Bule Voador

O ódio indiscriminado contra homens não constrói uma sociedade melhor

Deparei com um conteúdo preocupante estes tempos: pequenos grupos de mulheres feministas que pregam, abertamente, o ódio indiscriminado ao homem. Não é o ódio ao comportamento machista ou ao homem machista. Não. É o ódio puro e simples ao homem enquanto ser humano que nasceu com um pênis. É a misandria em sua forma mais virulenta e agressiva. Felizmente, correspondem a  uma minúscula minoria dentro do movimento feminista. Até porque, de uma atitude como esta, nada de construtivo ou realmente edificador poderá sair.

Não sou uma lésbica, mas odeio homensTodo homem pró-feminismo é simpático à dor das mulheres nas situações em que elas ainda são tratadas como cidadãs de segunda classe (quando não, ainda pior!). Não temos como compreender esse sofrimento em toda sua amplitude, mas certamente somos solidários nas queixas e batalhas que as mulheres travam para ganhar o respeito e espaço ao qual têm direito na sociedade.

Mas odiar os homens de forma indiscriminada vai contra os princípios da construção de uma sociedade mais justa, mais fraternal. Se estivermos falando em humanismo, podemos dizer que qualquer tipo de ódio bate de frente contra os princípios humanistas. Defendemos, justamente, o fim do ódio e perseguição a grupos excluídos ou oprimidos da sociedade.

O mesmo raciocínio que nos leva a defender os homossexuais da discriminação raivosa é o mesmo que nos leva a ser contra qualquer incitação ao ódio contra um ser humano apenas por ele ter nascido como nasceu. Estamos em um mundo carente de união, de compreensão. Lançar a ira sobre  pessoas que estão apenas querendo viver sua vida da melhor maneira possível, é um desperdício de potencial mas, principalmente, é uma injustiça.

Larry Swilling descobre que sua mulher precisa de um rim para não morrerNo quadro ao lado, Larry Swilling chora ao saber que sua mulher, com quem está casado a 55 anos, teria uma grave insuficiência renal. A mulher dele foi colocada em uma enorme lista de espera, mas a espera poderia significar a morte dela. Ele, então, colocou uma placa onde anunciava que precisava de um doador de rim e saiu andando pelas ruas da Carolina do Sul. Felizmente, acharam um doador e hoje os dois estão bem.

Em outro caso, temos Chris Medina. Algum tempo após pedir a mão de sua namorada em casamento, ela sofreu um acidente. Ela ficou paraplégica, além disso, tem dificuldades para falar e está com o corpo deformado.  Chris ficou ao seu lado durante a recuperação, ajudou ela em todo o tratamento e ainda hoje em dia cuida dela.

Marido cuida da esposa em estado vegetativoAo lado temos Linda Gláucia. Após um acidente em 2007, ficou em estado vegetativo. Voltou para casa em 2012. Desde o dia do acidente até hoje, é cuidada de perto pelo marido. É tão bem cuidada que não apresenta escaras (normal em pacientes que passam muito tempo acamados) e respira sem ajuda de aparelhos.

Eu acho que não preciso escrever mais, certo? Filhos, maridos, namorados ou mesmo completos estranhos se dedicam a ajudar e até a salvar a vida de muitas mulheres. Seriam eles machistas imorais que merecem a morte por serem… homens? Ninguém é feito apenas de qualidades. Isso inclui as feministas. Nem por isso devemos segregar ainda mais uma sociedade que já tem tantas tensões. Muito menos difamar e espalhar ódio e discórdia de forma indiscriminada: isso simplesmente não é construtivo!

É o mesmo raciocínio por trás do racismo contra negros, as perseguições aos judeus, o ódio aos homossexuais, a intolerância contra transgêneros e tantas outras formas de odiar pessoas ou grupos inteiros apenas por eles terem nascido do jeito ou no local onde nasceram. Ou seja, não se dá sequer a possibilidade desta pessoa se redimir de alguma maneira, já que ela não tem controle sobre a sua própria natureza. Este tipo de pensamento deve ser combatido em todas as suas manifestações possíveis, da mais explícita até a mais velada.

Um exemplo de intolerância e, de quebra, de pouco conhecimento em biologia

Para o terror destas mulheres que pregam que todos homens deveriam ser extintos, os homens continuarão aqui na face da Terra. Por uma razão extremamente óbvia, é claro. Declarar uma guerra contra todos eles não irá trazer frutos, apenas sucessivas batalhas onde só há perdedores, onde a raiva e o ódio mútuo só aumentam, um cenário que simplesmente não traz benefícios a ninguém.

É justamente o homem quem deve ser ensinado e sensibilizado sobre os pontos de vista das mulheres sobre o mundo. É isso pelo qual, felizmente, a maioria das feministas lutam: por uma sociedade onde homem e mulher possam usufruir ao máximo da vida juntos, respeitando sempre os limites um do outro, sem favorecimentos injustos para um lado ou outro.

Fonte: Uma Visão do Mundo

Eduardo Patriota
Uma pessoa que sempre gostou de debater e de ouvir diferentes pontos de vista. Blogueiro há muitos anos, se sustenta trabalhando com informática, mas é apaixonado pela área de humanas e psicologia.
  • Sendo mulher, casada há mais de 25 anos com filhas e filhos, que sempre pautou o casamento e a criação dos filhos pelo respeito mútuo e a cumplicidade; que aprendeu que homens podem ser tão frágeis e merecedores de cuidado e amor quanto as mulheres; que aprendeu que homens são capazes de desprendimento, enfim, que homens são seres humanos como as mulheres, só posso concluir que mulheres que pensam como essa pessoa têm sérios distúrbios psicológicos.

    • Komagata Hayashi

      consumo de pornografia,de prostituição,dupla jornada de trabalho imposta á nós,manipulações emocionais e vitimismo quando são questionados…é,eles nos amam pra cassete!

      • Komagata Hayashi
        Algum homem obrigou você a praticar pornografia para depois consumir ou vender/dar a outros? Parece-me que não. Pode ser um choque para você, mas há mulheres que escolhem fazer pornografia, assim como escolhem ser prostitutas, sem que ninguém as obrigue a tanto. Se há pornografia à venda e há quem quem queira/possa pagar, desde que não haja coerção no processo, não é da conta de ninguém. A dupla jornada de trabalho, se foi imposta por alguém, o foi pelas feministas, com seu clamor pela igualdade de direitos, com seu discurso de que não há nada que um homem faça que uma mulher não possa fazer. Um pouquinho de estudo poderá reduzir bastante o seu próprio discurso de vitimismo.
        E por falar em vitimismo, não vamos agora fazer de conta que nós mulheres também não reclamamos e sim, muitas vezes nos fazemos de vítimas quando somos questionadas, ou vamos? Aliás, é exatamente isso que você está fazendo no seu comentário.
        Não sei se a forma como o seu namorado/companheiro/marido, se houver um, a ama é tão vulgar como você adjetiva. Sei que no meu caso não é assim.

        • Komagata Hayashi

          ah tá…fomos nós mulheres que inventamos todas essas práticas machistas,não foram homens não,imagina!! E pornografia não nos afeta em nada,né amiga? tantao homem que só quer trepar e nos jogar fora,pornografia da vingança,assédio sexual…mas que isso! É tudo “vitimismo”.temos mais é que gostar desse tipo de tratamento e ficarmos caladas servindo os machinhos.

          E dupla jornada…que tal os homens acomeçarem afazer serviços doimésticos? Mas não…foram as feministas que aumentaram a carga de trabalho da mulher,não o machismo que estipulou que temos obrigação de fazer o serviço doméstico.E ainda diz que eu é que sou ignorante…uma pessoa que não consegue ver o básico,seria o que??

          E sabe,pior de tudo é ver uma mulher ( será que é mesmo?) defender esse sistema.Tudo bem minha querida….no dia que esse seu machismo voltar contra vc mesma,não venha bancar a “vítima” e ficar reclamando de algo que vc fez por merecer,está ok??

          • Mel Bezerra

            Komagata,

            Moça, você é reaça!

            Lamentamos…

          • o que você tem contras as atrises pornô? Elas escolhem a vida que querem fazer e você não é ninguém para dizer que o que elas fazem tá errado. alguém vai obrigar você a fazer pornografia? creio que não, então está a queixar-se de uma dor que não existe.

          • elias .

            Pessoas como você são um perigo pra sociedade. Deveria ser eliminada com certeza, você é uma doente.

          • matheusgrafix

            Não diga eliminada, isso é pesado demais, mas diga tratada, tratada psiquiatricamente.

          • Ramon Breezy

            vc esta dizendo que o machismo é a culpa de todos os homens e que nos devemos lavar louça certo eu posso ate lavar louça mais vc fala como se fosse que essas atrizes pornos fosssem obrigadas a fazerem porno então quer dizer que esssas atrizes porno são santas agora e nos somos os culpados var se foder

          • Rafael Lima

            Pronto resolvido, mulheres vivem e fazem sexo com mulheres e homens com homens !! já aproveitou o gostinho de uma chana Komagata Hayashi? tem vários tipos, as com gonorreia, herpes, HIV, HPV e assim por diante.. boa sorte pra sua boca..

          • julio E Neves

            A FÊMEA INVENTOU A PROSTITUIÇÃO!
            Quem é explorado na relação HONESTA da prostituição é o macho!
            Dá à femea dias de trabalho duro em troca de alguns minutos de massagem no pênis..
            Só olhar as fêmeas de primatas que dão os favores sexuais ao macho que lhes traz mais mimos.

            A natureza inventou a testosterona que escraviza os machos ao cheiro da fêmea!
            A gata da minha casa quando no cio, os gatos DEIXAVAM DE COMER UM PETISCO QUE EU JOGAVA PARA DEIXÁ-LA COMER…
            Quando terminou o cio, acabaram os agrados.
            A fome falava mais forte já que a fêmea não “oferecia” mais recompensa sensorial em troca da comida.
            Quanto a “prostituição”, esta é uma relação muito mais honesta do que a maioria dos namoros, feministas e casamentos!
            O PREÇO É TRATADO DE ANTEMÃO E NÃO HÁ MENTIRAS, EM PRINCÍPIO!
            Ninguém engana ninguém, o que reduz a emoção da suposta “conquista”.

    • Victor Hugo

      essa misandria se chama Feminismo de Terceira Onda. os projetos de identidade de gênero nas escolas para crianças e adolescentes são o começo para destruição da masculinidade e do homem. isso se chama também de Marxismo Cultural.

    • Tiago Marques

      Se não consegue ver o homem enquanto homem, veja-o pelo menos enquanto ser humano, que tem direito à vida, se não lhe for muito esforço. Ninguém escolhe com que sexo nasce. Respeitar o ser humano, única e exclusivamente como tal, seria o mínimo necessário, não?

  • Mendi Morton

    “Todo homem pró-feminismo é simpático à dor das mulheres nas situações em que elas ainda são tratadas como cidadãs de segunda classe (quando não, ainda pior!). Não temos como compreender esse sofrimento em toda sua amplitude, mas certamente somos solidários nas queixas e batalhas que as mulheres travam para ganhar o respeito e espaço ao qual têm direito na sociedade.”

    Desculpe caro autor, mas você ainda não compreendeu o que é machismo. Machismo não atinge somente as mulheres, porém homens sofrem igualmente. Não me refiro aqui ao óbvio: competição desenfreada, o “fato” que enfiam na cabeça dos meninos que homem não chora, ou o estímulo da prática sexual excessiva. Me refiro, principalmente, aos meninos serem ensinados desde pequenos, que o mundo é deles. Que homens são “porcos por natureza” ou que mulher está somente para servi-los. Isso prejudica imensamente o próprio estado emocional do menino e sua visão do mundo. A culpa, geralmente na sociedade brasileira, está quase sempre no núcleo familiar. Machismo gera homens ausentes, sem capacidade de conexão emocional com o filho ou a mulher (já que isso é frescura) e cria uma nova bola de neve de meninos frustrados, depressivos e sem saber de onde toda essa raiva está vindo.

    Ou seja, “homem pro-feminista” é um ser humano que apóia uma causa sem perceber que faz parte dela. É mais ou menos como ser a favor da luta contra, digamos, à poluição das águas mas sem perceber que aquilo te atinge diretamente. Você é favor, mas não toma parte simplesmente porque consegue comprar água filtrada para consumir em casa.

    • Bruno

      Você chegou a esse lugar comum e acha que nenhum homem que se dedicou a pensar sobre feminismo havia chegado a ele também?

      “Machismo gera homens ausentes, sem capacidade de conexão emocional com o filho ou a mulher (já que isso é frescura) e cria uma nova bola de neve de meninos frustrados, depressivos e sem saber de onde toda essa raiva está vindo.”

      Sem capacidade? Caramba, essa alegação necessita de bastante suporte para ser proferida.

      Você tentou dar a volta, mas incorreu novamente no ódio indiscriminado aos homens: os pró-feminismo e os machistas.

      • Dann

        Eu acho essa guerra de sexos uma tremenda besteira,o homem e a mulher deveriam se unir,pois um complementa o outro,são iguais,porem com capacidades físicas diferentes, genes diferentes,estrutura biológica diferentes e acredito que devem ser protegidas por serem frágeis e sentimentais e as “feministas” estão travando uma batalha que nunca vencerão.
        Pode me odiar por ser homem que eu continuarei sendo homem.
        É só minha opinião.

  • Marina

    Poxa Eduardo, faltou dizer aí que esse ódio contra os homens é Femismo e não Feminismo!!O feminismo nunca pregou a superioridade da mulher e sim a igualdade de direitos..Acho q vale um adendo no texto para não parecer imputação de atitudes de um movimento de ódio ao feminismo (E se alguém vier berrado “e a Valerie Solanas”….na boazZzZzZz)

    • André Martins

      Besteira, radfem´s se dizem feministas, e muitas feministas moderadas evitam “cassar a carteirinha” delas.

  • Luciana Tolkien

    quanto chorume, tinha que ser macho escrevendo

    • Interessante… qual ponto do texto está errado?

      • Isabela Machado da Costa

        Vários pontos estão errados Eduardo. Logo no início, já começa no mínimo de forma tendenciosa. A misandria não é, na maioria dos casos, ódio aos homens de forma pessoal, ao indivíduo homem, mas à classe homem, ao que ele representa como opressor. É totalmente diferente da misoginia, à qual costumam comparar, porque é uma defesa e uma resposta. Além de não existir de forma prática, a misoginia mata mulheres todos os dias e a misandria é só uma idéia, não é uma questão estrutural. A reação do oprimido é diferente da violência do opressor. Muitas meninas misândricas tem pais, irmãos, namorados que amam. Também não sou misândrica em nenhuma de suas formas, também não vejo o ódio como uma solução produtiva, mas entendo as meninas que são.

        “Todo homem pró-feminismo é simpático à dor das mulheres” também não é exatamente uma verdade. O que a gente mais vê é homem pró feminismo se aproveitando disso pra assediar meninas, pra se colocar como protagonista de um movimento que não é deles nem para eles, para tentar ter mais voz do que as próprias mulheres dentro do movimento, para chamar mais atenção ao que os homens sofrem com o machismo, do que o quanto o machismo afeta às mulheres. Os homens sofrem com o machismo? Sim. Mas também obtém muitas vantagens com ele, o que não acontece com a gente. Sofrimento masculino dentro do feminismo não pode ser pauta porque é um movimento feito de mulheres, para mulheres, para empoderar mulheres. Essa ‘libertação” pro homem é consequência.

        “Defendemos, justamente, o fim do ódio e perseguição a grupos excluídos ou oprimidos da sociedade.” – homem não é grupo excluído nem oprimido, né?

        “O mesmo raciocínio que nos leva a defender os homossexuais da discriminação raivosa é o mesmo que nos leva a ser contra qualquer incitação ao ódio contra um ser humano apenas por ele ter nascido como nasceu.”
        “É o mesmo raciocínio por trás do racismo contra negros, as perseguições aos judeus, o ódio aos homossexuais, a intolerância contra transgêneros e tantas outras formas de odiar pessoas ou grupos inteiros apenas por eles terem nascido do jeito ou no local onde nasceram.”

        – não é o mesmo raciocínio. Homofobia é ódio gratuito, racismo é ódio gratuito, misoginia é ódio gratuito, e todos direcionados a classes oprimidas. Misandria como escrevi ali em cima, não é, é resposta à violência que sofre todo dia, e vem do oprimido pro opressor. E não é “por ter nascido como nasceu”, é por fazer parte de uma classe opressora, é por ter comportamentos machistas, é por se valer de privilégios. Mesmo o homem mais pró feminista do mundo é beneficiado com o machismo. O complicado com esse papo de “injustiça” e de “nem todo homem é” é que estamos falando de uma parte bem pequena do que é ser homem, e dos homens em si. A maioria ainda é machista em uma parte enorme de suas atitudes, julgamentos e comportamentos. E não dá pra gente construir um pensamento ou movimento pensando só nas exceções. Injustiça mesmo é tratar misandria como se fosse equivalente a homofobia, racismo e transfobia.

        “É justamente o homem quem deve ser ensinado e sensibilizado sobre os pontos de vista das mulheres sobre o mundo.” – aqui também tá errado. O homem não é incapaz de reflexão, de buscar aprender, de tentar ser melhor por si próprio. Essa responsabilidade não é das mulheres, a luta do feminismo é pra empoderar a mulher e não pra ensinar o homem. Claro, tem mulheres que tentam também isso de educar, eu mesma faço isso com os homens que vejo que valem a pena, mas isso não pode de forma nenhuma ser visto como um dever feminino. Porque muitas meninas simplesmente sofrem tanto com a bosta do machismo que não tem estômago pra isso, e não tem que ser obrigadas a ter, nem de forma sutil. A mulher já é criada pra ser cordata, educada, meiga, e na verdade tem o direito de não agir assim se não quiser. Tem o direito de não querer educar aquele que a oprime, porque na maioria das situações, isso acaba sendo mais um estresse para a mulher, que não costuma ser respeitada e sim tratada como ~louca feminazi aborteira extremista exagerada vitimista mimimi ~.

        E gostaria muito de entender o que você quis dizer com “favorecimentos injustos para um lado ou outro”.

        Ah, e outra coisa. A imagem que você postou, do post da menina acima, é de um trecho do SCUM manifesto, da Valerie Solanas, não é de autoria dela. É fictício. Isso foi postado dentro de um grupo feminista que deveria ser seguro, para fins de debate. Houve muita discussão, crítica, todo tipo de opiniões sobre, mas era pra ter ficado ali. Não poderia ter vazado de forma alguma, e o que você está fazendo aqui é expor essa mulher. Já que você tá dizendo que é pro feminista e que se solidariza e etc, apaga né?

        Resumindo, pessoalmente, concordo com alguns trechos que você colocou. Também acho que ódio não é caminho, que não é benéfico, nada disso. Mas faltou empatia pra entender a situação e/ou conhecimento sobre, resultando num post bastante tendencioso. Fora que né, não é uma atitude muito pró-feminista querer ensinar a mulheres como o feminismo deve ser. O papel do homem que quer mesmo ajudar primeiro é tentar entender o que se passa, reconhecer seus próprios privilégios, e tentar “consertar” isso junto a seu grupo de semelhantes, ou seja, outros homens. Ensinar pra mulher a melhor forma de ser mulher, ou de ser feminista, nada mais é do que tcharaaaaaam: machismo.

