depois começou a praticar umas coisas estranhas, como por exemplo: Certa vez ele enfiou uma agulha em seu olho (agulha usada por pessoas normais para costurar couro). Ele a inseriu até ela encostar no osso mais próximo, apenas pra descobrir o que aconteceria. E por incrível que pareça nada aconteceu, pelo menos nada de duradouro.
Ficou-se conhecido também pelos relatos historicamente propagados que ele bebia mercúrio durante seus trabalhos com alquimia.
Em outra ocasião, ele olhou para o Sol o máximo que conseguiu, para ter noção de como e o quanto isso afetaria a sua visão.
Pois é… Newton não aparentava ser mentalmente são.

8) Newton tornou-se famoso graças a sua obra-prima ‘Principia’
Certa vez Edmond Halley (sim, o cara do cometa!) foi a procura de Newton na intenção de obter algumas informações sobre curvaturas descritas por planetas levando em consideração a Lei do Quadrado Inverso. Newton disse que possuía os cálculos que explicavam isso. Halley alegrou-se. Porém Newton os procurou e simplesmente não encontrou nada. Sendo assim ele prometeu que faria novamente os cálculos, mas ele foi bem mais longe. Entregou-se a dois anos de intensa reflexão e anotações, e finalmente, produziu sua obra-prima: os Philosophiae Naturalis Principia Mathematica (Princípios matemáticos da filosofia natural), mais conhecido como Principia (pode ser consultado em inglês clicando aqui), obra a qual o tornou famoso pelo resto de sua vida. Tornou-se, entre muitas coisas, a primeira pessoa na Grã-Bretanha a receber o título de cavaleiro pela realização científica.
Neste livro estavam contidas as suas Três Leis do Movimento e a sua Lei da Gravitação Universal.

9) Newton fez de Principia um livro difícil, mas ele tinha um motivo
Principia foi tachado de “um dos livros mais inacessíveis já escritos”. Newton tornou-o intencionalmente difícil para não ser incomodado por ”diletantes” da matemática, como os chamou.

10) Newton morreu virgem
Embora seja impossível verificar a veracidade deste fato, é amplamente conhecido que ele nunca teve relações sexuais. Não há indícios de que Newton teve alguma namorada. Talvez por ser cara que optava pela solidão, ou por ser um cara bastante dedicado aos estudos.

Se você não namora, tente ser útil como o Newton foi. E se você namora, tente ser pelo menos metade do que ele foi, você já será grandiosamente brilhante. ^^


Fontes:
• Capítulo 01 do livro Gigantes da Física, de Richard P. Brennan. (Editora Zahar)
• Capítulo 04 do livro Breve História de Quase Tudo, de Brill Bryson. (Editora Companhia das Letras)
 http://www.ime.unicamp.br/~calculo/history/newton/newton.html

Matheus Carlos
Nascido em Petrolina-PE 18 dias antes do falecimento do grandioso Carl Sagan. Sou um cientificista que não acredita que a filosofia está morta para a ciência. Enxergo a divulgação científica como um excelente meio de combate ao obscurantismo bastante presente em nossa sociedade, e portanto, pratico-a. Sou auxiliar contábil e por enquanto não estou inserido no meio acadêmico (Quando quiserem criticar os meus textos não utilizem isso como fundamento. Ad hominem é feio, amiguinhos hehe)
  • Achei bem legal o texto. Não sabia muito sobre essas curiosidades a respeito do Newton. Houve um podcast que tentou explicar, mas ficaram com tanta bobeira, que deu até pena. Seu texto foi bem conciso mesmo. Adorei!