        • São muitos pontos para responder. Vou tentar resumir alguns pontos:

          1 – o texto NÃO dita como as mulheres devem lutar, como deveria ser o “feminismo”
          2 – a imagem NÃO será removida. Ela é justamente o tipo de mentalidade que o texto condena
          3 – o ódio ao opressor é sempre legítimo e compreensível. Aqui, tratamos de uma vertente que extrapola isso para uma “classe” (como definiram nos comentários do facebook) inteira
          4 – por maior que seja a empatia e compreensão do homem para com a mulher, as pessoas veem o mundo de formas diferentes, justamente pela questão do gênero. Essas diferenças precisam sim ser anunciadas para que o outro lado entenda aquela visão do mundo
          5 – favorecimentos injustos, para qualquer dos lados, não tem necessariamente um exemplo. A frase basta por si

          Por fim, o texto NÃO ensina ou dita como as mulheres devem fazer feminismo. Está dizendo, apenas, qual vertente que a uma entidade humanista nunca irá apoiar

          • Júlio

            Ei, cara, se liga nessa

            Isabella, veja você também

            http://i.imgur.com/22PNpXO.png

          • Puxa!!! Então… o texto diz que não apoiamos este tipo de posição! 😉

          • Isabela Machado da Costa

            1 – Ele diz como não deve ser, o que na prática é a mesma coisa.
            2 – Condenar a mentalidade é uma coisa, expor a mulher é outra e não é necessário nem pra corroborar o seu ponto de vista. Você poderia ao menos remover a foto se realmente tem alguma boa intenção com isso e se se diz pro feminista, o que agindo dessa forma você demonstra que não é, ou que tem uma ideia equivocada do que é ser.
            3 – Porque a classe inteira é opressora. Todo homem é opressor, por mais que não queira ser, por mais que seja o mais legal do mundo e tente rever todos os seus privilégios e desconstruir seu machismo, continua sendo opressor, não tem como deixar de ser enquanto houver patriarcado. Se você for disputar uma vaga de TI por exemplo, um campo que sabemos ser altamente machista, com uma mulher, na esmagadora maioria dos casos o seu gênero conta, mesmo que você não queira. Isso é opressão. Todo homem cis usufrui dos privilégios do machismo, mesmo que não queira. O machismo não é sobre um homem x uma mulher, não é uma questão individual, é estrutural, é uma questão social vinculada aos mecanismos que regem a nossa sociedade. Mesmo os homens que eu amo, que me amam e tentam ser mais legais comigo, me oprimem de alguma forma. Consegue entender?
            Fora que você nem outros homens sabem o que essa ou outras mulheres passaram na mão de homens pra julgar o que ela sente. Muitas e muitas mulheres tem unicamente experiências negativas com homens durante toda a sua vida, não tem como ter outra visão, outro sentimento, e isso nem passar pela sua cabeça é falta de empatia sim. Cobrar de quem só se ferrou a vida inteira com um gênero que não o odeie é no mínimo, sei lá, não conseguir se colocar no lugar do outro. É esse tipo de visão que faz as meninas não quererem os homens participando do feminismo. O feminismo é sobre mulheres, e ao invés de tentar entender mais as mulheres, os homens se preocupam mais em defender a si próprios, com “nem todo homem é”. Entendam que o máximo que vocês possam se sentir injustiçados com o ódio de algumas meninas não chega nem a um pentelésimo do que nós somos injustiçadas, destruídas, desumanizadas e inclusive mortas pela misoginia todos os dias, e que pelo menos na luta feminista o foco não é sobre vocês. Isso significa, se a intenção é ajudar o feminismo, se preocupar com o que é o real problema, a misoginia. Combater ISSO. Mas não, tem que mudar o foco de forma a deslegitimar as mulheres sem saber pelo que elas passaram. Você não concordar com a misandria não quer dizer não tentar entender porque ela acontece. Eu também não concordo, mas e daí? Não é sobre mim.
            4 – Também acho que as questões devem ser anunciadas, o que repito, é diferente de expor a menina. E também acho que pra enunciar tem que ter propriedade pra falar, ou ao menos estar um pouco mais inserido dentro da realidade. Acho que o seu “compreender outra visão do mundo” deveria vir antes do anunciar. Quando a gente não sabe muito bem, a gente tenta aprender mais, conhecer mais, buscar outros pontos de vista, pra não cometer as falsas simetrias que você fez no seu texto, tipo as comparações misandria x racismo, misandria x homofobia. Fora que tem muito preconceito e discurso de ódio por aí disfarçado de ~é só minha opinião, é minha visão de mundo ~. Não tô dizendo que é o seu caso, mas só que essa forma de colocar a situação também pode ser um pouco perigosa.
            5 – Obviamente isso depende do que você considera injustiça. E obviamente isso é subjetivo, até vendo pelos seus exemplos no texto. A frase não tem nada de auto-explicativa não.

          • Júlio

            “1 – o texto NÃO dita como as mulheres devem lutar, como deveria ser o “feminismo””

            “1 – Ele diz como não deve ser, o que na prática é a mesma coisa. ”

            Mas porra, ele está certo em dizer como NÃO deve ser se isso se trata de casos como fumar que nem chaminé porque está grávida de menino, NÃO tem relativização nesse caso, e qualquer pessoa estaria correta caso se manifestasse contra essa aberração.
            .

          • Isabela Machado da Costa

            Júlio, eu concordo com você quando se trata desse exemplo específico. Mas mesmo entre as mulheres misândricas isso não é representativo, entende? Isso não é o que acontece na imensa maioria dos casos. Mulheres misândricas tem namorados, maridos, filhos também e amam seus filhos. Outras preferem não se relacionar com homens, como forma de proteção. Como eu disse, na grande maioria dos casos não é um ódio ao indivíduo homem. Eu postei acima porque ele perguntou “onde estão os erros” e eu quis apontar. Questionei o texto porque achei ele tendencioso ao mostrar a misandria como se fosse em maioria como no exemplo que você está citando, o que não é verdadeiro. Misandria, na maioria das situações, não é isso. Tem muito mais a ver com defesa e empoderamento feminino do que com isso.

            Fazendo uma comparação que não gosto de fazer porque é token, uma pessoa negra pode um dia cometer um ato extremo por ódio que sente por uma pessoa branca. Mesmo assim, há muitas outras pessoas negras que também odeiam o que o homem branco representa, da mesma forma que a misandria, mas isso não quer dizer que vão agir nesse sentido, a grande maioria não vai, muito menos que dá pra eu dizer como ela deve se sentir ou não. Eu não tenho como entender, eu sou branca, e nesse caso eu que sou parte da classe opressora. Tem meninas negras que odeiam pessoas brancas, e de boa, eu entendo isso. Como eu disse, não é sobre mim. O que a gente vê na verdade são negros sendo mortos por serem negros, como vê mulheres sendo mortas por serem mulheres e não o contrário. Por isso digo que colocar isso como “discurso de ódio” é tirar o foco de onde o problema realmente está, entende?

          • Então Isabela… eu sei tudo isso que você está falando. A imagem que o Júlio compartilhou (de uma tal de Luciana Tolkien) deixa bem claro exatamente que tipo de atitude o texto está atacando…

          • Júlio

            Lembrando que “uma tal de Luciana Tolkien” é a mulher que originou essa discussão com seu comentário acima e não voltou para o debate. Agora, neste exato momento, enquanto escrevo isto, ela está compartilhando excertos de um livro da Valerie Solanas.

          • Julio, precisei remover a imagem. O ideal é APAGAR o nome/foto de quem fez a mensagem. Ainda que seja pública. Sabe como é… para não ter nenhuma retaliação contra a garota. Se ela quiser entrar aqui e dizer aquilo, aí o problema é dela. Mas não podemos expor assim, porque já tiveram casos de mulheres perseguidas por causa disso. Espero que entenda.

          • Guest

            Eu entendo, embora não veja muito sentido nisso. Ela expõe essas asneiras pra todo mundo ver no mural dela no facebook, que é público (aberto para não-amigos).

            E mesmo aqui ela também já disse exatamente aquilo do print aqui mesmo nesse site no comentário dela (o do “tinha que ser macho escrevendo esse chorume”, ou algo assim), então quem quer que visse a foto que eu publiquei, veria antes o comentário dela, em que ela manifesta seu repúdio por homens da mesma forma mas em menos linhas, então se foi pra evitar perseguição faria sentido apagar também o primeiro comment dela.

          • Júlio

            Entendo, embora não veja muito sentido. Ela já disse mais ou menos o mesmo do print aqui mesmo no comment dela (o do “tinha que ser macho pra escrever esse chorume” ou algo assim). Então se a intenção foi evitar perseguição faria mais sentido apagar o comment dela, pois quem quer que visse o meu print teria que ver primeiro o comentário misândrico dela (o uqe gerou essa discussão).

          • Isabela Machado da Costa

            Ah, então apaga a foto da menina que você colocou no post vai? Aquele post ali nem público era. Custa nada pô.

          • Alan Flamer

            Dito o que disse acime, queria só comentar que o texto do post em nenhum momento indica que esse comportamento misândrico é da maioria das mulheres. Na opinião do autor, cito:

            “Felizmente, correspondem a uma minúscula minoria dentro do movimento feminista.”

          • Alan Flamer

            Tem muitos pontos em que eu discordo dos seus argumentos, principalmente os envoltos em generalização. Não é todo homem cis que se beneficia do patriarcado e não são só os homens que se beneficiam dele também. Você citou o caso do TI em que a maioria dos funcionários são homens pois há uma preferência para esse gênero nessa função. Nesse caso, homens se beneficiam mais do patriarcado. No caso de funções como Enfermagem o contrário acontece, e são as mulheres as mais favorecidas:

            http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672008000100012

            O mesmo vale para todos os trabalhos considerados “femininos”. Quando confrontadas com esse tipo de estatística boa parte das mulheres tendem a dizer que isso não é culpa do feminismo (não estou generalizando, estou falando que é a maioria). Ora, e não é mesmo. Mas estou apontando que há buracos na teoria feminista do patriarcado que trabalha a classe “homem” como sempre privilegiada em contraste com a mulher.

            Dito isso, havendo buracos nessa teoria, torna-se injusto classificar todos os homens como privilegiados. Também é injusto dizer que as mulheres são as maiores vítimas de morte da misoginia. Esta mesma estrutura patriarcal machista é responsável por enviar majoritariamente homens para as guerras. Novamente, não é culpa do feminismo, mas é um grande indicativo de quantas mortes de homens são causadas pela estrutura machista da sociedade.

            Com isso torna-se difícil aceitar o argumento de que o foco deve ser os problemas das mulheres, e aceitar que a solução dos problemas das mulheres vai automaticamente solucionar os problemas dos homens. Quando um homem diz que é pró igualdade, geralmente as feministas o classificam como feminista, automaticamente. Se ele disser que é a favor de mulheres e homens terem os mesmos direitos, que é pró escolha, etc. elas dizem geralmente “Então você é feminista”. Sendo assim, caso o homem queira lutar pela injustiça que ele passa na sociedade, ele precisa do feminismo, e ele precisa ter voz no movimento. Caso as feministas não queiram que ele tenha voz, é de todo direito delas. Nesse caso o homem deve ter o direito de ser pró igualdade sem ser considerado feminista, e aderir ao seu próprio movimento.

            É por isso que há homens a favor de muitas das lutas do feminismo, mas criticando seus pontos. Porque mais importante do que o feminismo é alcançar a verdadeira igualdade entre os gêneros, e muitos de nós discordam que o feminismo tem a fórmula para isso.

            Agora, isso não deve ser encarado como uma deslegitimação do movimento. A luta dele, como um todo, ainda é legítima. Mas há pontos dentro dessa luta que devem ser combatidos.

            E eu concordo com o autor do post quando ele disse que todo o homem que é pró feminismo é simpático à dor da mulher. Eu discordo de você quando você infere que pra se ter empatia com a dor da mulher é preciso concordar 100% com a conclusão a qual elas chegam. Eu posso compreender perfeitamente o porquê de uma mulher odiar todos os homens, e mesmo assim não achar esse julgamento dela justo. Imagine um escravo, sofrendo anos e anos nas mãos de seu proprietário. Um dia ele se solta e mata o proprietário. Podemos dizer que essa reação é justificada. Mas aí na sua insanidade de liberdade o escravo mata a esposa e os filhos do proprietário também. A essa altura a reação do escravo é compreensível, mas não justificada. Justificado é “tornar justo”. A esposa, que nessa representação você deve saber bem que não tinha voz de autoridade alguma sobre o homem, não podia impedir que seu marido tivesse escravos e maltratasse eles. Os filhos então são ainda mais inocentes nessa história.

            Quando você defende que todos os homens devem ser considerados opressores porque fazem parte da classe “homem”, e todos devem sofrer as mesmas acusações e consequências, e todos merecem a misandria das mulheres que foram oprimidas, você está defendendo que as crianças e a esposa do dono de escravo merecem a vingança do escravo porque são todos brancos.

            Espero não ter cometido nenhuma falsa simetria, afinal de contas nesse exemplo o escravo era o oprimido e o seu dono o opressor.

            Também discordo quando você diz que a misandria é só uma ideia e não afeta diretamente o homem. Preste atenção no que vou falar agora. Não estou sequer ousando dizer que os casos que irei citar são comparáveis quantitativamente aos casos das mulheres. Vou apenas apontar que a misandria é responsável pelo crescimento desses casos, que estão muito atrás ainda dos casos causados por misoginia, mas estão em crescimento. Os casos em que mulheres são responsáveis por violência doméstica têm sofrido aumento nos últimos anos, seja porque os homens passaram a denunciar ou porque as mulheres passaram a praticá-la, isso eu já não sei. É bastante comum também que as penas para as mulheres responsáveis por violência doméstica sejam bem mais brandas do que para os homens. Também têm aumentado os casos em que mulheres acusam falsamente um homem de estupro. Essas acusações falsas acontecem por diversos motivos, que vão desde ciúmes à vingança. Ao meu ver eles só fazem mal às vítimas reais de estupro. Uma pessoa muito importante pra mim foi estuprada de verdade, e o responsável por isso está na cadeia. Mas o que esperar de uma sociedade onde surgem denúncias falsas de estupro só porque as mulheres resolveram se vingar? Outro problema é a falta de apoio emocional ao homem. Damos atenção aos problemas das mulheres (o que não é errado, vocês merecem mesmo), mas em troca disso descartamos os problemas dos homens. Isso é demonstrado pelo seu próprio discurso nesses comentários, que mostra que a solução dos problemas dos homens deve surgir apenas como efeito colateral da solução dos problemas das mulheres. Por causa disso é muito comum ver por aí gente dizendo que os problemas dos homens não merecem atenção, ou que os homens não têm o direito de reclamar deles. Aí coisas como a alta taxa de suicídio de homens comparada com a taxa de suicídio de mulheres passam despercebidas:

            http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/2013/06/1292216-para-cineasta-que-fez-filme-sobre-suicidio-da-irma-desinformacao-leva-a-tragedia.shtml

            http://www.unesp.br/aci/revista/ed13/com-saida

            Todos esses problemas acima são causados por misandria. Não me venha falar que essa é só uma ideia usada pra expressar o desgaste emocional e a revolta feminina diante do preconceito que sofrem.

            Extrapolando um pouco eu diria que tanto misoginia, quando misandria em certo ponto podem ser derivações negativas do machismo. Antes disso, veja como eu defino machismo: Um conjunto de comportamentos sociais derivado arbitrariamente de um fato biológico. O fato biológico em questão é o de que os homens, na média (não é uma generalização, é uma média) possuem uma tendência a ter vantagem no desenvolvimento físico. Já vi feminista dizendo que isso não é verdade, mas estas estão erradas. É verdade que mulheres podem atingir o mesmo resultado de uma atividade física que um homem, mas para chegar lá geralmente precisam passar por treinamentos mais intensos, mais rigorosos, do que os do homem. Pra saber disso basta estudar um pouco sobre o desempenho masculino e feminino no esporte:

            http://www.webrun.com.br/h/noticias/diferencas-entre-homens-e-mulheres-no-esporte/13581

            Por causa desse fato biológico a sociedade definiu que o homem deve proteger a mulher no nosso passado distante, quando realmente precisávamos disso, quando estávamos expostos aos perigos da vida selvagem. Outro fato biológico é o de que uma pequena comunidade no passado conseguia sobreviver se tiver um homem e várias mulheres, mas não conseguiria com uma mulher e vários homens. Em outras palavras, A HUMANIDADE DEPENDE DAS MULHERES. A partir dessas informações, derivou-se uma série de outras informações que hoje são claramente falsas. A ideia de que a mulher é frágil -> falsa. A ideia de que a mulher não é confiável -> falsa. A ideia de que o homem deve liderar a mulher -> falsa. Em muitos casos essa derivação arbitrária levou o homem a agir de forma diretamente oposta à pressuposição inicial.

            As ideias falsas de que a mulher é frágil, não confiável e deve ser liderada pelo homem é o que levou o homem a ser violento quando queria “defender” sua posição como líder, abusando assim fisicamente da mulher. Com esses comportamentos nasce a misoginia.

            Da mesma forma essa mesma ideia de que o homem é o mais forte, o líder, o protetor, etc. gerou o conceito de que homem não chora, homem tem que se sacrificar pela mulher, etc. E assim nasce a misandria.

            Ambos, misandria e misoginia são praticados por homens e mulheres da nossa sociedade, e ambos precisam ser combatidos em prol de uma igualdade. Se você não conseguir compreender isso eu diria que é a você que falta empatia. Pois eu estou aqui reconhecendo os problemas das mulheres e dizendo que eles precisam sim ser resolvidos, mas ao mesmo tempo também apontando os problemas dos homens. Não me falta empatia ao abordar os problemas das mulheres, tampouco falta para abordar os problemas dos homens.

            Bom, espero que tenha tido paciência para ler. ^_^

          • Holiver Lourenço

            Se todo homem é opressor vocês estão perdendo seu tempo, por que se isso não mudou até agora não mudará mais certo? E se você tem uma empresa você vai administrar ela como quiser, e não obrigar os donos das empresas a contratarem mais mulheres do que os homens, o empresário irá contratar as pessoas mais competentes para o cargo e se tiver mais homens competentes para tal responsabilidade obviamente terá mais homens que mulheres na empresa.

          • Julia

            Depois reclama de misandria..

        • Júlio

          Isabela, você precisa ver as merdas que essa Luciana Tolkien posta no
          facebook. Que homem é tudo lixo, e tem que morrer, apregoando o
          extermínio indiscriminado de homens. Um homem lhe indagou em uma
          discussão numa página: “homem não pode nem apoiar o movimento?” No que
          ela foi bem categórica “NÃO! omi = lixo”. Uma outra com quem esbarrei (e
          que é amiga dessa Luciana no Facebook) já teve como foto de capa aquela
          mulher mineira que mandou arrancar o pênis do ex-namorado, a elegeu
          como ídola e diz que ela fez o que toda mulher devia fazer. O curioso é
          que essa mesma Luciana tem nas opções curtir adivinha quem? Che Guevara,
          aquele cara que estuprou e matou várias mulheres. Vai entender.

          Ideias
          bem semelhantes você encontra no RadfemHub, site de feministas
          radicais, de mulheres que defendem castração de parte da população de
          bebês homens (a outra parte só é livrada disso para a perpetuação da
          espécie). Uma das figuras proeminentes do feminismo radical apregoava
          que homens deviam ser apenas 10% da população e que devia haver controle
          populacional de homens nesse sentido. E outra que elogiou uma mulher
          que não abandonou os maus -hábitos porque descobriu que estava grávida
          de um menino, então continuou fumando que nem chaminé e bebendo. Se você
          acha isso saudável, MESMO que não passe do campo das ideias, mesmo que
          não ocorra de forma sistemática, eu sinto muito por você. Qualquer
          ideologia de ódio deve ser combatida. Qualquer uma.

        • bruxo Gomes de Mattos

          Interessante ver mulheres brancas de classe falando em privilégios masculinos, eu sou pobre e pardo e quero saber onde está meu privilégio…

          • Marina

            Só para citar alguns:
            – No calor vc pode tirar sua camiseta sem problemas, andar de bermuda sem ninguém te encher o saco, etc;
            – Seu valor não é medido exclusivamente pela sua aparência;
            – Seu pelos corporais não são considerados sujos;
            – Vc gostar de sair e beber não é considerado “feio”;
            – Não existem xingamentos para controlar a sua sexualidade, como “vadia” e “vagabunda”…”vadio” e “vagabundo” significam coisas completamente diferentes.
            – Vc não tem medo de ser estuprado ao andar sozinho na rua.

            – Seus direitos reprodutivos não são controlados pelo Estado/Igreja…
            e muuuuuitos outros meu caro..Vc não enxergar seus privilégios só mostra como vc é privilegiado.

          • Isso é fato… só o ato de podermos andar nas ruas sem sermos molestados é algo que sequer prestamos atenção, mas como tem mulheres que adorariam ter esta experiência de simplesmente poder andar sem serem molestadas!

            É este tipo de coisa que faz com que usufruamos de nosso privilégio, enquanto homens, sem nem mesmo percebermos que o estamos fazendo.

          • bruxo Gomes de Mattos

            O primeiro privilégio é ridículo… sim, meu valor é medido pela minha aparência, sou pardo, mestiço e você branca, de classe média, sabemos bem que os privilégios de brancos de classe média sao incomparáveis. Só meu avô com 94 anos acha feio mulher sair e beber, não força a barra… sobre pelos eu tb não posso nem comentar, é sério que voce considera um privilégio ser elogiada por ter pelos? Voce tem noção do que é ser pardo e periférico? Depois dessa dos pelos, é claro que não… Sim, existem xingamentos pra controlar minha sexualidade, sim, “viado, gay, frouxo… mariquinha, viadinho… broxa… onde voce vive? De fato, o único argumento que pode ser levado em consideraçao é o último… privilégio quem tem são os burgueses, pequenos-burgueses e brancos, voce dizer que é privilégio nao ser criticado por ter pelos mostra bem com o que estao preocupadas algumas feministas, vá ser preto, trabalhador pra ver o que é privilégio…

          • Marina

            Olha bruxo, o seu comentário na verdade nem merece uma resposta, dada a agressividade gratuita, mas enfim…Vc naum pode deslegitimar um privilégio só pq na sua opinião, nao tê-lo não é tão ruim. Vc não sabe o q é não tê-lo, entaum naum opine sobre o que não sabe. Não, eu não sei o que é ser pardo e periférico, mas mesmo q eu soubesse eu jamais deslegitimaria o preconceito q vc sofre por ser parte desta minoria. Eu não to querendo competir com ngm em nenhuma ‘Olimpíada da Opressão’ pra ver qual grupo é mais oprimido. Estamos do msm lado cara, o fato de existirem opressões q vc não sofre, não deveria invisibilizar as opressões q vc sofre…o q é exatamente o q vc tah fazendo..Vc quer q as pessoas só enxerguem as opressões q vc sofre, vc acha q só a opressão q vc está submetido é digna de discussão ou então que é a “maior opressão do mundo”…O maior sofrimento de alguém é o q ele sente, e ponto. Pare de deslegitimar os outros. Ah..e todos os xingamentos pra controlar a sexualidade q vc citou são pra controlar a sexualidade de homossexuais, o que obviamente não se enquadra nos privilégios q eu elenquei, que são, de maneira geral, de homens cis heterossexuais (com algumas intersectações, logicamente).

          • André Martins

            Marina, afirmar que não quer competir em nenhuma olimpíada da opressão e, ao mesmo tempo, desconsiderar qualquer opressão sofrida por homens por não haver simetria com a opressão sofrida por mulheres é bastante incoerente.

          • Marina

            Qdo eu desconsiderei as opressões sofridas por homens André?Eu apenas apontei alguns privilégios concedidos somente aos homens pelo patricardo!Tah pirando?

          • bruxo Gomes de Mattos

            Marina, o maior sofrimento nao é o que a pessoa sente, nao. Sim, nos podemos analisar os sofrimentos, caso contrario, as criancas mutiladas emn gaza sofrem tanto quanto as criancas judias em israel… estamos do mesmo lado, apenas se o homem nao tiver que admitir que é um sujo, um pulha, um nojento, um verme que deve ser ridicularizado… nao, nao esperem esse tipo de admissao, mesmo os esquerdistas estao vendo que tas complicado apoiar feministas sem ser humilhado… o comentario de uma aqui ” quanto chorume” parece ate de vindo de alguem que oprime, que dispensa qq coisa e se da ao luxo de debochar, ok.. debochem, sozinhas… e de fato, o preto, pardo periférico sofre muito, mas muito mais opressao do que qualquer branquinha de classe media… nao, os xingamentos sao para controlar os potenciais gays ou pra coibir qualquer atitude que possa ser atribuida a um gay, eu tenho que provar que sou hetero a todo momento… o que nao se compara com um estupro… por exemplo… e voce, sequer sabe que é a privilegiada, por ser branca e de classe media e nao vejo nenhuma branca de classe media abrindo mao de nada… pelo contrario.

          • Marina

            Eu não acho que homens tem que admitir que são “um sujo, um pulha, um nojento, um verme que deve ser ridicularizado”..Mesmo pq eu naum penso assim…De novo, não odeio homens..Eu apenas listei alguns (tem MTOS outros) dos privilégios concedidos aos homens pelo patriarcado, o q gerou toda essa discussão com vc, com o André e com o Holiver..Mas presta atenção no q vcs fizeram..Vieram com argumentos nd a ver e inverdades, só pra não admitir os privilégios que possuem..Me acusaram de odiar homens, falaram que mulheres depilam os pelos pq querem – questão de gosto pessoal (HAHAHA)-, desfizeram de opressões sofridas por mulheres, compararam opressões incomparáveis e mtas outras coisas absurdas q podem ser vistas nos comentários aki..Td isso apenas para não admitir que tem sim privilégios.

            É exatamente por causa dessa atitude q muitos espaços feminista não permitem homens..Vcs (vcs 3, não os homens em geral – ainda bem!) não admitem que seus assuntos sejam tratados em segundo plano..Não admitem que o feminismo não seja sobre vcs. Mas olha só..não é..é sobre mulheres..é o velho entitlement..

            E olha só…vc fala q vc sofre mais opressão q eu por ser pardo e periférico..Pode ser, mas vc pode ter ctz q uma mulher parda e periférica sofre mto mais opressões q vc..E aí..vai continuar sem admitir seus privilégios?

            E só pra finalizar, antes de falar de feminismo, opressão, privilégios e etc, vai se informar..Tô falando numa boa msm…Pq vc fala “que nao vejo nenhuma branca de classe media abrindo mão de nada” só mostra o quão pouco vc sabe sobre o assunto..É impossível abrir mão de uma coisa que foi construída socialmente e historicamente pra vc ter Bruxo, mesmo q vc queira…Por isso q, p ex., vc nunca vai ter problemas em tirar sua camiseta na rua qdo tá calor e eu teria, caso o fizesse…Enfim, privilégios!

            Valeu aí Bruxo, André Martins e Holiver, por deixar aki registrado o iuzomismo explícito e toda a ginástica q certos homens podem fazer só para não admitir que tem privilégios!Ficou bem didático!

          • André Martins

            Imagina, eu é que agradeço. Suas generalizações e incoerências só ajudam a ilustrar o post.

          • Elson Glauber Carneiro Felix

            “Não admitem que o feminismo não seja sobre vcs. Mas olha só..não é..é sobre mulheres” -Marina, em sua segunda pérola misandrica!
            repito: essa merda não é sobre igualdade?sobre amor? pra quem?

          • Victor Hugo

            mulheres são poderosas para ganhar o coração dos homens. são inteligentíssimas nisso, é uma arma silenciosa, afinal, elas dão a cria e conseguem decifrar as emoções de um bebê mais facilmente, pois são mães. e os troxas homens caem direitinho na armadilha.

          • Victor Hugo

            o seu comentário na verdade nem merece uma resposta, dada a agressividade gratuita

            tudo o que não nos convém é agressivo? ele rebateu seu comentário quando disse que homens tem mais privilégios do que as mulheres. ele apenas mostra que não é bem assim. Deus, já chega de internet por hoje.

          • André Martins

            Mulheres podem trabalhar de bermuda e regata, existem xingamentos de controle da sexualidade para homens (viado, bicha, baitolo, frouxo, corno, etc), todo mundo sofre (em escalas diferentes) discriminação pela aparência, todo pelo corporal é considerado sujo (por isso, em ambientes formais, os homens ficam cobertos do pescoço aos pés), homem não pode ser sustentado pela mulher sem ser mal visto pela sociedade, etc.

          • Marina

            André, em relação aos xingamentos, repito o q disse nos comentários acima…A maioria são relacionados com homossexualidade, não com o homem exercendo sua heterossexualidade, assim como pra mulher! Repito, me diga um q não tenha a ver com homossexualidade e tenha a mesma conotação de “vagabunda” q seu argumento está feito. Todo mundo sofre discriminação pela aparência, mas como vc mesmo diz, em escalas diferentes, e a mulher é mto mais massacrada para seguir o padrão vigente, isso é óbvio!Seu último ponto só prova que os homens tbm são prejudicados pelo machismo, em escala infinitamente menor que as mulheres, mas tbm são..Em nenhum momento eu disse q não são, mas os privilégios q eles recebem do patriarcado são mto maiores que os prejuízos.

          • André Martins

            Marina, aí fica difícil. Primeiro você pede um xingamento de controle da sexualidade, depois você restringe o tipo de controle de sexualidade, onde você quer chegar? Mas já que pediu, galinha e frouxo são termos ofensivos usados contra homens héteros. Em fábricas de alimentos homens e mulheres ficam cobertos. Em escolas e fóruns os trajes masculinos são bem mais fechados que os femininos.
            Em nenhum momento eu disse que existe qualquer simetria de qualquer coisa. Mesmo porque, muitas vezes, os benefícios e prejuízos dos papeis de gênero não se aplicam uniformemente nem para pessoas do mesmo gênero. Só quis ilustrar seu ponto de que o privilegiado tem dificuldade de enxergar seus privilégios.

          • Marina

            André..eu todos os momentos eu afirmei que não existe um equivalente masculino para “vagabunda” ou “puta”, xingamentos que servem para controlar o exercício da sexualidade feminina. Quando uma mulher faz sexo com muitos caras, ela é vagabunda, vadia..Qdo o homem faz sexo com mtas mulheres ele é o q? Pegador, garanhão, etc..entende o q eu quis dizer?Frouxo não é usado para descrever homens q fazem sexo com mtas mulheres, serve para descrever justamente o contrário…Galinha significa homem q fica com mtas mulheres, mas em nenhum lugar tem a conotação negativa q “vagabunda” tem. Aliás, podemos pensar de outra forma..existe um termo positivo para mulheres que fazem sexo com mtos caras?Tipo pegadora, garanhona (é até engraçado)?Não né…da mesma forma q “vagabundo” tem uma conotação beeem diferente de “vagabunda”.
            Em relação aos trajes, vc trouxe essa questão qdo eu falava de pelos, em nenhum ambiente o homem sofre coerção (entende coerção?diferente de coação?) a arrancar seus pelos, quer seja, em fábricas, quer seja no fórum…Em fábricas ele os cobre e tah td certo, no fórum o homem pode aparecer barbudo e bigodudo q ngm vai achar estranho…Já a mulher, para ir pra praia, sofre coerção da nossa sociedade patriarcal para arrancar seus pelos da perna, virilha e axila..e isso obviamente é um privilégio masculino!

          • Guest

            Ele é um galinha. O que é sim uma forma negativa de se referir a um homem.

          • Alan Flamer

            Então, “galinha” é sim uma ofensa negativa para o homem. Não quero dizer que ela tem a mesma intensidade que “vagabunda” tem pra mulher, nem quero insinuar isso.

            No entanto você se engana se acha que os nomes usados para o homem não são também formas de controle da nossa sexualidade. Frouxo, brocha, viadinho, são formas que a sociedade tem de reforçar na gente a ideia de que temos que ser “viris” de que temos que ser sexualmente ávidos. Isso pode ser visto como algo positivo pelas mulheres que nunca tiveram essa liberdade, mas para o homem, cuja “virilidade” é uma obrigação, também é negativo, e é uma forma de controle. Estamos ambos presos em nossos papéis de gênero.

          • André Martins

            Não Marina, o assunto era sobre privilégios de modo geral. Xingamento para controle da sexualidade independe se é para mais ou para menos.

          • Marina

            Lógico q não independe!Contexto é tudo meu camarada!Repito…Só um xigamentozinho que tem a mesma conotação e peso de “vagabunda”..só unzinho!E olha…Vo te falah.. tenho que admitir que o iuzomismo tah phoda vindo d vc!

          • André Martins

            Eu já te dei vários exemplos. Se você acha xingamentos como viado, frouxo e galinha leves e irrelevantes é só porque você não consegue enxergar os seus privilégios. Usar o termo “iuzomismo” num post que trata de misandria é só mais um sinal que você não entendeu nada. Quer que eu desenhe?

          • Marina

            Ah..e em quais ambientes formais homens ficam cobertos do pescoço aos pés?Só em chão de fábrica meu querido, e isso é pra não cair pêlo no produto e nem assim obrigam a de fato retirar os pelo, coloca-se uma máscara e tah td certo. Home precisa depilar pra ir pra praia?pra usar saia?regata? Pelamor né..e eu aqui ainda explicando!

          • Holiver Lourenço

            Eu não tenho medo de andar na rua sozinho, eu não ando na rua sozinho, pois posso ser assaltado e morto, e muitas vezes o nosso valor é medido sim pela nossa aparência, atualmente as mulheres começaram a se depilar por questão de gosto e não por ser sujo, para mim o tanto o homem e a mulher que se vulgariza enchendo a cara ambos são feio, e existem muitos xingamentos sim para controlar a sexualidade do homem e se você tirar a roupa na rua ficando semi nua as pessoas realmente vão te encher o saco pois isso é a natureza e não machismo e não queira lutar contra a natureza de um ser, então se comporte e não ande com seus seios aparecendo por que os homens realmente vão ficar olhando pare eles, mas você não será descriminada por nós e sim pelas próprias mulheres que vão falar, olha só que safada querendo se mostrar entre outras coisas que você deve imaginar.

          • Marina

            Bom Holiver, tem pessoas que não pode escolher se andam ou não sozinhas na rua..Elas simplesmente tem q andar, pra voltar do trabalho, faculdade, etc. Vc pode ter ctz q c td mundo tivesse essa opção, ngm andaria sozinho na rua d noite em lugares perigosos.
            As mulheres começaram a se depilar por questão de gosto, só no “Fantástico Mundo do Holiver” msm, viu..é cada uma!E sobre xingamentos para controlar a sexualidade do homem, me diga um q não tenha a ver com homossexualidade e tenha a mesma conotação de “vagabunda” q seu argumento está feito..diga ae! Qto a ficar “semi nua”, se o homem pode ficar semi nu e ngm perturbá-lo, a mulher tbm deveria ficar. Agora, pelo visto vc faz parte do grupo de homens que acha q os próprios homens são estupradores em potencial..Eu não acho, e acho q seres do sexo masculino tem a mesma condição de controlar seus impulsos que o sexo feminino..Não acredito q todos os homens sejam estupradores em potencial, não..Isso quem tah dizendo é vc!E vc ainda tah mto longe de conseguir entender pq mulheres propagam o machismo, entaum deixa essa discussão pra uma outra hora!

          • Holiver Lourenço

            Eu sei que muitas pessoas não escolhem andar sozinhas e por isso muitas pessoas são estupradas, mortas, assaltadas ou espancadas, mas infelizmente você não foi inteligente o bastante para me entender, acha que só a violência contra a mulher é algo ruim, e o xingamento sendo sobre homossexualismo ou não é a mesma coisa é uma ofensa contra o homem, mas isso é outra coisa que você não conseguiu entender, mas é claro, para você a mulher pode fazer o que for que sempre será vitima né? Ela trai ele é corno, ele trai ele é canalha e ela e uma coitada, ele mente é um vigarista que não vale nada e ela só que ser proteger. E sobre depilação as mulheres querem ficar mais bonitas para elas mesma e não para os homens, pois muitos de nós não ligamos para isso.
            Em nem um momento eu disse que os homens são estupradores em potencial, o homem sente uma atração maior pela mulher do que a mulher pelo homem, mas nem por isso um homem de verdade faltará com respeito com ela e muito menos cometer um estupro, o estupro carnal são vinda de pessoas com deficiência mental, pois um ser normal não consegue ter prazer dando a dor a outra pessoa, mas você como juíza já estaria me condenando como estuprador, e é isso que iria acontecer comigo e com outros milhares de homens se mais mulheres como você tivesse algum tipo de poder. Pessoas cegas que nos enxergam como inimigos e que tudo que falamos e destorcido.

          • Marina

            Ai ai Holiver, vc deve tah me confundindo com uma radfem misândrica. Eu não odeio homens, eu não sou misândrica, eu não acho q td é culpa do homem, NAONDE q eu escrevi isso??Vc simplesmente escreveu um monte de coisas q eu não falei e ficou atacando os seus próprios argumentos..Se chama falácia do espantalho amigo e eu realmente não vou rebater coisas q eu não disse. Eu não concordo nem um pouco “que homem sente uma atração maior pela mulher do que a mulher pelo homem”..Isso só acontece no mundinho machista onde mulher não sente desejo sexual msm…E isso – “o estupro carnal são vinda de pessoas com deficiência mental, pois um ser normal não consegue ter prazer dando a dor a outra pessoa”..por favor né..estupro é uma questão de poder, não de prazer sexual..Os homens estupram pra mostrar sua dominação, não pq estão com um tesão incontrolável..aliás que p**ra é “estupro carnal”??Estupro é estupro camarada, não relativiza!
            E sobre as ofensas contra homens homossexuais, lógico q são ofensas contra homens (homossexuais, claro), mas não são ofensas contra a atividade sexual (heterossexual) masculina, consegue entender ou não?Esse tipo de xingamento, como vagabunda, não existe para homens, e esse é um tipo de privilégio.
            E sobre a depilação..sinceramente, dizer q isso é escolha das mulheres é no mínimo desonestidade intelectual.

          • Holiver Lourenço

            Eu ataquei meus próprios argumentos? não eu só devolvi do mesmo jeito que você fez, e se você não concorda que o homem sente mais atração que a mulher, isso é um ponto de vista seu, pois se você estudar um pouco mais sobre esse assunto chegará a conclusão que o homem pensa em sexo duas vezes mais do que a mulher, e não em um mundinho machista que você insiste em falar, pois as mulheres tem muitas fantasias sexuais, algumas que nós homens nunca vamos saber o que se passa na cabeça de nossas parceiras, e na questão do estupro é bem provável que você esteja certa, pois os psicopatas estupram as mulheres para mostrar sua dominação e não por prazer, mas isso são psicopatas e não homens normais, e falei estupro carnal por que atualmente se o homem olhar para uma mulher e ela se sentir ofendida, isso pode ser considerado uma forma de estupro.
            E infelizmente quem ainda não conseguiu entender sobre as ofensas contra o homem foi você e sobre a depilação é uma questão de estética e não de machismo, por exemplo, no meu ponto de vista a mulher que não depila as partes intimas continua linda, porém realmente eu não a acharia bonito uma mulher com pelos nas axilas, e talvez você também não ache bonito, então eu acho que isso também não é machismo e sim questão de estética.

          • sidneiandrade

            Como tudo, isto também tem seus dois lados. Se um homem chega aos 40 e não tem muitos bens é considerado fracassado, se não é “pegador”, idem. Se trabalha em um ambiente que requeira roupa social, não pode usar outra ainda que esteja fazendo calor de estourar pipoca.

            Homem chorar! Coisa de frouxo.
            Ainda é cobrado pela sociedade que o homem mantenha a casa, aquele que não consegue é irresponsável ou vagabundo.
            Cada lado tem seus prós e contras. Fingir que o outro lado só tem benefícios e o próprio lado só tem malefícios é desonestidade intelectual.
            Esse papinho de não enxergar os próprios privilégios deveria ser aplicado a você mesma.

          • Elson Glauber Carneiro Felix

            1) engraçado, mulheres podem usar saias de tamanhos sumarios, blusas com decotes que vão abaixo do umbigo, mas tu reclama do cara que tira a camisa pra mostrar um peito feio e peludo quando ta em casa ou na praia por exemplo, não que eu me importe só comparando aqui, se eu já não fosse vacinado me questionaria o grau de importancia de uma reividicação dessas
            2) não, nosso valor é medido pela nossa colocação social, pelo nosso dinheiro, e não importa o quanto o homem seja atraente, se ele for um pobretão não serve…
            3)Não, sujos não, nojentos, foi o que eu já ouvi sobre o meu peito peludo…
            4)Qualquer pessoa que saia para beber e fique completamente embriagado, vai ser mal visto, moça, e outra, você acabou de chegar em 2015 num Delorian? nós não vivemos mais na decada de cinquenta, só quem fica pensando essas bobagens de mulheres beberem uma “cervejinha” são pessoas que nasceram lá por 1920, ou seja são muito poucas…
            5)pode ate ser, mas em compensação temos outros atrelados principalmente ao nossos desempenhos sejam elaes sociais ou sexuais, tais como: traste, lixo, corno, banana, panaca, otario, imbecil, fracassado, idiota, borra-botas, bostão, merdinha…
            6) Não, meu maior medo não é ser estuprado, é ser assassinado, sendo que 84% das mortes nesse país são de homens pode contar que andar a noite a noite a pé na rua pra mim é apavorante, mas se quiser inverter esse quadro com seu feminismo nós trocamos de boas, eu prefiro uns traumas psicologicos à morte…
            7) aborto é um crime, mas não sou eu que vou tem impedir, nem a igreja e nem o estado, que alias se legalizado pelo mesmo, pra mim é o mesmo que usar meu imposto pra matar potenciais seres humanos, e outra, tu nunca ouviu falar em ligamento de trompas não? isso é legalizado e o processo é reversivel, mas não feminista gosta mesmo é de ter o controle sobre quem pode ou não viver, depois fala do estado da igreja, tsc, tsc…

            kkkkk tuas principais reividicações, moça, são na verdade frescuras, isso mesmo FRESCURAS, coisa de patricinha mimada do colegial, da menina que fica com inveja de meninos andando sem camisa, que tem inveja de meninas mais bonitas que você, que não gosta de se depilar, mas que nunca deixa de marcar horario, que entorna os canecos e depois volta pra casa trançando as pernas e acha injustos os sermões dos pais, não gosta de ser chamada de vadia mesmo sendo mais rodada que corrimão de quartel, e que nunca, mas nunca mesmo deixou de ligar pro pai de madrugada pra ele ir te buscar, e que se tudo der errado, quer ter a certeza de que é só ir num “postinho” e marcar o procedimento antes que o problema fique visivel…
            O perfil mais classico de uma patricinha mimada, hehehee

          • Victor Hugo

            – No calor vc pode tirar sua camiseta sem problemas, andar de bermuda sem ninguém te encher o saco, etc;

            inacreditável seu feminismo. deveriam criar um nome para essa vertente feminista.

        • Holiver Lourenço

          Vejo isso como um monte de hipocrisia, se quer conhecer o homem de poder a ele, quero dizer o homem e a mulher. Até pouco tempo atrás a cultura da humanidade era o homem como chefe da família, pois sempre foi o homem que saiu para conseguir a caça para o sustento de sua tribo, o homem que sempre foi para as guerras defenderem sua terra e é devido a isso que o homem até agora ainda tem mais poder do que a mulher, porém se fosse o oposto, a mulher no poder, tenho certeza que seriamos tratados de uma maneira muito cruel, pois além de toda crueldade que o homem já exerceu contra a própria humanidade creio que ainda somos mais justo do que as mulheres. E outra as mulheres só tem o poder que tem hoje, por que nós homens deixamos e não por que vocês conquistaram, nós demos essa liberdade a vocês por que sabemos que por muitas vezes vocês foram injustiçadas por pessoas que se dizem ser homens, e demos isso a vocês por que amamos as mulheres mas do que nós mesmo.

          • Julia

            Você não é diferente dos outros covardes. Nunca se esqueça disso.
            No dia que ~homem~ não for mais usado como sinônimo de humanidade a gente volta a conversar.

        • Charlton Heslich Hauer

          Eu iria responder a essa psicopata chamada Isabela Machado da Costa. Mas não vale á pena. Uma pessoa querer que a humanidade acredite que os homens odeiam gratuitamente as mulheres, mas que o ódio aos homens seja algo justo, é uma pessoa que no mínimo merece tratamento psiquiátrico urgente.

        • Felipe T. Dornelles

          “Misandria não mata”

          Hahahaha, essa não conhece Valeria Solanas, suas idéias e suas seguidoras.

          E bom, tem que ser MUITO RETARDADO e TENDENCIOSO pra apoiar misandria, mas ser contra machismo e misogínia, ainda mais vivendo em um país matriarcal e feminista como o Brasil, onde movimentos feministas como FEMEN, Cfemea, Marcha das vadias e outros recebem dinheiro do ESTADO e de organizações globalistas para protestarem e sempre querer mais opressões aos homens e direitos as mulheres.

          A misândria seria, talvez, tolerável, em países muçulmanos, onde a mulher não tem direito a NADA, e é uma verdadeira escrava. Mas ser misândrica no Brasil? Só pode ser sínônimo de retardo mental.

          Me diga uma coisa que a mulher não pode fazer que o homem pode? Claro que ela será julgada por muitas coisas, assim como o homem é julgado por muitas coisas, mas poder, elas podem tudo. Já em países realmente patriarcais, tente fazer alguma coisa ousada sendo mulher, serás decapitada e esquartejada. Simples.

          • Julia

            ~simples~
            falou o omi do alto da sua posição privilegiada de OPRESSOR

        • O print screen do trecho do Manifesto SCUM eu já tinha visto e já sabia. Agora você vem falar em PRIVACIDADE? Quer favorecer uma pregação de ódio? Ser feminista é ser criminosa, bem? Você denunciaria uma comunidade da Real por muito menos, né? Agora EU tirei um print screen do SEU COMENTÁRIO. Feminismo é misandria.

        • VRÁÁÁÁ

        • Elson Glauber Carneiro Felix

          “…pra se colocar como protagonista de um movimento que não é deles nem para eles…” Isabela Machado da Costa
          me diz ai, essa merda não é sobre igualdade?

        • Elson Glauber Carneiro Felix

          se a tua igualde não inclui minha opinião, na utopia em que tu deseja, então isso não é igualdade, é supremacia

        • Victor Hugo

          belas palavras. filosóficas, um pouco científicas, bem escrita. sinto muito, a guerra foi iniciada por vocês, agora é uma questão política, e não mais filosófica. Boa sorte.

      • Bia Cyndi

        Eu não concordo com a violência contra o homem, mas concordo que os homens de modo geral querem ser superiores as mulheres porque eles são inferiores, os homens quando vem uma mulher independente e inteligente buscam de toda forma tentar diminui-la (o homem tem medo da liberdade da mulher). A mulher pode ser melhor que o homem em muitas coisas, principalmente hoje em dia que a mulher estuda e trabalha, inclusive hoje se vê muita mulher que sustenta a casa, tem um trabalho melhor e ganha mais que o homem. E homens que não abandonam a companheira quando está passando por problemas, principalmente que deformam o corpo dela, são exceções. Concordemos que essa “violência contra os homens” não é nada se comparada com a violência contra as mulheres, que são estupradas, cegadas, espancadas, tem seus filhos mortos e ate são mortas. Os homens querem ser intocados, não aceitam criticas e se fazem de vitimas sempre porque são egoístas, só são capazes de olhar para os seus próprios umbigos.

        • André Martins

          Se nós somos sabidamente inferiores então não me parece justo exigir que tenhamos um comportamento adequado em relação às mulheres.

      • Charlton Heslich Hauer

        “Tinha que ser macho escrevendo… tinha que ser macho escrevendo… tinha que ser macho escrevendo”. Essa é só mais uma entre zilhões de provas do que o feminismo está fazendo com a sociedade. A psicopata que escreveu não admite que ninguém seja NÃO-feminista. Para ela, todo homem, apenas pelo fato de ser homem, já está errado, a não ser que concorde com a seita delas. Elas não admitem que ninguém discuta nenhum dos pontos feministas. Temos que aceitar e pronto. O feminismo é uma ideologia suprapartidária e totalitária, onde incita o completo ódio e desdém pelos homens, levando as mulheres se sentirem injustiçadas em todos os casos. Onde não há humanidade nenhuma com os problemas dos homens.

        • Elson Glauber Carneiro Felix

          quando o cara chama de feminazi, ou feminazista, tem gente que ainda diz que isso não existe kkkkkkkk

    • Vinny

      A sim… Você diz que é chorume por que sabe que o texto está falando a verdade.

    • bruxo Gomes de Mattos

      O recado está dado, feminazis não passarão… mas se quiserem ficar nessa, a macharia tá de pé esperando…

    • Elson Glauber Carneiro Felix

      obrigado pela contribuição, feminazi, em breve lhe mandaremos um print de sua misandria

  • Vinny

    Se você acredita que o feminismo hoje em dia é um movimento igualitário, então vocês estão sendo muito ingênuos, o feminismo deixou de ser um movimento igualitário na década de 80, hoje em dia ele é um movimento TOTALITÁRIO, ou seja, querem colocar as mulheres cada vez mais em cima de um pedestal e os homens cada vez mais no chão. Homens e mulheres nunca serão totalmente iguais em diversos aspectos, isto é impossível por que cada um tem as suas características próprias. O FEMINISMO PREGA SIM O ÓDIO CONTRA OS HOMENS, isso é algo mascarado pelas feministas gordas e feias, mas a verdade é que elas seguem uma ideologia esquerdista que diz que as mulheres são superiores aos homens. Até hoje o feminismo matou mais do que o nazismo, só na América do Norte, desde a década de 60, mais de 60 milhões de bebês foram abortados, por conta do incentivo dessas psicopatas que dizem que se você tem um filho homem dentro de sua barriga, deve aborta-lo quantas vezes for preciso até que você consiga engravidar de uma mulher.

    • Marina

      Uuuuia mascus no buleee!RISOS pra vc!E um abraço..pq vc parece estar precisando de um!

    • André Martins

      As feministas são café pequeno, o inventor da camisinha já matou 234,64 octilhões de pessoas, e matou por sufocamento.

      • Vinny

        Mas eu não estou falando de simples espermatozoides, estou falando de fetos, vidas que já estão em andamento e são interrompidas.

        • Sem cérebro nada mai é que RÉLES aglomerado de células, não é uma pessoa.

          • Victor Hugo

            depende do tipo de lei.

    • Vinny… então… feminista não prega o ódio contra os homens não. Existem apenas pequeninos núcleos que o fazem. A maioria luta mesmo pela igualdade, por melhor oportunidade, mais espaço, direitos iguais, etc…

      Não podemos generalizar assim. E sua acusação da questão do aborto me parece meio exagerada, não? Tem alguma fonte segura falando sobre isso?

      • Vinny

        Para o entendimento do meu ponto de vista, peço por favor que você leia estes artigos:

        http://abortoemportugal.blogspot.com.br/2012/03/multiculturalismo-aborcionista.html

        http://abortoemportugal.blogspot.com.br/2013/04/feministas-sao-piores-que-os-nazis.html

        No final da década de 60, uma feminista americana escreveu absurdos em um livro, como por exemplo, a ideia de que a população masculina deveria ser reduzida a 10% para que as mulheres tomassem o controle, e que se o sexo do bebê fosse masculino, você deveria aborta-lo até que ficasse grávida de uma menina. Mas o fato que mais me preocupa e o de que esta escritora vendeu milhões de cópias deste livro e mataram milhões com os abortos, e não foi atoa que a indústria abortista cresceu muito nas décadas de 70 e 80. Ou seja, as mulheres realmente compraram estas idéias absurdas, por isso eu não acho que estou exagerando ou que apenas uma minoria de feministas é que são extremistas. Eu realmente acho que essa história de igualdade é só uma casca, você pode ter certeza de que essas mulheres guardam muito ódio e rancor do homens e por isso querem destruí-los. As mulheres não são estes serem angelicais e puros dos quais nós sempre ouvimos falar, se nós acharmos que tudo é um absurdo ou um exagero, elas acabarão nos dominando com suas idéias ardilosas sem que nós nem percebamos. Eu pesquisei, mas realmente não consegui me lembrar do nome dessa autora feminista e nem do livro dela, eu li um artigo sobre ela a algum tempo atrás, mas não consegui acha-lo.

  • Marilia Navarro

    Nossa! Como uma pessoa normal pode pensar daquela forma? Assemelha-se às teorias de eugenia praticamente! Esses tempos vi um post de umas supostas feministas, debochando, alegres da vida, de um rapaz que havia sido castrado a mando da ex-noiva, simplesmente pq ele tinha terminado o noivado. Q feminismo é esse? Então idolatram uma mulher q é incapaz de viver sem um homem, q não consegue superar a perda d uma relação, q precisa ter um homem e um anel no dedo perante a sociedade pra se auto-firmar como mulher? Isso não é feminismo nem aqui nem em qqer lugar! O q elas precisam entender é q o feminismo é antes de td uma causa HUMANISTA, q defende-se a mulher como defende-se qqer outro SER HUMANO! Quem não pensa assim não deve se intitular feminista, mas sim nazista, fascista ou qqer outra denominação q segregue.

    • Júlio

      Isso que eu falei, Marilia. Veja o meu comentário-resposta para a Isabela abaixo. Esbarrei com uma que colocou essa mulher como FOTO DE CAPA do facebook e a elegeu como ídola, dizendo que ela só fez o que toda mulher gostaria de fazer .

      • Marilia Navarro

        Putz! Não creio! A gente luta pra mudar a cabeça das pessoas, mas parece q o efeito sai o contrário. Essa mulher é uma psicopata, e as fulanas fazendo graça. Costumo ver e não me pronunciar, mas aqulea vez falei, depois vi q o post havia sido removido. Realmente não sei o motivo, mas espero q tenham colocado a mão na consciência! Enfim…. Legal discutir aqui! abraços!

      • sidneiandrade

        Ela não difere muito de homens que dizem que mulher que trai deve ser espancada ou morta. Apenas estão em posições contrárias. Gostaria de saber a opinião dela ( a que colocou a pessoa como foto de capa) a respeito dos homens que apoiam o de espancamento de traidoras. Duvido que seja coerente.

        • Elson Glauber Carneiro Felix

          você esta meio fora da realidade moça existe um ditado muito antigo que eu cresci ouvindo: homem que bate em mulher é covarde!
          a maioria dos homens pensa assim, é quase um codigo nosso, então não fale bobagens moça, até porque homens covardes nem se manifestame nem se reunem abertamente em grupinhos de espancadores de mulheres, pelo simples fato de que isso é muito mal visto pela sociedade, homem covarde apanha mais que bicho aqui nesse país

        • espancamento de traidoras? ESPANCAMENTO DE TRAIDORAS? PQP

          • sidneiandrade

            Surrar mulher que trai não é a mesma coisa?
            Qual é a surpresa ? Só porque escrevi usando um modo diferente de dizer a mesma coisa?

          • sim, a surpresa é mesmo essa! qual é a surpresa? estava a espera de uma surpresa maior?

    • matheusgrafix

      Vá estudar, moça, feminismo nunca foi esse mundo cor de rosa em que você acredita.
      Tente ir contra os conceitos das feministas e você verá como elas são “humanitárias”, elas vão te apedrejar, te xingar, e se tiverem a chance, vão até te matar.
      Feminismo é facismo, pois é uma ideologia apoiada pela esquerda, se não fosse o Estado e as grandes instituições, o feminismo nao teria grana pra fazer a cagada que está fazendo na sociedade e nem pra ditar as regras.

      É a coisa mais contraditoria do mundo ocidental. Quer um exemplo? Feministas cor de rosa, como é o seu caso, dizem que podem fazer o que bem quiserem da vida delas, se elas quiserem pintar o cabelo de azul, elas podem, se elas quiserem se maquiar, elas podem, se elas quiserem pintar as unhas, elas podem, mas o feminismo em si diz que é contra todo tipo de vaidade, que isso é coisa que o patriarcado impôs às mulheres, que a mulher nao pode ser vaidosa, aí o motivo de ter tanta feminista do sovaco peludo. Esse exemplo é só a ponta do iceberg, espere até chegar às partes mais obscuras dessa coisa “satânica”.

      • Giuliano Gasparini

        Feminismo, conforme tua descrição, é uma coisa típica da DIREITA. O fascismo é típico de direita. A esquerda, ao menos a contemporânea tem sua bandeira nas igualdades.
        Aliás, nada mais absurdo do que tornar tudo preto-e-branco e então aplicar maniqueísmo.

        • Glauco Lima

          Giuliano, eu estive muito tempo fora e ao voltar, me deparo com um comentário seu.
          Tenho ainda guardado em minhas pastas um monte de e-mails´s que trocamos anos atrás. Um forte abraço do mineiro aqui.

          • Giuliano Gasparini

            Grande abraço, cara!
            Bom te ver por aqui.

        • A esquerda é composta por um bando de bebÊs chorões que querem que o Estado tome conta deles e de tudo. São todos irresponsáveis preguiçosos e autoritários, mimados, burros e babacas, por que se negam a pensar por conta própria e a respeitar o direito dos outros de pensar diferente deles e de questioná-los. A começar pela própria Lei da Mais Valia de Karl Marx se auto refuta, pq preço e valor são coisas diferentes. Vocês querem que o Estado seja Deus ainda dizem que fascismo é de direita?

          Fascismo:

          “Tudo no Estado, nada contra o Estado, e nada fora do Estado” Benito Mussolini.

          Agora diz, Fascismo é de direita mesmo? Vocês esquerdistas são verdadeiros retardados mentais.

          • Giuliano Gasparini

            Matheus,
            Se tua visão da esquerda e dos esquerdistas é esse estereótipo extremamente enviesado, então eu realmente acho que estás “certo”. A “esquerda” é fascista e os esquerdistas são todos um bando de babacas acéfalos.

            Mas pode ser que a esquerda não seja isso, não é?
            😉

          • AiltonR Rodrigues Gomes Filho

            pois a direita é composta por um bando de mimados, que
            se escondem atrás do mito da meritocracia.que comparar
            alguém bem nutrido,que estudou nas melhores escolas
            com um guri da favela e dizer que o segundo não vence
            na vida por que é preguiçoso?

        • Como cria igualdade promovendo a luta de classes?
          Jogando o negro contra o branco, o pobre contra o rico, etc, como funciona isso cara?
          Fascismo é de direita, mas a direita conservadora pede o Estado mínimo (É minarquista), enquanto a esquerda não faz nada sem depender do Estado, então como a direita é fascista?
          Ah ta, bandeira pelas igualdades, sei, a velha história de chamar esquerda de liberal.
          Falar que esquerda tem viés liberal é o mesmo que fundar o partido da castidade e putaria. Se tem uma coisa que a esquerda é é autoritária até a alma.
          Cansei, nao vou mais responder ninguem aqui, sao um bando de mongoloides descerebrados, refutam a si mesmos.

          • Giuliano Gasparini

            Bem, agora percebi realmente a que esquerda te referes. Uma esquerda anacrônica, que quase só existe na cabeça de PSTU´s da vida. Uma esquerda construída, na tua cabeça, sob encomenda para ser criticada e então generalizada. Se é de propósito, não sei. Mas, enfim…

            Como eu disse anteriormente, tua visão de esquerda é extremamente enviesada e distorcida, sem acreção alguma da realidade…

            Luta de classes???? What????
            Esquerda autoritária??? What???

            Afinal, não é exatamente isso que um fascista faz?
            – Entra na briga, distribui verdades e sai correndo. Falácia do pombo enxadrista.
            – Usa e abusa de estereótipos.
            – Define a verdade através de falsas dicotomias.
            – Caracteriza o adversário de maneira deturpada, inferior, medíocre.

            Tchau, senhor fascista.

          • AiltonR Rodrigues Gomes Filho

            vc fala que a esquerda joga negro conta branco, etc mas isso já existe a seculos.
            se brancos ricos fossem sempre bonzinhos ,por que negros e brancos lutaram contra escravidão? quantos negros milionarios que não fizeram fortuna no esporte vc
            conhece?

      • Fábio Alves

        “Feminismo é facismo, pois é uma ideologia apoiada pela esquerda”

        Oi? Facismo coisa de esquerda? Alguém precisa URGENTEMENTE ler um livro.

        • Feminismo é uma ideologia Marxista, marxismo é de que qual lado mesmo?
          Feminismo nada mais é do que um movimento marxista que roubou a bandeira liberal dos direitos das mulheres.

          • Fábio Alves

            Você nem sabe sobre o quê está falando, hahahaha…

          • Juh

            Eu só acho que o cara tem um tesão por Marx, só acho.

          • Juh

            Por favor, não me diga que essa é a sua tese de doutorado.

          • kkkkkkkkkkkkkkkkkk
            Tese de doutorado? Faculdade humanas no Brasil serve pra quê mesmo? Pra limpar a bunda com o diploma e gerar seguidores de che guevara como vc.
            Com toda aquela galera invadindo escolas, a maioria manipulada, você ainda vem falar de doutorado?
            Refute essas informações se puder, do contrário, pode ir voltar pro sue professor marxista.

          • Juh

            Novamente, a sua briga com esquerdistas marxistas e o caramba a 4 é problema seu. E novamente eu repito que o número de “K”s num comentário é inversamente proporcional ao QI do indivíduo.

          • Juh

            Humanas? NAH, eles nem sabe o que significa R-E-F-E-R-Ê-N-C-I-A-S.

      • tweedy

        Feminismo è fascismo e ideologia de esqueda?!!? Leitor de Olavo…ai.. 🙁 sério gente..para de ler titio Olavo e vão estudar…Que seja de direita..mas Olavo?? sério??

      • Juh

        Fascismo e esquerda…
        Obrigado, vou passar a noite inteira tentando entender como essas palavras se combinam

        • A esquerda é composta por um bando de bebÊs chorões que querem que o Estado tome conta deles e de tudo. São todos irresponsáveis preguiçosos e autoritários, mimados, burros e babacas, por que se negam a pensar por conta própria e a respeitar o direito dos outros de pensar diferente deles e de questioná-los. A começar pela própria Lei da Mais Valia de Karl Marx se auto refuta, pq preço e valor são coisas diferentes. Vocês querem que o Estado seja Deus ainda dizem que fascismo é de direita?

          Fascismo:

          “Tudo no Estado, nada contra o Estado, e nada fora do Estado” Benito Mussolini.

          Agora diz, Fascismo é de direita mesmo? Vocês esquerdistas são verdadeiros retardados mentais!

          • Juh

            Estava jogando CS 1.6(sim, eu gosto) quando veio a notificação, vejamos de quem eu vou apanhar hoje.

            “A esquerda é composta por um bando de bebÊs chorões que querem que o Estado tome conta deles e de tudo.”

            Caguei para eles

            “São todos irresponsáveis preguiçosos e autoritários, mimados, burros e babacas, por que se negam a pensar por conta própria e a respeitar o direito dos outros de pensar diferente deles e de questioná-los.”

            Caguei para eles de novo, esses esquerdistas são tão… UUGGGGGH, dá até nojo de pensar, mas pera ai, religosos fundamentalistas não são parecidos? So what.

            “Fascismo:

            ‘Tudo no Estado, nada contra o Estado, e nada fora do Estado’ Benito Mussolini.”

            Ahhhhhhhhh, a do estado sólido, autoritário e legítimo, entendi, mas tem uma coisa que não ficou clara pra mim, você está me dizendo que o culto ao Estado é estritamente da esquerda? É ISSO MEMO PRODUÇA1? Bom, troque “Estado” por “figura autoritária”, fez diferença? NÃO. Acredito que você não se importa em dizer isso para o próprio Mussolini, o mínimo que ele pode fazer é debochar da sua cara e da minha.

            “Agora diz, Fascismo é de direita mesmo? Vocês esquerdistas são verdadeiros retardados mentais!”

            Pode espernear a vontade, a sua briguinha com esquerdistas retardados, burros, preguiçosos, mimimimimi, mimimimimimi é problema seu, e outra, você não me conhece e eu nunca te vi em toda a minha vida, que direito você tem de me colocar no mesmo saco que esquerdistas retardados, burros, preguiçosos, mimimimimi, mimimimimimi? Nenhum direito, fofo! Analise mais, não banque o velho chato pra cima de mim. Enfim, já acabei com os meus mimimimis, agora é a minha vez de perguntar, Fascismo é estritamente esquerda? Você sabe o que era ser esquerda naquela época e a brasileira atual? Apenas pelo fato de haver o culto ao estado(ou seja, o Mussolini) significa “EUREKA, é estritamente de esquerda”? O máximo que você pode dizer é que o Fascismo possui elementos da esquerda, formando um dossiê de elementos esquerdistas e direitistas digamos assim.

            Pra acabar, eu estou cagando e andando para te refutar, não tenho necessariamente a intenção disso, basicamente eu só fiz chacota com o seu comentário, e eu reconheço isso, e você? Sua briga não é comigo, e sim com os supostos esquerdistas retardados, burros, preguiçosos, mimimimimi, mimimimimimi, ou com os “Jênios” da ATEA(quase dá no mesmo). O seu comentário só tem uma analise frouxa da frase do Mussolini em relação ao Fascismo, e de resto, só mimimi com esses tais esquerdistas blá blá blá e o caramba a 4, mostre algo relevante, senão eu simplesmente não vou te levar a sério, okay? Chega de choros, hora do fight, Sim?

          • Juh

            Perdoem-me pelo desvio de assunto, o texto fala de ódio contra homens e o cara vem falar de fascismo, esquerda e etc. É conversa pra boi dormir.

          • Eu tava falando de fascismo, conforme vós mercê sugeriu, se o texto desviou do assunto to artigo, foda-se, não te perguntei nada.

          • Juh

            “Eu tava falando de fascismo, conforme vós mercê sugeriu, se o texto desviou do assunto to artigo, foda-se, não te perguntei nada.”

            https://uploads.disquscdn.com/images/b96f28c9fea222ca6c6b8928f464ee8d7cb45e4b539d71b1ec261bb39b1e398b.jpg

          • Oh mEu Deus, tem gente que é masoquista, adora apanhar e ser humilhada em público, não tem argumento algum e fica tentando ganhar no grito. Primeiro, vc ta de onda q eu tenho tempo pra ler esses livros todos que vc escreve ne? Cara, eu vou passar o último vídeo q depois disso eu quero te pedir um favor, refute esse professor e todo o Instituto Mukharajj Brasilan (IMUB), coloque um pouco de cultura na sua vida, a prova de que Nazismo, Fascismo e Comunismo são de esquerda e são a mesma coisa: https://www.youtube.com/watch?v=J-CTlMI_ck8

          • Juh

            ”Oh mEu Deus, tem gente que é masoquista, adora apanhar e ser humilhada em público,”

            E-Hey.

            “não tem argumento algum e fica tentando ganhar no grito.”

            Mas quem veio chorar num blog dizendo que esquerdistas são isso ou aquilo? Eu que não hehe.

            ” Primeiro, vc ta de onda q eu tenho tempo pra ler esses livros todos que vc escreve ne?”

            ”Novamente, pode espernear a vontade, se não gostou da referência, então C-H-O-R-A M-A-IS.”

            ” Cara, eu vou passar o último vídeo q depois disso eu quero te pedir um favor, refute esse professor e todo o Instituto Mukharajj Brasilan (IMUB),”

            O cara tira as informações dele de onde mesmo? Do brioco, da orelha, ou do dedão do pé? SHOW THE PAPER

            ” coloque um pouco de cultura na sua vida, a prova de que Nazismo, Fascismo e Comunismo são de esquerda e são a mesma coisa:”

            C-A-G-U-E-I. Coloca isso na sua cabeça, a esquerda Brasileira é constituída por sócio construtivistas, Nazismo e Fascismo são ANTIcomunistas, eles não vão ser estritamente esquerdistas só porque VOCÊ quer, do contrário, faça um debate com caras especializados na área como Roger Eatwell, Zeev Sternhell, Robert O. Paxon e outros das mesmas linhas. Por favor, eu trabalho com referências, enquanto você banca o preguiçoso tirando conclusões do CU(até que se prove o contrário), eu lido com referências bibliográficas legítimas, SHOW ME THE PAPER, é apenas o meu pedido, do contrário, você é apenas um conspiracionista com tesão pela esquerda. Ademais, o nazismo era conservador, isso é esquerda? Você já viu as fotos do Hitler em frente as igrejas? Não né. Cheque as referências, não faça chacota.

          • Ad Hominem atrás de Ad hominem e vem falar de fazer debates. A gente mostra as provas, desenha, mostra video, pega referências, e vc vem com histeria. Vc é um histerico, ou histerica, sei la o teu sexo.
            Ignora os fatos, não leva em consideração a revolução cultural que existiu no país, as semelhanças entre o PT e o Nazismo, e ainda vem falar de debate com esquerdista? Ah va dar meia hora de cu com o relogio parado. Pro seu tipo, só tem razão quem está dentro da sua bolha, não conseguem provar as coisas por A + B, passam por cima do fato do fascismo e nazismo pregarem o coletivismo, coisa que a direita nao prega, pois ela prega o individualismo, e vem falar pra debater com esses retardados. Pq vc nao agenda um debate entre eles e esses que eu passei e vc chama de preguiçosos? Organiza o debate, eu vou adorar assistir. O Rafael Lima sozinho ja seria o suficiente pra enterrar todos esses doutrinadores de mascadores de azaleias, mas se quiser posso indicar outras pessoas tmbm, inclusive um amigo meu iria adorar fazer isso.
            Você não tem argumento algum, te mostrei as coisas por A + B, e vc continua batendo na mesma tecla, é uma histerica mesmo, quer vencer no grito. Vc falou q eu ia chorar? Ué, mas cadê sua tese que prova que eu to errado? Eu só vejo vc usando de ad hominem e argumento de autoridade.
            Quer agendar um debate entre o Wanderley e qualquer um desses que vc mencionou? Se quiser, eu vou falar com ele pra ver se ele tem tempo pra aceitar isso.

          • Juh

            “Ad Hominem atrás de Ad hominem e vem falar de fazer debates. A gente mostra as provas, desenha, mostra video, pega referências, e vc vem com histeria. Vc é um histerico, ou histerica, sei la o teu sexo.”

            Mentira. Ah, e você não postou NADA de referências, NADA. O vídeo do Ideias Radicais não tem NENHUMA referência, só a divulgação das redes sociais dele. O da IMUB, só é o resumão do vídeo, e advinha, NENHUMA referência também. Você não para de mentir na cara de pau né?

            “Ignora os fatos, não leva em consideração a revolução cultural que existiu no país, as semelhanças entre o PT e o Nazismo, e ainda vem falar de debate com esquerdista?”

            Não considero? Daonde você tirou isso? PROVE. A propósito, o pessoal elegeu o PT e deu merda, isso mostra que boa parte das palhaçadas que acontecem no congresso nacional são reflexo das escolhas que o Brasileiro faz, independente de saber o que pode ou não acontecer no futuro. Ah, o ônus da prova é seu, fique a vontade pra provar tudo o que diz.

            ” Ah va dar meia hora de cu com o relogio parado.”

            mimimimimimimimi, pode espernear a vontade.

            ” Pro seu tipo, só tem razão quem está dentro da sua bolha, não conseguem provar as coisas por A + B,”

            Flawless Victory, FATALITY.

            ” passam por cima do fato do fascismo e nazismo pregarem o coletivismo, coisa que a direita nao prega”

            E?

            ” pois ela prega o individualismo, e vem falar pra debater com esses retardados.”

            Esses idiotas boçais…

            ” Pq vc nao agenda um debate entre eles e esses que eu passei e vc chama de preguiçosos?”

            Eu chamei eles de preguiçosos? Bora voltar os comentários, eu falei claramente que era pra você parar de bancar o preguiçoso e mostrar as referências revisadas por pares, ou vai dizer que estou mentido? E não, só o faço se eles postarem referências bibliográficas.

            ” Organiza o debate, eu vou adorar assistir. O Rafael Lima sozinho ja seria o suficiente pra enterrar todos esses doutrinadores de mascadores de azaleias,”

            Legal pra ele.

            ” mas se quiser posso indicar outras pessoas tmbm, inclusive um amigo meu iria adorar fazer isso.”

            Amor, é isso que eu estou te pedindo o tempo todo, mas se os outros indivíduos que você indicar não tiverem NADA de referências, então esquece.

            ” Você não tem argumento algum,”

            Corrigindo, você não quer que tenha.

            ” te mostrei as coisas por A + B”

            Não.

            ” e vc continua batendo na mesma tecla”

            Sou malvada(ou malvado), né?

            ” , é uma histerica mesmo, quer vencer no grito.”

            Tuchê.

            ” Vc falou q eu ia chorar? Ué, mas cadê sua tese que prova que eu to errado? Eu só vejo vc usando de ad hominem e argumento de autoridade.”

            Interessante você dizer em argumento de autoridade(Magister Dixit), o mesmo só pode ser identificado caso use uma personalidade em geral com o fim de mostrar que uma proposição é verdadeira ou falsa, mas em nenhum momento fiz isso, eu apenas disse para você checar as referências, se você acha verdadeiro ou falso, problema seu, pois eu postei autores com opiniões diferentes sobre o Fascismo, cabe a você comparar os autores(ou não), e também ver os contrapontos em relação às respectivas referências bibliográficas se quiser, portanto, sua acusação de argumento de autoridade é falsa.

            ” Quer agendar um debate entre o Wanderley e qualquer um desses que vc mencionou? Se quiser, eu vou falar com ele pra ver se ele tem tempo pra aceitar isso.”

            Não mencionei nenhum Wanderley, mas isso não vem ao caso.

            Faz o seguinte, já que eu não sou o bastante pra você(de longe eu seria), pegue os vídeos que você indicou e as referências que eu indiquei, faça uma comparação entre elas, se é o que você pensa, volte aqui com os contrapontos. Eu nunca disse que o Fascismo era de direita ou de esquerda, eu disse que ele era um dossiê de elementos da esquerda e da direita, isto é, respeitando o contexto em que ele triunfou digamos assim, eu admito os elementos da esquerda no Fascismo, mas ele é estritamente de esquerda? Enfim, A esquerda brasileira de hoje nem sabe direito o que é Marx, grosso modo, discorda, porque a indagação é mais política do que econômica, o comunismo propõe igualdade plena, isso significa suprimir os seus desejos, coisa que eu não concordo(mas isso é problema meu). Se há uma alegação, PROVE, não fica com essa de que esquerdistas são isso ou aquilo, que são doutrinados, que eu não tenho argumentos e talz, se eu não tenho, novamente, fique a vontade pra provar, Sim? E por favor, poste as referências, os donos dos vídeos não colocaram nenhuma.

          • Pra cada resposta que te dou, vc escreve uma bíblia de histeria, parece até uma barraqueira do casos de familia. A pessoa lá disse que até o final de janeiro estará ocupada com um empreendimento e não pode debater agora. Pra vc ver uma das das diferenças entre ser de esquerda e qualquer espectro, pessoas que não são de esquerda são ocupadas demais pra ficar discutindo e jogando pokémon go.
            Vc quer referências? Vá vc atrás delas, ou então procure o Wanderley e ele te dará as referências que vc quer:
            https://www.facebook.com/profile.php?id=100010820191362, embora isso seja mera questão de lógica, a começar pelo fato de Nazismo em tradução literal ser Nacional Socialismo, e antes era chamado de PT da Alemanha.
            Eu estou desperdiçando meu tempo te respondendo, sorte a sua que eu invisto em bitcoin, se não eu não ia ta tranquilo aqui discutindo com uma histérica enquanto perdia dinheiro.

          • Juh

            ”Pra cada resposta que te dou, vc escreve uma bíblia de histeria, parece até uma barraqueira do casos de familia.”

            Pelo menos eu escrevo, você só faz copia e cola de comentários, TÉ.

            ”A pessoa lá disse que até o final de janeiro estará ocupada com um empreendimento e não pode debater agora.”

            What a shame.

            ”Pra vc ver uma das das diferenças entre ser de esquerda e qualquer espectro, pessoas que não são de esquerda são ocupadas demais pra ficar discutindo e jogando pokémon go.”

            Então quem não trabalha é esquerdista e vice-versa?

            ”Vc quer referências? Vá vc atrás delas, ou então procure o Wanderley e ele te dará as referências que vc quer:”

            Eu sabia… você está evadindo. Enfim, como a pessoa vai saber que você ou eles estão inventando tais informações, quando se alega algo, tem que provar, é uma postura básica, mas você não o fez, novamente você está evadindo.

            ”https://www.facebook.com/profi…, embora isso seja mera questão de lógica, a começar pelo fato de Nazismo em tradução literal ser Nacional Socialismo”

            Gênio.

            ” e antes era chamado de PT da Alemanha.”

            ”Jênio”. Caguei para o PT.

            ”Eu estou desperdiçando meu tempo te respondendo, sorte a sua que eu invisto em bitcoin, se não eu não ia ta tranquilo aqui discutindo com uma histérica enquanto perdia dinheiro.”

            Óóóóóóóó vossa mercê, desculpe. Azar o seu que eu estou de férias, porque trabalhando eu sou um amor de pessoa, ou não.

            ”Nacional Socialismo <<— é de direita conservadora. kkkkkkkkk

            Isso é que da estudar uma ideologia só, o cérebro atrofia.”

            Eu falei isso? Você não sabe ler mesmo né? Falei para você comparar os autores que dizem sobre, você não quis, simples, mas lembre-se de uma coisa que um sábio já disse uma vez. O número de “K”s em um comentário é inversamente proporcional ao QI do indivíduo.

          • Fotos de Hitler em frente às igrejas. kkkkkkk Qualquer debil mental tira fotos em frente a uma igreja meu Deus do céu, olha o argumento.
            Vc ja viu lula falando que ele tinha o total apoio da igreja catolica? Ta no youtube, procura.
            Vc é incapaz de juntar A + B. O documentário The soviet history explica muito bem como o Nazismo e Comunismo são ideologias gêmeas, até mesmo a historia do Brasil nos últimos 50 anos até o momento mostra como a esquerda se apoderou da cultura e como o Lula chegou ao poder, como Hitler, usando o discurso de todos os lados (Povo, empresarios e esquerda) e depois traindo todo mundo. “Eu trabalho com referências” De que adianta ter referências de fontes falaciosas que falam coisas absurdas e sem nexo? Mas blz dona, me explica aí pq Fucking Nacional Socialismo é de direita conservadora, eu to curiosos. Vai falar q tem socialismo na direita agora? kkkkkkkkk Eu acho q vc é que tem tesão por mim, do contrário nao estaria escrevendo uma biblia pra cada coisa q eu falo. Para de jogar pokemon e vá arranjar um trabalho. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

          • Nacional Socialismo <<— é de direita conservadora. kkkkkkkkk
            Isso é que da estudar uma ideologia só, o cérebro atrofia.

          • Juh

            Vai chorar?

          • Pra quê? Vc ja ta fazendo isso.

          • Juh

            Eu sei, mas quem está enchendo o saco mesmo com dois vídeos SEM referências?

          • Nossa rapaz, o filhinho da mamãe tava jogando CS e teve de parar o que tava fazendo? Nossssssa que tragédia.
            Enquanto vc tava jogando video game, eu tava trabalhando pra contribuir com os impostos que eu sou obrigado a pagar pra garantir garantir os seu direito de cagar esquerdista pelo nariz.
            Quanta histeria a sua, perdeu tempo respondendo todos os meus comentarios, escreveu um livro inteiro, como todo esquerdista, e mesmo assim não falou nada com nada, nao tem embasamento nenhum e ainda paga bonzão. Eu nao vou nem perder meu tempo te explicando nada, vou só te falar uma coisa e te deixar um vídeo pra assistir:
            “É só a esquerda que é totalitaria” Nao sei, qual espectro político que usa o Estado como babá pra tudo? A direita conservadora não é pq é minarquista (Pesquisa o termo aí, vc vai gostar 🙂 ), o liberalismo também não pq ele tmbm é minarquista, e o libertarianismo muito menos, até por que esse último acha o Estado imoral, ou seja, ele é completamente contra o Estado. Resposta: A grande vencedora, a esquerda leite com pera.
            Aqui ta seu video, faça bom uso https://www.youtube.com/watch?v=mw6vcb5oWHw
            Se vc nao concorda, vc pode refutar o Rafael, mas te garanto, vc vai tomar um estupro intectual pesado dos seguidores do canal. 😉
            Ah, e nacional socialismo é de direita ne? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Troxa.

          • Juh

            “Nossa rapaz, o filhinho da mamãe tava jogando CS e teve de parar o que tava fazendo? Nossssssa que tragédia.”

            Eu recupero, aliás, o jogo estava ficando chatinho mesmo.

            “Enquanto vc tava jogando video game, eu tava trabalhando pra contribuir com os impostos que eu sou obrigado a pagar pra garantir garantir o seu direito de cagar esquerdismo pelo nariz.”

            Óóóóóóóóóóóóóóóó, arrasou migo.
            Brincadeiras a parte, independente de quantos trabalhos você possui e o quanto contribui com os impostos, não é argumento para agir como mal-educado, arrogante, babaca e etc, você fala muita merda e depois sou eu o burro? Okay, me fale uma coisa meu bem, você beija a sua mãe/namorada/esposa/prima/irmã/tia com essa boca? Ficará chorando ou argumentar como uma pessoa sensata? Foda-se esquerdistas e direitistas, meu posicionamento não é da sua conta.

            “Quanta histeria a sua, perdeu tempo respondendo todos os meus comentarios, escreveu um livro inteiro, como todo esquerdista, e mesmo assim não falou nada com nada, nao tem embasamento nenhum e ainda paga de bonzão. Eu nao vou nem perder meu tempo te explicando nada, vou só te falar uma coisa e te deixar um vídeo pra assistir:”

            Ué, Prove, se é tão simples assim, por que não o faz? Se não gostou da minha forma de responder, só lamento.
            Você coloca dois videos pra assistir na esperança(ou não) de que eu entenda o seu ponto e que responda as perguntas anteriormente feitas por mim, porque provavelmente está ocupado demais para fazer isso OU não entendeu as perguntas OU simplesmente não está interessado em entender e só quer fazer chacota por nada, vide segunda possibilidade, falando honestamente, você entendeu a proposta das perguntas? Enfim, o bonzão aqui e VOCÊ, dizendo que esquerdistas são isso e aquilo, que o Fascismo não é isso e aquilo e por ai vai. Acerca dos embasamentos, desculpe, EU NÃO TE DEVO NENHUM, você demonstra que não os merece, mas mesmo assim, te indico Alfredo Rocco, Giovanni Gentile, Renzo De Felice, Stanley G. Payne e outros dessa linha, é deles que você tem que reclamar.

            “Nao sei, qual espectro político que usa o Estado como babá pra tudo?”

            Novamente, é só essa a sua objeção? A intervenção estatal? Qual a correlação com a esquerda brasileira atual? Como o próprio Rafael diz em seu vídeo, não existe o você como indivíduo, apenas o coletivismo, se não atender às necessidades, você estará fudido, na verdade, foda-se você(indivíduo) desde o início, o que importa é o Estado, e APENAS o Estado.

            “A direita conservadora não é pq é minarquista (Pesquisa o termo aí, vc vai gostar 🙂 ), o liberalismo também não pq ele tmbm é minarquista, e o libertarianismo muito menos, até por que esse último acha o Estado imoral, ou seja, ele é completamente contra o Estado. Resposta: A grande vencedora, a esquerda leite com pera.”

            Por favor, não me diga que é essa a sua grande e reluzente tese de doutorado, reiterando, no fim das contas, tudo isso é apenas uma birrinha com a dita esquerda que você tanto critica, colocar “vidinhos” no Youtube não te ajudaram em nada(Não desmerecendo o dono do vídeo de forma alguma), é como usar almofada em luta de espadas(Agora Sim), novamente, essa birrinha é problema seu querido. A esquerda do Brasil se envolve mais no âmbito político-social do que meramente econômico.

            “Aqui ta seu video, faça bom uso https://www.youtube.com/watch?…

            Se vc nao concorda, vc pode refutar o Rafael, mas te garanto, vc vai tomar um estupro intectual pesado dos seguidores do canal. ;)”

            Eu vi o vídeo inteiro, e pra ser sincero, eu não discordo de muita coisa do que ele falou no vídeo, no entanto:
            1)A ideia dele era resumir conceitualmente o Fascismo em termos práticos, sem fazer distinções claras.
            2)Novamente, com exceção do controle estatal INDIRETO na economia, ele não fez distinções claras com o Socialismo(acho que não era o foco dele), pois o mesmo(socialismo) sugere luta de classes, bem-estar social e isonomia socioeconômica, que na prática, acredito que não tem como acontecer, mas isso é algo a parte, o Fascismo não, é apenas ao Estado e foda-se você, foda-se o bem-estar social, nas entrelinhas se você for contra o Estado ou Socialista, então tomará no CU bonito, isso é o que o Fascismo diz, sem falar na repressão contra as minorias, sejam conservadores, sejam adeptos do movimento, não importa para ele.
            3)Ao contrário do que você sugeriu anteriormente, o Estado nos conceitos fascistas não é babá de ninguém, do contrário, todo mundo é babá do Estado, se não atender as necessidades dele, novamente, você tomará no CU, simples assim.
            4)Devo discordar dele ao dizer que a linha entre o Fascismo e Socialismo é tênue, por que? Vide aos trechos anteriores do comentário, de resto, não tenho o que falar.

            “Ah, e nacional socialismo é de direita ne? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Troxa.”

            De onde você tirou isso? Te desafio a provar.
            E novamente, eu não sei em que mundo binário você vive, mas sugiro que venha ao mundo real, e de novo, pode espernear a vontade, você só está fazendo chacota.

          • Ah, e sobre a Mais Valia, um brinde pra vc:
            https://www.youtube.com/watch?v=aT52C9nsio4
            Aproveita e vá ler um pouco de MISES, Marx ta atrofiando seu cérebro.

          • Juh

            Você ainda não entendeu né fofo? Eu estou CAGANDO para Marx, e também, o que isso tem a ver com a esquerda brasileira, que é mais pós estruturalista, e você SABE disso, não é mesmo? Só pedi que você abrisse uma ponte lógica entre as ideias marxistas e a esquerda brasileira, nada complicado. Eu vi o vídeo e não discordo dele, entretanto, ele não bate com as perguntas que eu te fiz, se você fizer o favor de responder as perguntas, eu agradeço, do contrário, um Feliz e um Ano Novo, TÉ. E novamente, EU NÃO DISSE QUE O FASCISMO ERA DE DIREITA, SACOU?

          • Giuliano Gasparini

            Entendi….
            Coia-e-cola. Típico de fascista.

      • É realmente impressionante a quantidade de pessoas respondendo esse comentário sem ter conhecimento nenhum de causa, apenas repetindo o que o professor putrefato deles fala na sala de aula. Idiotas úteis. Deem algum argumento válido pra começar, depois caguem pela boca.

      • Quer dizer que esquerdistas não são fascistas?
        A gente mostra as provas, usa de lógica, tenta argumentar, e no final vocês falam que é estereótipo e saem cagando em tudo. Vocês são exatamente aquilo que a esquerda é: Autoritários, debiloides e revolucionários. O que vale não é argumentar, é ganhar no grito, não é mesmo? Filhinhos de papai, esquerda caviar. Eu nunca vi um esquerdista pobre que tem que acordar 4 da manhã pra pegar o metrô pro trabalho e depois ter que ajudar a sustentar a família.
        Falam que não são fascistas, mas não consegue nem cagar sem pedir ajuda pro Estado.
        Eu não vou mais perder meu tempo nessa página de leites com pera que nunca sequer empreenderam nada na vida, não leram MISES e nem sabem como funciona Livre Mercado, preservação de valores culturais e nem entendem da própria ideologia.
        Tem dois vídeos que deixei aí, mostram exatamente como vocês são fascistas e autoritários, não é à toa que vocês tem o habito de acusar as pessoas das coisas que vocês mesmos são.
        Já dizia Reagan: Existem pessoas que leem Marx, e existem pessoas que entendem Marx.
        Deixo aqui um desafio para as senhoras e senhores:
        Tentem montar uma empresa no Brasil e sobreviver de forma honesta, sem usar do dinheiro que o governo rouba do povo com impostos.
        Adeus pessoas lindas, democráticas e respeitosas que não aceitam ninguém que pensa diferente de vocês e que querem destruir o mundo por causa das suas vidas frustradas e fracassadas. Histéricos.

        • AiltonR Rodrigues Gomes Filho

          seus ”argumentos” possuem a profundidade de um pires.
          que grande campeão vc é , apenas por ser de direita.
          o que faz aqui?vai lá transar com seu harém de celebridades,
          em uma de suas mansões ou fazendas…

  • Ary

    Acho isso uma conversa muito chata e muito marginal em comparação com os problemas relevantes que feministas levantam… Acabei de descobrir que misandria é uma teoria dentro do feminismo levada a sério, e até distinta da misoginia (ou seja, já alcançando esse nível de sofisticação). Obviamente muito marginal, muito desconectada da realidade e uma coisa que só aparece pra nós presos nesse mundo online. Vamos nos preocupar com o parto humanizado, com a envergonhante taxa de estupros no Brasil, com uma educação sobre gênero pra igualdade, ver os resultados da lei maria da penha, se serviu de alguma coisa, se não, e por que… Isso sim vale a pena e provavelmente se vai tirar profundas consequências. Até as posições mais radicais que tiverem algo a falar sobre esses assuntos serão muito mais sensatas que qualquer coisa que um debate sobre ódio aos homens possa levar.

    • André Martins

      Mas isso não seria pautar a luta dos outros? Não seria como dizer para uma feminista que ela não deve lutar por salários iguais porque tem crianças morrendo de fome na África?

      • Ary

        Bom, no caso acho que não, primeiro porque o debate aqui não é interno de um movimento feminista. É um cara de fora, de uma organização que simpatiza com a causa, escrevendo quase em tom oficial que só apoia feministas que não forem misândricas (é assim? haha). A justificativa então é uma argumentação de como homens podem ser bonzinhos, ajudar as muheres. A relevância pra quem tá de fora é zero, porque nem dentro do movimento feminista isso parece ter representatividade. Conheço um bom número de feministas e não acho que esse seja o debate mais amplo.
        Claro que pode debater e criticar essas posições absurdas. Existe feminista transfóbica, por exemplo. Só acho muito barulho por nada, tendo em vista que isso oculta facetas muito mais razoáveis, relevantes ou desafiadoras, inclusive do feminismo mais radical (do pouco que eu sei). Bem intencionado o texto, só acho muito pouco relevante.

        • André Martins

          A discussão sobre o feminismo segregacionista não é irrelevante dentro do feminismo, principalmente entre as mulheres trans.

          • Ary

            Bom, foi só um exemplo. Só pra explicar um ponto: meu comentário se volta principalmente ao autor do texto, não às feministas.
            Voltando ao exemplo do feminismo segregacionista, como você está falando, pode ser considerado “relevante” no sentido de que é chocante, ou indignante. Como o próprio status de uma pessoa como transsexual é comumente questionado, dá pra talvez imaginar que uma feminista que diga “mulheres trans não são mulheres” é só uma variante mais extrema de uma transfobia difundida dentro do movimento como um todo, tornando a coisa preocupante ou representativa. Mas na prática, a maioria esmagadora das feministas no Brasil são de esquerda, do mesmo tipo de esquerda que defende direitos LGBT. Um texto chamado “mulheres trans são mulheres” voltado para feministas no Brasil pode até ser interessante, mas é pouco relevante, porque elas já acham isso em geral.
            Do mesmo modo, um texto de uma pessoa de fora, chamado “o ódio indiscriminado contra homens não constrói uma sociedade melhor”, voltado a feministas (ou todas, ou só as “misândricas”) poderia quem sabe ser interessante se fosse escrito por uma mulher feminista (talvez adicionasse algo novo, talvez não), ou se talvez feministas em geral tivessem uma tendência misândrica. Não é o caso, o que torna a discussão acadêmica, abstrata, bizantina, esotérica e muito chata. Assim como essa que estamos tendo agora haha
            E pra adicionar alguma polêmica: acho que qualquer um pode julgar a relevância (para si, ou para a sociedade em geral) de um texto escrito por um ativista de algum movimento social. Mulheres trans podem escrever bons textos contra o feminismo segregacionista, mas não será um texto importante pra ninguém mais, a não ser para aqueles que querem se aprofundar ou confirmar aquilo em que já acreditam. Porque não é representativo, não é urgente, é só um pouco curioso e ainda deixa margem a mal entendidos (será que elas falam de todas as feministas?). Nesse sentido eu não acho relevante e menos relevante ainda se for escrito por alguém de fora, que não entende do assunto.

          • André Martins

            Assim como as feministas escrevem sobre o machismo dos homens (portanto é a visão de alguém de fora) porque este as afeta, as mulheres trans escrevem sobre o feminismo segregacionista e os homens escrevem sobre misandria. Tudo legítimo e relevante para quem está escrevendo, senão não o faria.

          • Ary
          • André Martins

            Não entendi.

        • Elson Glauber Carneiro Felix

          Femicidio, “belo” nome pra maior conquista feminista do Brasil, depois dizem que feminismo é sobre igualdade…

    • Elson Glauber Carneiro Felix

      homens são mais estuprados que mulheres, sabia disso Ary?
      chocada? acha que eu estou delirando? Vá em qualquer presidio masculino e pergunte quanto homens adultos já foram estuprados, aposto que voce vai ter uma boa ideia das taxas alarmantes de estupros no Brasil, cultura do estupro, pfft…

  • Aline Godoy

    Não que eu defenda o ódio contra os homens (acho que ele não leva à lugar nenhum) mas espero que as pessoas entendam que toda a ação tem uma reação. Muita mulher por aí comeu o pão que o diabo amassou e, assim como existem homens como a dupla que comandava o site Silvio Koerich e o assassino de Realengo, existem mulheres que simplesmente perderam a fé no sexo oposto e os odeiam. E sim, essas mulheres figuram nas fileiras feministas porque esse foi o único lugar seguro que elas encontraram pra se recuperar de suas mazelas, adquiridas através de abusos perpretados por homens.
    Parte do processo para construir uma sociedade melhor é perceber as pessoas de forma mais holística e completa. Assim, podemos ver como os homens também são vítimas do patriarcado, e como o patriarcado pisou tanto em algumas mulheres que agora elas destilam o ódio na mesma proporção em que ele é direcionado contra elas.
    O feminismo, sendo baseado na sororidade, jamais vai virar as costas para essas moças. São elas que precisam do feminismo mais do que quaisquer outras pessoas. Isso não quer dizer, porém, que o feminismo apoia a misandria como bandeira de luta.

    • Concordo completamente! 😉

    • André Martins

      Mas quando essas mulheres manifestarem seu ódio, qual deveria ser o posicionamento das demais feministas? Silêncio, crítica, apoio ou uma mistura disso tudo?

      • Aline Godoy

        Uma mistura disso tudo, mas sempre com tato, sempre colocando a empatia em primeiro plano. Procurando entender o que aconteceu, trabalhando para que a moça possa superar seus traumas, empoderando a moça e fazendo-a entender que a coisa é muito, muito maior do que alguns são capazes de entender. Mas não é responsabilidade do feminismo restaurar a fé das moça nos homens, de forma alguma.

        Nossa responsabilidade é mostrar que muitas coisas ruins que afligem mulheres são licensiadas pelo patriarcado e pela estrutura social que tende a oprimir a mulher e à classificá-la como algo menor, de menos valor, cujo único propósito social é servir de chocadeira e mãe santificada exemplar de sua cria, para então combater todo esse conjunto de coisas que nos torna menos do que um ser humano em diversas situações. Somos mulheres, lutando ao lado de mulheres por pautas que tratam de mulheres.

        De qualquer modo, uma coisa que um dos comentários acima já pontuou e que eu acho relevante ressaltar é que o ódio da mulher contra o homem normalmente é muito mais pessoal e individual. Uma moça odeia um cara específico e quando ela generaliza o seu discurso para “todos os homens” na verdade ela está projetando a imagem daquele homem específico em todos os membros do sexo masculino.

        • André Martins

          A Lola Aranovich, que é uma feminista pouco moderada, tentou ser levemente crítica à misandria e foi fortemente criticada pelas por radfem´s. Creio que será inevitável que em algum momento as feministas, que realmente lutam por igualdade, vão ter que repudiar a misandria.

        • Elson Glauber Carneiro Felix

          sei, o “machismo”, né? Empoderamento, ta certo, e o que uma moça com desejo de vingança vai fazer com esse empoderamento? pra mim soa como dar armas de fogo para loucos…

          • Aline Godoy

            Claro, claro.
            O Kit empoderamento padrão inclui um calibre .38, um conjunto de balas e aulas de tiro no círculo militar. E se for feminista velha de casa, ainda ganha um pacotão de aulas de Krav Maga pra tornar suas mão em armas letais.

    • Elson Glauber Carneiro Felix

      “mulheres é crianças primeiro…” é o patriarcado realmente foi um menino mau!
      quem é que vai se sacrificar em guerras? nós homens nos juntavamos e mandavamos as mulheres ir lutar no nosso lugar por acaso? Tua ideia de patriarcado, que eu acabei de jogar por terra se baseia na suposta “opressão” de que nós homens mantinhamos vocês mulheres prisioneiras em casa, “mas tudo bem se o pai dos meus filhos não voltar pra casa porque saiu caçar no gelo e não sobreviveu, ao menos eu vou ser livre em casa”, voces se iludem com bobagens pseudo-intelectuais, todos nossos ancestrais tiveram de se sacrificar pela unica organização que valia a pena, a familia, e que hoje vocês feministas convenientemente chamam de patriarcado

      • Aline Godoy

        Nossa, puxa vida!
        Eu sempre me surpreendo em lembrar que a gente ainda é muito primitivo, ainda depende tanto da caça! Nossa pobre sociedade feminista-coletora-misândrica realmente não sobreviveria numa dieta vegetariana e macrobiótica, muitíssimo obrigada por me lembrar disso, ó caçador.

        • Danny Maria

          Eu nem perderia tempo respondendo a trolagem desse indivíduo primeiro porque nenhum movimento respeitado está interessado no ódio dele. As estatísticas que ele falha em apresentar não existem e ele não deixa claro se está em prol do estupro da mulher ou contra estupro de homens (por homens). Enfim, gastei 2 minutos da minha vida lendo os posts dele e já estou arrependida.

    • joao kennedy m. ornelas

      “”Muita mulher por aí comeu o pão que o diabo amassou e, assim como existem homens como a dupla que comandava o site Silvio Koerich e o assassino de Realengo, existem mulheres que simplesmente perderam a fé no sexo oposto e os odeiam.”” Eu acho isso uma manifestação clara do VITIMISMO, porque?? Muito simples…se eu fosse uma dessas mulheres que ” Muita mulher por aí comeu o pão que o diabo amassou “” dentro de um relacionamento seja ela conjugal, de familia, namoro, etc na minha sã consciencia e maturidade masculina, ao perceber o inicio do sofrimento simplesmente sairia fora, ou seja, pegava minhas trouxas e ia embora!!!!. Se não existe solução para o sofrimento sai fora, muito simples…mas como a mulher tem como lema o vitimismo ela fica. e vai assim rebatendo com mais violencia até chegar ao momento critico conhecido por todos…..

    • Victor Hugo

      O feminismo, sendo baseado na sororidade, jamais vai virar as costas para essas moças

      são comentários como o seu, que eu irei copiar e colar no grupo do Facebook, que me dão apoio e ferramentas para combater ainda mais o movimento feminista de terceira onda.

  • André Martins

    Li no meio de algum comentário que a misandria por parte das feministas é apenas uma ideia, não tem ainda efeitos práticos. Eu diria que pode não ter efeitos práticos em um volume que afete as estatísticas de violência. Mas, mesmo sendo apenas uma ideia, não foram as ideias, que eram inicialmente apenas ideias, que geraram as grandes carnificinas da humanidade, como o nazismo, comunismo, etc?

    • Acho que isso aí é ir um pouco longe e tal… mas enfim…

      A intenção do texto é mesmo dizer que somos contra qualquer tipo de incitação ao ódio, por menor que seja. Dizer que “apenas umas poucas” praticam isso, pode até tornar a prática insignificante quanto ao efeito que ela causa na sociedade, mas o texto está falando sobre isso e pronto.

      Em outra oportunidade, falaremos de outras coisas legais (ou não) que encontramos dentro do feminismo, religião, capitalismo, socialismo, etc, etc, etc. Acho que o pessoal queria um tratado completo sobre feminismo, misandria, misoginia, machismo, patriarcado, etc. Quando na verdade isso é apenas um post tratando sobre um único assunto.

      • André Martins

        O que me intriga é que existam pessoas que achem que ideias não tem relação com ações.

        • André Martins, concordo inteiramente com você. Todas as ações resultam de ideias.
          Depois de ler todos esses comentários das mulheres, salvo o da Marília, fiquei a pensar que nós, mulheres, saímos de um extremo e estamos nos encaminhando para outro. Da condição de oprimidas para a de opressoras, e tudo entremeado de um ódio e rancor que chegam a ser assustadores. Sinceramente espero que estas ideias fiquem circunscritas a esse pequeno grupo de mulheres perturbadas.

          • Elson Glauber Carneiro Felix

            é o que eu sempre digo falam mal do machismo a dar com pau, mas o que o feminismo faz hoje em dia não se compara nem de longe com o machismo, machismo nunca foi movimento politico só pra começar, na verdade é um conceito tão abstrato, tão pessoal que nem pode ser considerado crime

          • São FEMISTAS essas radicais e não feministas.

          • Victor Hugo

            femista é uma palavra criada pelo feminismo para dividir os movimentos e confundir a sociedade.

    • Charlton Heslich Hauer
    • Elson Glauber Carneiro Felix

      femicidio, eis ai uma “grande” ideia feminista!

  • Paul Muadib

    O feminismo termina no primeiro pneu de carro furado…

  • Marina Siqueira

    o post da moça que voce printou, 1) vc deveria ter apagado a foto tambem pra nao expor ela e 2) é uma citação da valerie solanas, feminista com a qual muitas mulheres nao concordam, alem de haver a corrente interpretativa que considera esse manifesto dela um texto ironico. concordo com voce que o odio nao traz bem algum, mas acho que voce devia se informar. milhares de crimes (estupros, espancamentos, assassinatos) sao registrados diariamente no mundo tendo como causa a misoginia. nunca um homem foi morto por misandria. não compare a resposta do oprimido com a violencia do opressor.

  • Washington Ferreira

    O autor mostrou apenas a ponta do iceberg. As radicais
    feministas têm que ser silenciadas pelas feministas sensatas. Esse papo de que
    todo homem é o opressor já deu. Como homem homossexual e mestiço, quero meu
    direito de oprimir heterossexuais, brancos e negros e mulheres brancas
    patricinhas de classe média do Sul, Sudeste e Centro-Oeste que militam no
    movimento feminista. Quanta palhaçada vinda dessas feministas. Nunca vi
    militante LGBT a destilar ódio contra heterossexuais (talvez um ou outro mais
    débil, mas não é a regra). Imagine se eu fosse considerar todos os
    heterossexuais (homens e mulheres, inclusive as feministas heterossexuais) como
    opressores. Ódio NUNCA é justificado, viu feminista. Algumas pérolas feministas.

    • Washington Ferreira

      Mais pérolas feministas.

  • Washington Ferreira

    O autor mostrou apenas a ponta do iceberg. As radicais
    feministas têm que ser silenciadas pelas feministas sensatas. Esse papo de que
    todo homem é o opressor já deu. Como homem homossexual e mestiço, quero meu
    direito de oprimir heterossexuais, brancos e negros e mulheres brancas
    patricinhas de classe média do Sul, Sudeste e Centro-Oeste que militam no
    movimento feminista. Quanta palhaçada vinda dessas feministas. Nunca vi
    militante LGBT a destilar ódio contra heterossexuais (talvez um ou outro mais
    débil, mas não é a regra). Imagine se eu fosse considerar todos os
    heterossexuais (homens e mulheres, inclusive as feministas heterossexuais) como
    opressores. Ódio NUNCA é justificado, viu feminista.

    Aqui alguns prints de feministas:

    https://fbcdn-sphotos-a-a.akamaihd.net/hphotos-ak-xfp1/t1.0-9/p75x225/1185396_774596495885026_841622751_n.jpg

    https://fbcdn-sphotos-g-a.akamaihd.net/hphotos-ak-xpf1/t1.0-9/1510842_245256132316255_120920553_n.jpg

    https://fbcdn-sphotos-g-a.akamaihd.net/hphotos-ak-xap1/t1.0-9/q71/s720x720/1483149_243010452540823_1141891980_n.jpg

    • Daniela Alves

      Vc pegou um exemplo incomum de alguma pessoa doida falando doidices. Eu já vi discursos homossexuais super anti-hetero. Mas e daí? E daí que femistas (eu disse femistas, não feministas) radicais falam mal de homens e homossexuais radicais falam mal de heterossexuais? No fim das contas, mulheres e gays ainda são discriminados e inferiorizados, cada um do seu jeito, e a voz dessas pessoas não passa de palavras ao vento. Acho até que essa propagação intensa que muita gente tem feito de atos femistas seja mesmo pra deslegitimar o feminismo (embora sejam duas coisas diferentes), que é um movimento sério que busca a igualdade entre gêneros. Assim como também tem muita tentativa de deslegitimação do movimento gay.

      • Elson Glauber Carneiro Felix

        Lei do femicio, lei Maria da Penha são palavras ao vento, Daniela Alves?

        • Daniela Alves

          São duas medidas RECENTES pra proteção contra violência doméstica, pq até então não tinha nada de efetivo. Muita agressão não era denunciada, e quando era, a maioria das mulheres era maltratada, menosprezada, humilada na delegacia. Que esse seja o começo das denúncias e das punições dos agressores.

      • Victor Hugo

        femista é uma palavra criada pelo feminismo. é usado para confundir a sociedade e acobertar as verdadeiras intenções do feminismo

        • Juh

          O que difere esse comentário de uma teoria da conspiração?

  • Charlton Heslich Hauer

    Eduardo Patriota, seu texto não é de todo ruim, já que você pede o óbvio: que não haja ódio contra os homens. Mas me parece que você está completamente alheio à realidade do que é verdadeiramente o feminismo. O feminismo não é isso que você disse: “a maioria das feministas lutam: por uma sociedade onde homem e mulher possam usufruir ao máximo da vida juntos, respeitando sempre os limites um do outro, sem favorecimentos injustos para um lado ou outro”. O feminismo é o projeto para aumentar o poder das mulheres de forma ilimitada, infinita. E que espécie de “poder” estamos falando? Poder para fazer o que as mulheres quiserem. Todas as nações do mundo, empresas, instituições, etc. foram afetados pelo feminismo, em maior ou menor grau – geralmente maior. O feminismo é uma seita que exige a deferência de homens para mulheres a um extremo insustentável. O feminismo NÃO é um movimento
    pela igualdade. É um movimento político UNILATERAL. Se fosse um movimento pela igualdade, feministas discutiriam os pontos onde os homens estão em desvantagem. E diferentemente do que feministas dizem, os homens é que são discriminados em quase todas as esferas da vida as quais possamos imaginar, como você pode conferir algumas delas neste artigo: http://www.direitosdoshomens.com/sexismoaaz/. Alguns deles: 1) Há uma lei draconiana e inconstitucional chamada “lei maria da penha” onde seu texto só protege a mulher da violência doméstica, embora todos os estudos sérios e científicos do mundo comprovem que mulheres são tão ou mais agressivas do que os homens (No Brasil, ELAS PRATICAM MAIS VIOLÊNCIA DOMÉSTICA DO QUE OS HOMENS, diga-se). Esta lei trouxe de volta o Direito Penal do Autor, que pune a pessoa não por ela ser culpada, mas por ela ser homem. Na Espanha, já são mais de 1 milhão de denúncias falsas. Além disso, transformou-se numa ferramenta de alienação parental; 2) quase 92% dos assassinados são do sexo masculino, mas a sociedade se preocupa mais com os outros pouco mais de 8,5%. ISSO É MISANDRIA. É O ÓDIO, O DESDÉM E A AVERSÃO ÀS CRIANÇAS, ADOLESCENTES, ADULTOS E IDOSOS DO SEXO MASCULINO; 3) 66% das vítimas de câncer são homens. Destes, 85% são fatais, embora só haja programas nacionais de prevenção, pesquisa e tratamento de cânceres femininos (colo, útero). 4) 82% dos mendigos são homens, embora 93% doBolsa família seja destinado às mulheres; 5) Governos investem cerca de 8 vezes mais em saúde feminina do que saúde masculina; 6) Cerca de 95% dos encarcerados no Brasil são do sexo masculino; 6) Mulheres são maioria nos ensino fundamental, médio e superior; Feministas vêm, sistematicamente, incitando o ódio contra uma população-alvo, e têm, sistematicamente, usado sua força para promulgar leis e políticas que vêm privando esta população-alvo de: bem-estar, saúde, felicidade, segurança, uma boa reputação, julgamentos justos e outras coisas necessárias. E esta população-alvo é nada menos que a metade da raça humana! E isso não é pouco! Pelo contrário, é importante e deve(ria) ser tratada como tal. OS VERDADEIROS E PRINCIPAIS OBJETIVOS DO FEMINISMO SÃO:

    (1) A expropriação dos recursos dos homens para as mulheres (POR MEIO DOS
    PRIVILÉGIOS ILEGÍTIMOS E PROGRAMAS E POLÍTICAS NACIONAIS)
    (2) A punição de homens (por meio da incitação do ódio aos homens, disseminando
    a mentira hedionda de que há uma “cultura de estupro” e de “violência doméstica”
    contra as mulheres.
    (3) Aumentar (1) e (2) em termos de alcance e
    intensidade, indefinidamente.

    E não adianta dizermos que isso são apenas planos de uma minoria radical de feministas. Essa história de “feminismo de verdade”,“feminismo moderado”, “feminismo” é mais um subterfúgio das feministas.

    As mulheres sempre tiveram um poder considerável (o que vai de encontro ao que
    feministas dizem). O lema do mundo sempre foi “mulheres e crianças, primeiro”. A maioria dos homens sempre serviu como buchas de canhão, escravos e copos descartáveis nas sociedades. Feministas costumam ver quando o dono da Microsoft é home, mas não enxergam que bem próximo a elas, são os homens que correm atrás de um caminhão de lixo para recolher o lixo das cidades. Em todos os impérios, os homens tinham que sacrificar seu ser, sua identidade e suas próprias vidas em benefício das mulheres. Com o aumento da defesa em nome dos interesses das mulheres, isso aumentou ainda mais as vantagens das mulheres e seus privilégios a um extremo insustentável, discriminando homens e meninos até mesmo perante a lei, erodindo a autonomia masculina e o seu bem-estar. Mesmo que as feministas neguem seus sentimentos antimasculinos, e tentem desviar as atenções do alto descontentamento para com as feministas, usando declarações para distrair o público do tipo: “esse não é o verdadeiro feminismo”, “nem todas as feministas são assim”, “eu não sou esse tipo de feminista”, ou “essas pessoas são apenas uma minoria de extremistas”. Ainda assim, essas últimas continuarão existindo e fazendo o que elas fazem, enquanto suas irmãs que se dizem mais “moderadas” não
    se importarão nem um pouco com isso. Por isso que o feminismo liberal funciona como uma capa para o feminismo radical.

    Supondo, como premissa, que haja mais de um tipo de o feminismo, todos eles estão interligados. Todos eles contribuem para uma trajetória evolutiva que aponta para um futuro feminista radical. E todas as feministas são participantes nessa trajetória pelo simples ato de participar do feminismo em
    si. Por isso que é importante ouvir o que as feministas radicais estão dizendo e pleiteando, porque elas estão constantemente discutindo o tipo de mundo que desejam criar — ou seja, o tipo onde a “justiça” seja obtida mediante uma virtual eliminação do sexo masculino. Esse é o tipo de mundo para o qual “todos os feminismos”, em sua lógica conjunta orgânica, estão gradualmente nos conduzindo. Até mesmo as feministas que se dizem “feministas de verdade”, feministas liberais”, “feministas moderadas” estão contribuindo pra isso. Todas elas, não apenas as radicais. O feminismo é monolítico, e se você já viu uma feminista, você viu todas elas.

    Os feminismos que se dizem “moderados”, “feminismo de verdade”, “feminismos liberais” devem sua existência ao feminismo radical. O feminismo radical é o elemento motriz que mantém todos os feminismos se movendo. Se o feminismo radical morresse, “todos os outros” feminismos morreriam.

    Portanto, o clichê “nem todas as feministas são assim” não resolve nada. Não é mesmo necessário que todas as feministas sejam “assim”, contanto que algumas feministas sejam. Basta apenas isso. O feminismo destrói em conjunto de todos os feministas, inclusive os moderados. Mas os radicais são a verdadeira força motriz, dispostos a conduzir o movimento em direção a fronteiras inimagináveis. Os moderados, quer eles admitam ou não, servem principalmente para camuflagem, porque não importa o quão longe os radicais desafiem os limites, os moderados sempre irão parecer comparativamente razoáveis — como “bons policiais” nesse jogo sem fim e imutável.

    Mesmo que os feministas moderados não sejam muito de desafiar limites, existem os radicais para fazer isso. E eles dominam a cena. E quando o limite, de fato, é desafiado, pode-se sempre contar com os moderados para preencher o espaço que os radicais insistentes abriram para eles. A corrente dominante está sempre migrando para uma direção mais radical, e por isso o futuro do feminismo liberal (ou “moderado” ou “de verdade”) é sempre radical.

    Nota: Todas as estatísticas citadas eu posso comprovar com fontes fidedignas.

    • A Lei Maria da Penha é uma das conquistas mais importantes que a sociedade obteve. E não me venha com essa de que feminismo irá dominar o mundo. Isso é papo do Olavo de Carvalho, um velho louco, coitado. O que eu vejo muito no feminismo por aí são reivindicações legítimas e necessárias pela dignidade e respeito às mulheres.

      • Charlton Heslich Hauer

        A prova de que você está completamente alheio à realidade é quando diz que a LMP é uma das “conquistas mais importantes que a sociedade obteve”. Em que você se baseia para dizer isso? Como pode afirmar isso de forma leviana? Pensei que tivesse responsabilidade ao escrever em um site? Pois eu lhe digo que você está mais perdido do que cego em tiroteio. Eu pergunto a você, como a lei pode tratar de forma privilegiada apenas um grupo, onde nem mesmo as crianças do sexo masculino podem ser contempladas? Você tem ódio de homens… tem ódio de crianças também? Sabe o que é Direito Penal de Autor? Você sabia que as pessoas estão sendo punidas, não por terem cometido violência, mas por serem homens? Você sabe quem são os maiores vitimados por violência doméstica no Brasil? e no mundo? Você tem idéia da quantidade de acusações falsas depois das leis de “violência doméstica”? Você tem idéia da quantidade de homens INOCENTES encarcerados injustamente? Você tem idéia da quantidade de pais que estão sendo alienados dos seus filhos (alienação parental)? Como pode repetir feito um papagaio o que feministas dizem de forma leviana? Eu vou te mostrar algumas dessas “conquistas” que as leis de violência doméstica estão trazendo. Se você tiver o mínimo de sensibilidade, entenderá. Se for um MISANDRISTA INVETERADO, não há chances:

        1) “DENUNCIAS FALSAS EN ESPAÑA POR MUJERES. VIOLENCIA DE ESTADO. LOBBYS PERVERS.O.S”: ;

        2) Estudo da Unifesp de 2008 aponta que “mulheres agridem mais do que os homens durante as brigas de casais no BRASIL”. Disponível em: ;

        3) Estudo da Claves – Fundação Oswaldo Cruz em 2011 que aponta que no Brasil: “Elas Batem. Eles Apanham”. Disponível em: ;

        4) Estudo da Universidade Federal de Juiz de Fora que referenda em 2013: “Mulheres Praticam mais Violência Doméstica que os homens no Brasil”: ;

        5) A extensa lista de estudos acadêmicos (mais de 370.000 estudos) no MUNDO INTEIRO compilada por Fiebert demonstra que mulheres são tão ou mais agressivas que os homens: ;

        6) Atualização: Assassinatos e Agressões Cometidos por Mulheres contra Homens em 2013: http://sexoprivilegiado.blogspot.com.br/2013/07/atualizacao-assassinatos-e-agressoes-cometidos-por-mulheres-contra-homens-em-2013.html;

        7) Feminismo na Espanha – Regresso à Inquisição (UM MILHÃO DE DENÚNCIAS FALSAS, mais de 50.000 pais inocentes nas prisões espanholas; mais de 200.000 pais privados do direito de pai para crianças que são dadas como órfãs…); etc.

        E então? Ainda SUBESTIMA o feminismo?? Tem certeza que as reivindicações delas são realmente legítimas? Já procurou saber o que pensam as pessoas NÃO-feministas a respeito? Outra coisa, da onde você tirou “Olavo de Carvalho”? Onde foi que eu citei este senhor? Quer dizer, além de arrogante, uma pessoa que não tem humildade nem conhecimento para falar sobre os problemas dos homens, você ainda é FALACIOSO? Eu acho muito curioso alguém que se diz da “Liga Humanista…” não ter “humanidade” para com os homens.

        Pelo que eu conheço de ego humano, dificilmente você vai dar o braço a torcer. Mas não precisa dar importância ao que escrevi. Basta ver os outros comentaristas que postaram aqui. Você escreveu uma coisa importante: que “O ódio indiscriminado contra homens não constrói uma sociedade melhor”. Realmente. E o que fizeram as feministas aqui? Massacraram-lhe como se você tivesse publicado um crime. Reflita a respeito.

        • Charlton Heslich Hauer

          Resumindo: A lei maria da penha é, verdadeiramente, INCONSTITUCIONAL; é de natureza draconiana, tem carência de base científica, sua inclinação é sexista, e veio para subjugar os homens brasileiros.

          • André Martins

            Charlton, concordo com muito do que foi escrito nos links, inclusive o Clarion tem um vídeo muito didático sobre esses números de assassinatos de homens e mulheres. Porém, tem um raciocínio que acho perigoso. A informação do número de homens vítimas de violência doméstica é retirada diretamente da porcentagem de morte de homens dentro de casa. Mas dá pra afirmar que todas esses assassinatos foram causados pela companheira ou a mando dela? Não poderia ser uma parte causada por latrocínio ou execuções?

          • Charlton Heslich Hauer

            Raciocínio perigoso é aquele que boa parte da sociedade (arraigada de ginocêntrico-feminismo) tem em relutar o fato de que as mulheres podem cometer agressões, violência e outros crimes, e em relutar o fato de que os homens podem ser vitimados por alguma coisa.

            Aqueles dados não são meus, são do Mapa da Violência. E as referências estão no fim do meu texto (inclusive mostrando a página e o capítulo). Lá na mesma página da pesquisa, o autor mostra quais são os meios utilizados nos homicídios masculinos e femininos. Aproveite e pergunte ao autor se os assassinatos das mulheres também foram “causados por latrocínio ou execuções”. Esse mito de que a mulher é um ser “frágil” e “angelical” precisa ser desconstruído. Comprove com seus próprios olhos nestes exemplos: http://sexoprivilegiado.blogspot.com.br/2013/07/atualizacao-assassinatos-e-agressoes-cometidos-por-mulheres-contra-homens-em-2013.html

            Num comentário anterior, eu dei inúmeros outros exemplos. Exemplos que saíram na mídia nacional e internacional. Verifique, por gentileza, também estes exemplos.

          • André Martins

            Eu verifiquei, por isso eu disse que concordava com muita coisa que estava nos links (no plural). Também não disse que duvidava da capacidade das mulheres de cometerem crimes. O que eu questionei é a conclusão de que todas as mortes ocorridas dentro de casa podem ser computadas como violência doméstica a mando do cônjuge. Esse questionamento vale para mortes de homens e mulheres. O último Mapa da Violência que eu li não tabulava a motivação das mortes. Isso pode ser devido à dificuldade de identificação dessa motivação ou, dada as mistificações usuais desse relatório, ser intencional.

          • Victor Hugo

            não adianta dialogar com ele, amigo. ele está cego. muitos homens só se darão conta quando as consequências aparecerem em maior escala.

      • Elson Glauber Carneiro Felix

        Lei do Femicidio=Apartheid de Gênero

        O que aconteceu com o Artigo 5° da contituição?
        Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade

        E você ainda defende o feminismo depois disso? Nós estamos sendo tratado como cidadão de segunda classe e você se recusa a abrir os olhos para ver o obvio? A presidentE esta literalmente usando taticas feminazistas para dominar a nação e você ainda acha que o feminismo esta certo?

        • Elson, esse não é o princípio da igualdade. Isso é o que está ESCRITO, mas não é o princípio usado na doutrina jurídica.

          O princípio da igualdade pressupõe que as pessoas colocadas em situações diferentes sejam tratadas de forma desigual: “Dar tratamento isonômico às partes significa tratar igualmente os iguais e desigualmente os desiguais, na exata medida de suas desigualdades”. (NERY JUNIOR, 1999, p. 42).

          http://anajus.jusbrasil.com.br/noticias/2803750/principio-constitucional-da-igualdade

          • Pedro Vieira

            Só revivendo a discussão, pq o assunto é bom! 🙂

            Eduardo, concordo com o uso do “princípio da igualdade”, contudo você não acha que a LMP errou o alvo?
            A violência doméstica contra a mulher tem alguns agravantes históricos pelo fato de o tratamento recebido pela denunciante nas delegacias era inadequado (policiais cometiam abusos e crimes, como chacotas e prevaricações). Além disso, havia (e ainda há mesmo que com certa diminuição) uma resistência cultural em tratar “assuntos de casa” na rua. Por fim, existem infindas razões emocionais e financeiras que levam mulheres a não registrar ocorrência.

            De forma nenhuma limitando o fato a esses elementos, mas veja, que o problema não era a falta de lei, mas de:
            (1) fazer valer a lei;
            (2) respeito à vítima;
            (3) cultura do deixa pra lá; e, em ALGUNS casos,
            (4) certo comodismo (“dos males o menor”) por parte da vítima.

            Para não ser radical e simplório, devo concordar que a lei era (e ainda é) branda demais com relação aos crimes contra a honra, contra a liberdade individual e os de lesões corporais dolosas. Isto para ambos os sexos.

            TODOS esses problemas também afetam os homens q são vítimas de violência doméstica. A LMP agrava o crime cometido contra a mulher, diminuindo o direito do homem. Dessa forma, eu diria que a LMP:
            (1) – negativo – não faz valer a lei, mas privilegia um grupo baseado em genética (deixemos de lado o uso da lei por homossexuais). Fica a pergunta: geneticamente a mulher tem menos capacidade em uma disputa judicial?;
            (2) – negativo – não contribui para o respeito à vítima, pois são duas coisas diferentes o policial atender com respeito uma vítima e o policial registrar ocorrência. A criação das delegacias de defesa da mulher foi um passo mais adequado nesse sentido, mas insuficiente. Policiais deveriam respeitar as mulheres que chegam na delegacia pq apanharam do parceiro, tanto quanto qualquer outra pessoa (inclusive homens) que chegam para o registro de BO.
            (3) – positivo, com ressalva – a própria criação da lei gerou discussão sobre o assunto e isso é bom. Muitas mulheres se viram encorajadas para buscar apoio estatal. Mas, como a lei é injusta em sua concepção, atraiu MUITAS mulheres que agrediam primeiro, para provocar o parceiro ou até, pasmem (!), agrediam a si mesmas e denunciavam o cônjuge… é o que ocorre quando se privilegia juridicamente alguém, seja quem for.
            (4) – positivo, com MUITA ressalva – a lei encoraja a denúncia e força o agressor a sair da casa, diminuindo a dependência financeira da vítima mulher, mas, assim como o item acima, onde há diversos casos de manipulação da lei, isto motivou mulheres em processo de divórcio a obterem o direito de ficar com a casa sem ter que esperar o processo jurídico.

            No balanço geral, parece-me que os problemas gerados por essa lei são maiores que os benefícios, os benefícios deveriam ser estendidos aos homens e, ainda assim, não ataca o problema de maneira adequada.

            Abraço, Eduardo, e parabéns pela discussão sobre feminismo e ódio. Muito bom o desdobramento para LMP. Creio q a LMP deve ser mais discutida para encontrarmos soluções melhores da próxima vez.

            P.S.: trabalhei em DDM durante alguns anos da minha vida e pessoas que amo já sofreram violência doméstica. Não é a perspectiva de um homem misógino alheio aos sofrimentos femininos e à realidade… 😉

  • André Martins

    Creio que grande parte dos leitores do Bule não teriam a menor dificuldade em afirmar que misoginia é algo errado, independente de qualquer coisa. Por que as feministas tem tanta dificuldade em admitir que misandria é errado? Por que tantos poréns?

  • Ah, as misândricas são minoria no Feminismo? Pra apedrejar o Masculinismo basta UM atirador que as feministas associam com o grupo ou qualquer fake, né? E por que essas loucas não são repudiadas publicamente, como os misóginos que entram na Real tomam dura por lá mesmo ou são expulsos? Não faz um mês que o Felipe Neto levou patada de um bando de feministas e já vem outro zé mané passar mão na cabeça dessas vacas? FEMINISMO É PARA LOUCAS QUE ODEIAM HOMEM.

  • BlacksWhite

    Tipo não sou feminista e nem machista quanto a isso, mais acho que o discurso feminista de direitos iguais esta desgastado, hoje em dia toda as mulheres estão tendo mais direitos que os homens, pelo menos no ponto de vista do estado, isso na minha opinião e uma coisa ruim para quem quer igualdade e respeito ficar exigindo PRIVILÉGIOS, existem bolsas que mantém financeiramente mulheres solteiras, leis especificas contra a agressão a mulher , não por ser mais fraca mais por ser mulher, existem mulheres mais forte que muito homem, não concordo com agressão independente de ser mulher ou homem.

    Na minha opinião se a mulher tem trauma contra os homens, e porque aprendeu ater esse trauma ou passou por uma situação traumática, e comum mulher falarem mal dos homens ate mesmo por diversão o problema e que uma menina não formada que cresce ouvindo da mãe que os homens não presta desenvolve esse raciocínio, onde ela acaba aceitando isso ou lutando contra os homens, isso é o mesmo que os homens faziam a séculos atrás, ainda hoje alguns fazem assim como mulheres atualmente.

    O que achei mais interessante e que quando um homem tende esse tipo de comportamento, ele tende a se vestir ou querer se comportara como mulher, e a mulher faz o mesmo, mulheres que nunca ficariam com um homem por causa de trauma emitam normalmente o comportamento de um homem que ela aprendeu da mãe, com alguns traços femininos ainda, ja o homem que faz essa apologia normalmente se veste de mulher puxado para drag, querendo transformar em uma mulher.

  • Marcelo Simões
  • Bruna

    Realmente gostei do texto. Por muito tempo eu acompanhei um grupo feminista que insistia em dizer que misandria não existe, mas o que eu mais lia lá era discurso de ódio contra homens seguido da palavra misandria e um “coraçãozinho”. Elas justificavam que se confirmarmos a existência do ódio contra o homem, deslegitimaríamos a opressão que realmente existe, que é contra a mulher. Eu, pessoalmente, sou contra os termos “uzomi”, “male tears” ou mesmo “white tear”. Sim, o machismo existe. Mas tudo o que eu sinto que elas queriam criar era a vez delas de serem as opressoras.

    Já vi, no mesmo grupo, mulheres falando sobre o que você fala no seu texto. Acabaram expulsas do grupo, porque mesmo sendo vítimas do machismo, não conseguiam abrir os olhos.

  • Daniela Alves

    Acho que essa colocação do post é superficial, não dá nome aos bois e só contribui pra disseminar o repúdio ao feminismo, que é um movimento sobre o qual as pessoas falam muito e criticam muito, mas conhecem pouco. Primeiro porque o que vc está falando não tem nada a ver com feminismo. Isso aí se chama femismo, é outra coisa.

    Feminismo é um movimento sério de mulheres que buscam a igualdade de gênero. E tem conquistado muitas coisas positivas, como o direito ao voto, ao trabalho, proteção à maternidade, o direito de escolher se querem constituir família, dentre tantas coisas.
    Femismo é como o machismo, é acreditar que seu gênero é superior.

    Talvez essas mulheres que vc citou que falaram essas coisas extremas sofreram algum abuso ou agressão e exteriorizam esse trauma através do ódio, ou talvez sejam só radicais mesmo. Mas isso de modo algum deve ser associado ao feminismo. E mesmo que elas digam que são feministas, não são. Feminismo não é isso.

    Mas no fim das contas, as mulheres ainda possuem desvantagens sociais reais por causa do gênero, porque ainda é difícil conciliar carreira e família, ainda existem muitos casos de violência doméstica e estupros, mulheres ainda recebem salários menores que homens que ocupam o mesmo cargo, etc, ou seja, ainda há muito o que trabalhar pra que haja a igualdade de gênero, por isso o feminismo é importante e não deve ser mal entendido e muito menos deslegitimado. De modo algum uma feminista busca ser superior ao homem. Ela busca igualdade.

  • Komagata Hayashi

    Achei esse texto perverso e com total falta de empatia pelas mulheres,é atípica reação machista de homem pseudo-feminista que tenta abrandar o montante de violência gratuita e absurda que sofremos e que é considerada normal e tema de piada.Como comparar o ódio que os homens tem por nós com o ódio que sentimos em troca que é uam reação natural ?engraçado que quando um animal maltratado pega raiva de seres humanos,todos acham isso mais que justo;n~´os mulheres não temos esse direito básico.Cruel de sua parte e alimentador de masculinismo.Que tal mais compreenão com aquelas que sofrem o que vc não sente na pele em primiera mão? Por que tantos homens que reclama que os feminismo os odeiam são incapazes de terem empatia pelo sofrimento feminio,por que não param de nos oprimir?? Questãos nunca levantadas,não é meu caro? Só o mimimi machista é que é considerado para confundir as mulheres e enfraquecer a luta.

  • Paula Berlowitz

    Mas queres um mundo mais fraternal, né, Eduardo. Um termo patriarcal que exclui as mulheres, pois vem de “Frater” = irmão homem, pois irmã é “Soror”. E é daí que surge a misandria, que ao contrário do que afirmas, não é um ódio indiscriminado aos homens: é um ódio justificável.

    Teu post é um bom exemplo do que ficou conhecido como “Iuzomismo”, pois ao invés de chamares a atenção dos homens à tua volta sobre o quão preocupante é que tantas mulheres estejam se tornando “odiadoras de homens” – como um todo, não enquanto indivíduo.

    O homem que realmente não fosse machista e que de fato se empatizasse pela luta feminista não desperdiçaria tempo abordando “o absurdo de uma pequena parcela feminista odiar homens”, mas sim utilizaria de seu privilégio enquanto homem para fazer um texto que desprezasse “a grande parcela de homens que fazem mulheres ter medo do qualquer um deles em qualquer momento do dia, em qualquer lugar a ponto de odia-los coletivamente”.

    Sabia que tenho receio de pegar até elevador sozinha com um cara, e que nesses momentos já fico calculando como me defender caso ele resolva tentar algo? O mesmo vale para quando pego um taxi ou para quando tenho um aluno particular homem (hoje nem atendo mais homens sozinhos em casa nem InCompany por situações que já vivi).

    Infelizmente a maioria de vocês é um abusador em potencial, que muitas vezes nem vê o que é caracterizado abuso, pela naturalização que há acerca dele.

    Então, sugiro escreveer um texto convidando homens a pararem de despertar ódio. Isso é mais importante e pontual do que ensinar cordialidade às vítimas.

    Teu texto também foi uma expressão do “machismo nosso de cada dia”.

    Muito bonitinho que estejas buscando abdicar dos teus privilégios enquanto macho. Mas ainda não foi desta vez, com este texto.

    Mas continua tentando. Estás indo quase bem hehe

  • Elson Glauber Carneiro Felix

    “Todo homem pró-feminismo é simpático à dor das mulheres nas situações em que elas ainda são tratadas como cidadãs de segunda classe (quando não, ainda pior!).” -Eduardo Patriota

    Eu acho louvavel um texto defendendo os homens, mas pare de se enganar rapaz, o feminismo esta totalmente corrompido pela misandria, eu que participo de varios grupos, não conheço uma pagina feminista que não seja misandrica em maior ou menor grau, na verdade a misandria é um problema tão grave que exatamente esta semana nós homens aqui no Brasil fomos rebaixados a cidadãos de segunda classe (lei-se lei do femicidio), e você achando que a maioria das feministas são igualitarias? hahahaha, essa lei não foi aprovada só porque a presidente é feminista, ela foi aprovada porque seus comites das mulheres, seus ministros, partidarios são em algum em geral feministas e pode contar que devem haver muitas Radfens nesse meio e todos estão conectados, só pra te dar uma ideia do quão igualitario é seu feminismo você mesmo se defino como um homem PRÓ-FEMINISMO! você mesmo já se reduziu em um movimento que deveria ser sobre igualdade, eu não vejo igualdade nenhuma em ser cidaão de segunda classe, seja num movimento que se diz de direitos humanos, seja em uma nação, sem contar que feminismo já é sexista a começar pela etimologia.

    Ou seja, mesmo esse feminismo que você prega já é sexista, porque nós momento em que você não pode sequer protagonizar uma causa social pelo mero fato de ter nascido com um pênis, então nós ja estamos falando de uma causa segregativa.

    acredite meu jovem, pois voce mesmo viu um belo exemplo aqui de uma feminazi, elas não são minorias, pois a maioria das feministas engajadas no movimento sofrem uma lavagem cerebral, o que existem são feministas superficiais, que não estão engajadas no movimento, e que apesar de acreditarem em igualdade não conhecem o movimento intimamente

    A intenção é boa e nobre, mas não vai mudar muita coisa, pois voce joga justamente do lado errado…

  • Danny Maria

    O texto é bom e pequenos grupos de feministas radicais existem, normalmente inofensivos. Mas a importância que você dá à esse tema quase se equilibra com a importância que você dá ao feminismo que tenta liberar as mulheres (e homens) das correntes do machismo. Podemos comparar sua preocupação com a preocupação sobre casos de falsa acusações de estupro. Estes representam apenas 2 a 8% dos casos de estupro registrado no Reino Unido, por exemplo, e talvez se levarmos em consideração o número de casos reais não registrados essa percentagem diminuirá. Porém, só porque existem falsas acusações de estupro não significa que estupro não exista ou que seja irrelevante, especialmente pela discrepância sugerida. Eu sei que você não pensa que estupro é irrelevante, porém eu estou tentando abordar a importância que se dá aos 8% e aos 92%… É como um homem que abusa sexualmente aqui no Reino Unido pega em média 3 anos de prisão… já a mulher julgada pelo mesmo crime leva 5 anos de prisão. Quando homens cometem crimes eles não sentem o peso total da justiça da mesma forma que mulheres criminosas sentem. Então os homens podem ficar tranquilos, que as mulheres que alegam falso estupro serão punidas como ou pior homens que estupram.

    E para deixar claro, de forma alguma eu discordo com você em relação às rad fem, que não ajudam muito a causa.

  • matheusgrafix

    MInuria? Corresponde a todas elas, mas nem todas admitem, entretanto, todas elas pregam a ideia de que homens são superiores a mulheres, daí vc ja vê que pode surgir algo pior dessa ideia.

  • Ana Lucia Santana Meschke

    Horrorizada com esse print!!!! Batalhamos para que homens parem de pensar assim das mulheres… E essa louca pregando isso contra os homens! !!!!

  • Andre Levy

    “Felizmente, correspondem a uma minúscula minoria dentro do movimento feminista.”

    Não, não é uma “minúscula minoria”. A misandria é essencial ao feminismo contemporâneo:

    1970

    “Homens brancos são os principais responsáveis pela destruição da vida humana e do meio ambiente no planeta hoje.”

    – Robin Morgan (ex-editora da Ms., uma das principais revistas feministas desde 1971 até hoje), “Goodbye to All That”, Going Too Far: The Personal Chronicle of a Feminist, 1970, p 123.

    “[O] objetivo da revolução feminista deve ser […] não meramente a eliminação do privilégio masculino, e sim da própria distinção entre os sexos, em que diferenças genitais entre seres humanos seriam culturalmente imateriais.”

    – Shulamith Firestone, “The Dialectic of Sex: The Case for Feminist Revolution”, 1970.

    “Não poderemos destruir as iniquidades entre homens e mulheres até que destruamos o casamento.”

    – Robin Morgan (ex-editora da Ms., uma das principais revistas feministas desde 1971 até hoje), “Sisterhood is Powerful”, 1970.

    1971

    “A diferença entre um estuprador e um homem hétero é só de grau.”

    – Susan Griffin, “Rape: The All-American Crime”, Rampant Magazine, 1971, p.30.

    “As mulheres não têm ideia de quanto os homens as odeiam.”

    – Germaine Greer, “The Female Eunuch“, 1971.

    “Feminismo é a teoria. Lesbianismo é a prática.”

    – Anne Koedt, “Lesbianism and Feminism“, 1971.

    “Homens só se sentem realmente seguros numa prisão de segurança máxima.”

    – Germaine Greer, “The Female Eunuch“, 1971.

    1973

    “Eu acho que ‘ódio aos homens’ é um ato político viável e louvável.”

    – Robin Morgan, “Lesbianism and Feminism: Synonyms or Contradictions?”, discurso no West Coast Lesbian Feminist Conference, Going Too Far: The Personal Chronicle of a Feminist, 1973, p. 178.

    1974

    “Eu defendo que há estupro sempre que o ato sexual acontece sem que tenha sido iniciado pela mulher, por sua genuína afeição e desejo.”

    – Robin Morgan, “Theory and Practice: Pornography and Rape”, Going Too Far: The Personal Chronicle of a Feminist, 1974.

    “A instituição da penetração sexual é anti-feminista.”

    – Ti-Grace Atkinson (presidente da Organização Nacional para a Mulher, Nova Iorque, EUA), “Amazon Odyssey”, Links Books, 1974, p. 86.

    1975

    “Estupro é a intimidação consciente das mulheres pelos homens para mantê-las apavoradas.”

    – Susan Brownmiller (autora de “Contra nossa vontade: homens, mulheres e estupro”, selecionado pela Biblioteca Pública de Nova Iorque como um dos mais importantes livros do século XX), “Against Our Will: Men, Women, and Rape”, 1975.

    “Não, nós não cremos que qualquer mulher deva ter essa escolha. Nenhuma mulher deveria ser autorizada a ficar em casa para criar crianças. A Sociedade deveria ser totalmente diferente. As mulheres não deveriam ter essa escolha, exatamente porque se houver tal opção, mulheres demais irão fazê-la. É uma forma de forçar as mulheres em uma certa direção. […] Em minha opinião, enquanto a família e o mito da família e o mito da maternidade e o instinto maternal não forem destruídos, as mulheres continuarão a ser oprimidas.”

    – Simone de Beauvoir, “Sex, Society and the Female Dilemma – A Dialogue between Simone de Beauvoir and Betty Friedan”, Saturday Review, 14.06.1975, p. 18-20.

    1976

    “Sob o patriarcado, todo filho é um traidor da sua mãe, e estuprador e explorador de uma outra mulher. […] Somente quando a masculinidade estiver morta – e ela perecerá quando a feminilidade devastada não mais a sustente – só então saberemos o que é ser realmente livre.”

    – Andrea Dworkin (Professora de Estudos da Mulher, Universidade de Minnesota), “Our Blood”, Ch 9, 1976.

    1979

    “Os homens usam a noite para nos apagar. Foi Casanova, que os homens consideram uma autoridade, quem escreveu que “quando a luminária é retirada, todas mulheres são iguais”. A aniquilação da personalidade, individualidade, determinação da mulher são pré-requisitos para a sexualidade masculina. Por isso a noite é o momento sagrado de celebração sexual dos homens, pois está escuro, e no escuro é mais fácil não ver; não ver quem ela é. A sexualidade masculina, entorpecida no seu desprezo intrínseco por tudo que é vivo, e principalmente pela vida das mulheres, pode se tornar selvagem, caçar vítimas quaisquer, usar a penumbra como disfarce, e encontrar nela consolo, sanção e santuário.”

    – Andrea Dworkin (Professora de Estudos da Mulher, Universidade de Minnesota), “The Night and Danger“, 1979.

    1981

    “Politicamente, eu chamo de estupro toda vez que uma mulher faz sexo e se sente violada.”

    — Catharine MacKinnon (Professora de Filosofia, Universidade de Michigan), “A Rally Against Rape”, 1981.

    “A proporção de homens deve ser reduzida e mantida em 10% da espécie humana.”

    – Sally Miller Gearhart (Professora da Universidade Estadual de San Francisco, EUA), “The Future—If There Is One—Is Female”, 1981.

    “O casamento é uma instituição desenvolvida a partir da prática do estupro. Estupro, originalmente definido como sequestro, virou casamento com captura. Com o casamento a captura se alongou de uso para posse, ou propriedade.”

    – Andrea Dworkin (Professora de Estudos da Mulher, Universidade de Minnesota), “Pornography“, Cap I, 1981.

    “Estupro é o extremo do comportamento masculino normal na cultura.”

    – Mary Koss (Professora de Psicologia, Universidade do Estado de Kent), “Sexual Experiences Survey”, 1982.

    1987

    “Mas o ódio às mulheres é, em si, uma fonte de prazer sexual para os homens. O ato sexual é a a expressão pura desse desprezo, como hierarquia sexuada. Não requer paixão e nem coração porque é poder sem criatividade articulando a arrogância de todos aqueles que metem. O ato sexual é a expressão pura, estéril e formal do desprezo dos homens pelas mulheres. E esse desprezo pode se tornar bárbaro e se expressar em várias práticas sexuais e sádicas, que contornam o ato sexual em si. Qualquer violação do corpo de uma mulher pode ser sexo para os homens; essa é a verdadeira essência da pornografia.”

    – Andrea Dworkin (Professora de Estudos da Mulher, Universidade de Minnesota), “Intercourse“, 1987.

    “Quando a guerra dos sexos estiver ganha, as prostitutas deveriam ser fuziladas como colaboradoras da sua terrível traição a todas as mulheres.”

    – Julie Burchill (jornalista feminista, The Guardian), “Born Again Cows”, Damaged Gods, 1987.

    1988

    “A simples realidade é que as mulheres que quiserem ser feministas de verdade devem se identificar como lésbicas.”

    – Sheila Cronin (líder da National Organization for Women dos EUA, mais poderosa organização feminista do mundo), National Organization for Women Times, janeiro de 1988.

    1989

    “A maior diferença entre sexo (normal) e estupro é que o normal é tão frequente que ninguém vê nada de errado com ele.”

    – Catharine MacKinnon (Professora de Direito, Universidade de Michigan), “Sexuality, “Pornography, and Method: Pleasure under Patriarchy”, Ethics, Vol. 99, No. 2, 1989, pp. 314-346.

    1992

    “Enquanto alguns homens usarem força física para subjugar mulheres, os outros nem precisam. Só pelas mulheres saberem que alguns homens o fazem é suficiente para todos homens ameaçarem todas as mulheres. Ele pode espancar ou matar a mulher que diz amar; ele pode estuprar mulheres… ele pode abusar sexualmente de suas filhas… A GRANDE MAIORIA DOS HOMENS NO MUNDO FAZEM UMA OU MAIS DESSAS COISAS.” (ênfase da autora)

    – Marilyn French (Professora de Literatura no College of the Holy Cross in Worcester, Massachusetts, EUA, e conselheira de Al Gore na sua campanha eleitoral à presidência dos EUA em 2000), “The War Against Women”, 1992, p. 182.

    1995

    “Heterossexualidade é a forma das instituições machistas nos controlarem.”

    — Cheryl Clarke (ex-reitora da Universidade de Rutgers), “Words of Fire”, 1995, p. 244.

    1997

    “O que homens fazem com mulheres prostituídas é o ato sexual de pênis-na-vagina. Não há nada de ‘natural’ neste ato.”

    – Sheila Jeffreys (Professora de Ciência Política, Universidade de Melbourne, Austrália), “The Idea of Prostitution”, 1997.

    1999

    “Os homens são de outro planeta, enviados aqui por espaçonaves para copular com terráqueas humanas e propagar a espécie; coisa que a ciência já tornou ultrapassada. Só precisamos de uns poucos doadores em uma fábrica de esperma, movidos a pizza, Playboy e cerverja.”

    – Rose DiManno (jornalista feminista), Toronto Star, Canadá, 11.01.1999, p. 31.

    2002

    “O número de homens tem que ser reduzido para descontaminar o planeta.”

    – Mary Daly (Professora de Teologia, Boston College), entrevista com Susan Bridle, “Humanity Should be 10% Male 90% Female (BC Prof Mary Daly)”, What Is Enlightenment?, Issue 16, Fall/Winter, 2002.

    2003

    “Masculinidade não pode existir sem feminilidade. Sozinho, masculinidade é em sentido, porque é só metade de um conjunto de relações de poder. Masculinidade pertence à dominação masculina, assim como feminilidade pertence à subordinação feminina.”

    – Sheila Jeffreys (Professora de Ciência Política, Universidade de Melbourne, Austrália), “Unpacking Queer Politics: A Lesbian Feminist Perspective”, 2003.

    2005

    “Está claro que as mulheres que são feministas têm que dominar as instituições públicas e sociais gradual e finalmente, de forma que não sejam usadas contra as mulheres.”

    – Phyllis Chesler (Professora emérita, Deptos de Psicologia e Estudos da Mulher, College of Staten Island, CUNY). “Women and Madness”, 2005, p. 347.

    2010

    “Se homens estupram em nome da sua masculinidade, mulheres são estupradas em nome da sua femininidade.”

    – Dolores Aronovich (Professora da Universidade Federal do Ceará), “O Estuprador Heróico e a Vítima Domesticada”, Escreva, Lola, Escreva, 15.03.2010.

    2015

    “[E]u realmente os colocaria todos em algum tipo de campo de concentração, onde poderiam todos dirigir as suas quad-motos, bicicletas ou vans brancas. Eu os daria várias escolhas de veículos para dirigir, nada de pornografia, e eles não poderiam lutar – teríamos guardas, é claro! Mulheres que quisessem ver seus filhos ou homens queridos poderiam ir visitar, ou levá-los para fora como um livro da biblioteca, e depois trazê-los de volta.”

    – Julie Bindel (jornalista feminista, The Guardian), “An Interview with Julie Bindel,” radfem collective, 7.09.2015.

  • Mucher

    Lembrando que:

    Feministas “radicais” geralmente são adolescentes.

    • São FEMISTAS.

  • Ellen Souza

    Eduardo, até concordo com seu ponto de vista. Infelizmente ele não ajuda nossa luta. Falar numa mínima parcela de mulheres que pregam o fim dos homens – coisa que por óbvio – não faz sentido nenhum, só coloca os homens como vítimas e o feminismo como algoz. Ou seja, mais do mesmo, vamos manter os privilégios que as mulheres enlouqueceram. Com todo esse seu discurso bonito, será que você está preparado para o feminismo mesmo?

  • Deborah Mädchen

    odeio homens #tudoputo!

  • julio E Neves

    DOCUMENTÁRIO DE UMA HISTÓRICA FEMINISTA:

    FENÔMENO TRANSGÊNERO, HISTÓRICAMENTE, PRECEDE O OCASO DE CIVILIZAÇÕES.
    Gregos, Romanos, egípcios e agora, a nossa?

    Documentário acima, propõe uma resistência cultural do homem ocidental contra a islamização cultural da Europa e do mundo.
    O título não é muito sugestivo mas, mostra como a liberação sexual da mulher pode destruir impérios. No fim do Império Romano houve uma “barbarização”(homens de barba) do reino pela vinda do barbados nórdicos, mais machões, que dizimaram o Império Romano, construindo as basrs do Império Russo e Austro-Hungaro.
    Os dois impérios controlaram quase 80% do território europeu até hoje pela fraqueza e devassidão dos romanos.
    Quase todas as famílias imperiais da Europa hoje,i são originalmente descendentes destes bravos Vikings, vc sabia?
    A unidade cultural do Islã poderá fazer deles os novos conquistadores…

    https://youtu.be/GGhMvSFxQX0

  • fk10f1 rodrigues

    Boa tarde a todos! Acho que os animais estão exaltados de fato. É afirmativo que a sociedade sempre foi mais masculino o homens criaram um modelo que reduzia a mulher a coisas do lar é uma suposta escravidão. Mas homens de verdade não são assim eu sou casado e não consigo pensar minha vida sem minha esposa. É metade de mim, e ela diz a mesma coisa. As vezes discutimos de jornada dupla porque ela quer tudo certinho se preocupa com toda a casa, eu tento frear dizendo que ele precisa descansar e que não é obrigada a fazer coisas que nO queira ou por cansaço da casa nós somos responsáveis. Posso lavar e passaram fazer comida sem nenhum problema. Nós precisamos das mulheres p fazer família a mulher é ser abençoada delicada as vezes brava precisamos do amor de uma mulher indiscutivelmente. Portanto não se bate em mulher nenhuma por motivo algum que seja. Dá mesma forma as mulheres também precisam dos homens pra ter família cuidar dos filhos proteger e assim que é. Se a mulher quiser só trabalhar homem cuidar das crianças qual o problema. Abraço a todos!